Países pequenos são os mais dependentes do turismo e contam com histórias e paisagens maravilhosas que atraem muitos turistas.

Existem países que são extremamente dependentes do turismo, existem exceções, mas em sua maioria, essa lista é formada por países pequenos, mas com histórias e paisagens descomunais, que não detêm espaço para a prática de outras atividades e geram a dependência dos visitantes que movimentam a economia.

O turismo é uma indústria essencial para países que possuem esse potencial, vale ressaltar que não adianta apenas ter paisagens paradisíacas, pois questões que envolvem condições sociais, climáticas e culturais também costumam exercer uma ponte direta com a atividade, afinal, poucos são os que estão dispostos a visitar um país em meio a uma guerra civil ou com condições climáticas instáveis.

Quais os países mais dependentes do turismo e o que possuem de tão especial?

– Seychelles – Localizadas no sul da África, as ilhas são um colírio para os olhos de qualquer um, há divergências em relação ao número exato de ilhas, mas os estudiosos apontam em 114 ou 115 ilhas.

As águas cristalinas e a diversidade de sua flora e fauna fizeram das ilhas Seychelles um lugar desejado por turistas de todo o mundo. É possível realizar esportes aquáticos como o mergulho, por exemplo, e ver de perto a vida marinha exuberante que existe ali. As ilhas foram o destino escolhido por Kate Middleton e o príncipe William para a lua de mel.

As ilhas possuem acomodações para todos os tipos de gostos e a Floresta Vallée de Mai, situada na Ilha de Praslin e o Atol de Aldabra, localizado na ilha de Aldabra, são patrimônios mundiais da UNESCO.

O clima tropical e a diversidade de etnias são constantes presentes no lugar mágico e quase surreal, as ilhas de Seychelles são um espetáculo na natureza.

Ilhas Seychelles

– Cabo Verde – Localizado na África, com clima árido ou semiárido, suas 10 ilhas atraem milhares de turistas anualmente, o sol é uma constante, mas é ameno e seus visitantes buscam o descanso e a paz que formam uma combinação perfeita com o cenário cabo-verdiano.

Suas ilhas são divididas em 3 categorias: praia, montanha, ilha e montanha que são igualmente lindas e peculiares em suas extensões. Destaque para a Ilha do Sal (que tem esse nome devido à quantidade de sal produzido ali), suas praias de areia branca contrastam com o azul do mar e oferecem uma oportunidade única.

Para os amantes de escaladas, as ilhas montanhosas (Santo Antão, Fogo e Brava), oferecem oportunidades ecológicas e providas de muita aventura.

Cabo Verde

Malta – Localizada no sul da Itália, Malta é uma ilha, um lugar riquíssimo em história que espanta por sua arquitetura secular curiosa e diferenciada, a quantidade de hotéis é grande e também atende a todos os gostos e bolsos.

Uma história repleta de invasões, conquistas e segredos deram a Malta sua singularidade, seus palácios e igrejas encantam os turistas. Malta foge do convencional por sua vida noturna agitada e badalada e é conhecida por seus festivais de música eletrônica.

Alguns filmes hollywoodianos como “Tróia” e “O Gladiador” foram filmados em Malta, o que ressalta ainda mais o potencial histórico e cultural do lugar.

Malta

Fotos: Divulgação

Por Beatriz Duarte


Brasil subiu 23 posições no ranking mundial, atingindo a 28ª posição em competitividade do turismo. Itens que influenciaram tal melhoria foram a infraestrutura aeroportuária, a infraestrutura turística e a competitividade dos preços.

O Brasil teve uma surpreendente melhoria no ranking mundial de competitividade do turismo. Essa melhoria da colocação do país ocorreu principalmente devido ao fato de que as obras feitas para recepcionar a Copa do Mundo e as Olímpiadas de 2016 melhoram sobremaneira a infraestrutura do País para o setor do turismo. O país saltou nada mais nada menos do que 23 posições no ranking, haja vista que ele era apenas o 51º colocado e agora é o 28º país com a economia mais competitiva do turismo mundial.

Esse ranking mundial é feito por meio de um estudo elaborado pelo Fórum Econômico Mundial, em que são analisadas 14 dimensões relacionadas ao turismo e ao todo são avaliados 140 países espalhados pelo mundo. Conforme pôde ser verificado neste último resultado, o Brasil aparece em primeiro lugar na América Latina com dois lugares acima do segundo colocado da América Latina que é o México que ocupa o 30º lugar.

Os principais pontos fortes do turismo brasileiro elencados nos relatórios desta pesquisa foram os recursos naturais, quesito este em que o país ganhou em primeiro lugar, outro fator que ajudou sobremaneira a melhoria de colocação do País foi o quesito recursos culturais, o qual o país ficou com a oitava colocação, sendo que esta posição ficou 15 colocações acima daquela que havia sido registrada no relatório da pesquisa anterior que foi publicada no ano de 2013.

Entre os itens que foram considerados com maior evolução no País foram a infraestrutura aeroportuária, a infraestrutura turística e a competitividade dos preços.

Contudo, como nem tudo são flores o País caiu em alguns quesitos, tais como, abertura internacional, ambiente de negócios e segurança.

Essa melhoria de colocação foi considerada como um estímulo, pelo governo brasileiro, a fim de que os pontos detectados como negativos sejam aperfeiçoados, pois o País não pode se acomodar, tendo em vista que ainda há muito a ser feito para que alcance posições ainda melhores neste ranking.

Par quem ficou curioso, os dez primeiros colocados neste ranking foram, respectivamente, os seguintes Países: Espanha, França, Alemanha, Estados Unidos, Reino Unido, Suíça, Austrália, Itália, Japão e Canadá.

Por Adriano Oliveira

Turismo no Brasil

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: