Dicas para viajar no Carnaval 2015

  


O feriado de Carnaval está se aproximando e, neste sentido, existem várias dicas para ajudar na organização da viagem. No aspecto de economia com os gastos da viagem, uma boa dica é realizar as compras com antecedência, na própria cidade, e, com isso, fugir dos custos dos locais turísticos.

Quanto às carnes para fazer o churrasco, é necessário certo cuidado especial em sua conservação. Neste sentido, o chef da CampCarne, Henrique Silva Campos, fala de algumas dicas para a conservação da carne em viagens.

Primeiramente, ele afirma que as carnes que já estejam temperadas, com o intuito de serem consumidas em um prazo de até 24h, não precisam de estarem congeladas. Ele explica que o tempero em contato com a carne evita a propagação de micro-organismos, impedindo que a carne estrague.

Veja também:  Turismo deve Crescer em 2010 - Pesquisa FGV

Henrique afirma que, nesse caso, para manter a conservação da carne, basta guardá-la em vasilhas fechadas e, em seguida, manter a vasilha em uma caixa de isopor. A quantidade de gelo na caixa de isopor deve ser adequada para conservar a carne.

Outra dica importante é que o gelo que for utilizado para conservar deve ser jogado fora depois. Ele explica que este gelo não serve para ser reutilizado, pois, no decorrer da viagem, o sangue da carne pode misturar-se a ele.




Quanto às embalagens a vácuo, ele recomenda que elas sejam mantidas lacradas para uma melhor conservação e higiene e, desse modo, serem preparadas com o tempero somente na ocasião de serem consumidas.

Veja também:  Como Fazer o Passaporte - Informações

Quanto à preferência de transportar a carne congelada, Henrique orienta que ela seja dividida em pequenas porções antes de ser congelada, para evitar que os componentes da carne sofram alguma alteração no trajeto. E logo que chegar no local turístico, ele explica que a carne deve ser mantida no congelador e que, antes de serem assadas, elas devem primeiramente passar pela geladeira para impedir a propagação de micro-organismos.

Por Felipe Couto de Oliveira

Foto: Pixabay






Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *