Como Morar no Chile – Tipos de Visto e Documentos Necessários

  


Saiba aqui como morar no Chile legalmente.

O Chile é apontado como o país o mais promissor da América Latina. A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), é uma das entidades que já o colocam oficialmente no nível dos países desenvolvidos e isso tem despertado o interesse de muitos imigrantes.

Essas boas referências sócio-econômicas têm induzido o Chile a receber uma grande quantidade de cidadãos estrangeiros, vindos dos mais diversos países, como Venezuela, Haiti e Colômbia. Deixado assim, um pouco mais demorado o processo de solicitação do visto permanente no país.

Ainda assim, os brasileiros, do mesmo modo que os cidadãos da Bolívia, Argentina, Paraguai, Colômbia e Uruguai, países que compõem o Acordo do Mercosul, contam com os benefícios abertos por este acordo, para circular pelo país e até mesmo, domiciliar por tempo limitado com mínima burocracia.

Veja abaixo algumas dicas e informações importantes para quem pretende começar o processo de mudança, sozinho ou com a família, para o Chile.

  • Como solicitar o visto temporário – A pessoa é liberada, pelo governo chileno, para que permaneça no país como turista por no máximo 3 meses. Podendo a pessoa entrar dessa forma no país. Durante esse tempo é permitido dar início na documentação de visto temporário. Mais informações de como entrar no Chile como turista, acesse este link: http://www.extranjeria.gob.cl/faq/#turismo

Veja também:  Dicas para Arrumar a Mala de Viagem - Como Organizar? O Que Levar?

O Chile oferece 4 tipos de visto temporários:

  1. Temporário – Esse modo libera para trabalhar no país, seja qual for a empresa, contanto que no momento que for solicitado os documentos, a pessoa informe que tenciona obter uma autorização de trabalho. Tem duração de um ano e pode ser prorrogada só por mais um ano. Após obter, a pessoa pode ingressar com o processo de visto permanente. Pode-se ver os critérios para obter esse visto neste link: http://www.extranjeria.gob.cl/faq/#temporales

  1. Contrato de trabalho: Tem validade por dois anos e é necessário que esteja trabalhando em uma empresa. Depois desses dois anos, pode ser prolongado e é possível a aquisição do visto permanente. O afastamento da empresa finda o período de visto, de imediato.




  1. Estudante: É válido por um ano ou do tempo da bolsa de estudos. Autoriza que estude em instituições reconhecidas pelo governo chileno. Após obtê-lo, é possível solicitar o visto permanente.

  1. Asilo Político: Para estrangeiros em perigo no seu país de origem.

Referente ao Dependentes – Pais, filhos ou cônjuges podem ingressar no país como dependentes de uma pessoa principal, mas, mesmo assim, precisam ir em buscar de um dos vistos acima.

Valores do Vistos – O valor para aquisição do visto difere conforme a modalidade e também o país de origem. Veja a tabela de preços aqui: http://www.extranjeria.gob.cl/

Visto Acordo Mercosul – Autoriza que permaneça no país por um ano, por ser um cidadão do Mercosul. Após é possível prorrogá-lo ou solicitar o visto permanente. A documentação para solicitação estão neste link: http://www.extranjeria.gob.cl

Visto Permanente – A documentação para solicitar o visto permanente precisa ser entregue pelo correio, em no máximo 90 dias antes de vencer o visto atual que esteja usando.

É de suma importância que assim que obter um visto, a pessoa adquira a RUT, o RG chileno. Esse documento lhe oferece muita liberdade no país. Pode abrir contas bancárias, obter um contrato de trabalho e plano de saúde. O serviço de imigração do governo pode ajudar na aquisição desse documento.

Lucineia Fatima Campos






Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *