Compras no Exterior – EUA e Europa

  


Dicas de Lojas Físicas para compras no Exterior.

Quando as pessoas estão realizando excursões fora de seus países, além de experimentarem ao vivo o prazer das mais belas paisagens e culturas de outras nações, uma parte das viagens se realiza pela aquisição de bens no exterior. Assim, fazer compras nos Estados Unidos está entre os assuntos sempre em alta, no seio do típico povo brasileiro que costuma se deslocar com frequência para aquela nação. Se as escolhas de viagens se destinam a Nova York, a Orlando, a Las Vegas, a Califórnia ou ao Texas, o que quer que se possa comprar nessas regiões é sempre cobiçado.

Entre as melhores áreas de comércio, as mais movimentadas estão as cidades de Miami e Orlando, onde os turistas podem encontrar grandes shoppings, inclusive muito próximos um ao outro, congestionando as duas cidades com comércios voltados para turistas.

Na cidade de Nova York o viajante pode se encontrar no cerne de uma das maiores metrópoles do mundo. Nela o turista não encontrará shopping centers, mas, cadeias de lojas instaladas em prédios, como também áreas recheadas de lojas de todos os tipos.

Veja também:  Compras em Buenos Aires - Dicas

Se o turista decidir ir para a capital, Washington DC, ele testemunhará o mesmo esquema de comércios. Entretanto, nas cidades próximas a esses grandes centros é possível encontrar shoppings de verdade, e maiores que os do Brasil, entre as butiques.

Mais próximo de Washington existe o famoso Pentagon Center, em Pentagon City. Em geral, os bens mais adquiridos são roupas, assim, a organização dos shoppings é a de expor as coleções mais atualizadas nas lojas, além de grande variedade de outros tipos de mercadorias. É fato que os bens custam muito mais caro na América do norte, sendo que os preços, em geral, serão mais salgados quando os turistas decidem comprar nos outlets, ou nos pontos de venda.

Existem ainda as grandes cadeias de comércios como a Premium Outlets e também a Tanger Outlets, além de redes independentes, tais como o Jersey Gardens, entre outras opções.




Entre as famosas lojas de departamento, verdadeiros shopping centers, há em Nova York duas das mais frequentadas por turistas de todo mundo, a Century 21 e a Macy’s. Tanto a Walmart como a Target estão entre as melhores lojas desse setor, dispondo à venda todo tipo de bens. Outras opções são a Best Buy e a Fry’s, que constituem comércios próprios de eletrônicos. Para quem busca artigos para o lar, há a loja Bed Bath and Beyond. Existem, também, comércios que trabalham com descontos, tais como a Marshalls, a Century 21 e a Ross Dress for Less. Outra dica importante é buscar nas próprias lojas informações sobre as taxas e os impostos sempre cobrados.

Veja também:  Turismo em Copenhague - Dinamarca - A cidade dos Contos de Fadas

O mesmo tipo de precaução é recomendado para turistas que vão para a Europa, onde a quantidade souvenirs de diversos tamanhos é grande. Quando as pessoas viajam para outros países, em geral, elas não guardam apenas fotos e memórias, elas desejam adquirir bens de todos os tipos, ou comprar presentes para seus entes queridos, tais como: camisetas do tipo I Love NY, pequenas réplicas da Torre Eiffel ou mesmo chocolates belgas, enfim, uma série de objetos que terão que ser bem organizados nas malas.

Esta é outra dica importante, na hora das compras, já que as pessoas tendem a se empolgar muito, a comprar compulsivamente sem meditar sobre os custos e sobre como carregar tudo na hora de voltar para os seus países de origem. Como já foi indicado, é importante pesquisar bastante, antes de adquirir qualquer coisa, além de consultar os melhores preços.

Veja também:  A capital de Luxemburgo

Se a pessoa está em condições de gastar bastante e pretende comprar um mundo de coisas para levar ao Brasil, é bom estar ciente de levar malas maiores, e estar preparado para arcar com os custos de peso das bagagens.

Outra dica importante é que os viajantes tratem de experimentar, testar tudo o que compram. Em muitos países os impostos não estão implícitos nos preços dos produtos, portanto, perguntar aos comerciantes nunca é demais. É válido utilizar outros modos de pagamento, exigir nota fiscal e cuidar com o acesso de bagagem e de peso.

Por Paulo Henrique dos Santos

Compras no Exterior






Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *