Guia de compras em Miami

  


Saiba onde ir em Miami para compras baratas

Vista do centro de Miami
Vista do centro de Miami

Miami não é apenas uma das mais belas cidades do mundo. Também é um paraíso para compras. Não é à toa que milhares de brasileiros voam para lá todos os anos para abastecer seus guarda-roupas. Além da alta qualidade dos produtos encontrados, é possível encontrar grandes barganhas.

Shoppings

A grande maioria das lojas de Miami, incluindo supermercados, está nos famosos malls ou shoppings. Em Miami, é muito comum a existência de quadras comerciais, com várias lojas de redes diferentes. Tenha um GPS consigo para não ficar perdido. Você pode pegar um sistema NeverLost (US$ 16.99 por dia na Hertz) ou habilitar, por cerca de US$ 100, rede em seu celular para usar seu navegador através dele (indicado se for utilizar internet), em uma loja AT&T ou T-Mobile (há quiosques em qualquer shopping).

Embora lojas de luxo e mais populares existam em todos os shoppings, alguns tem um perfil mais abastado e outros mais econômico. São eles:

  • Sawgrass-Mills Mall: em Fort Lauderdale, um tanto distante do centro de Miami. Mas por seu tamanho e número de lojas, é um shopping que deve ser visitado. Há uma grande loja da Burlington Coat Factory lá. Pela distância e tamanho, reserve um dia inteiro para ficar por lá. Vale a pena.
  • Dolphin Mall: shopping não tão grande localizado a oeste de Miami, próximo ao aeroporto. Um bom lugar para pechinchas, mas sem muito para ver. Conta com uma loja da Ross e outra da Zales.
  • Dadeland Mall: shopping grande no sul de Miami, onde você encontrará praticamente qualquer loja de qualquer rede. Vale a visita. Para chegar, prefira evitar a S Dixie Highway, que tem um tráfego muito pesado e lento.
  • Aventura Mall: shopping de nível mais alto em Aventura, ao norte de Miami Beach. Muitas lojas de grife e preços um pouco mais salgados. Vale a pena para itens de luxo.
  • Bal Harbour Shops: Em Miami Beach, é o shopping mais chique de todos. Aqui estão lojas mais caras, como Neimann Marcus. Vale a pena para compras de luxo.
Interior do Aventura Mall
Interior do Aventura Mall

Roupas e calçados

Economizar em roupas em Miami é fácil. A dica é ir a outlets especializados em roupas de ponta de estoque, como Ross e Burlington Coat Factory (apesar do nome, é uma rede de lojas). Ponta de estoque nos EUA é diferente do Brasil. São roupas, na maioria dos casos, de sobra de estoque, muitas de excelente qualidade. Na Burlington você pode encontrar inclusive roupas de grife, como Michael Kors.

Para calçados, a rede Ross é realmente a melhor em termos de pechincha. Há tênis e sapatos de todos os tamanhos e em grande variedade.

Tanto para roupas quanto para calçados, o ideal é evitar as lojas de marca. Mesmo que Guess (uma marca mais barata), Michael Kors ou Nike tenham promoções em suas lojas, o fato é que os preços nessas lojas costumam ser mais salgados, mesmo para itens que já não são da coleção atual.

Outro bom lugar é o Wal Mart. É bastante comum encontrar roupas e calçados a preços muito baixos nos supermercados da rede, embora sejam de marcas menos conhecidas. Mas há boas marcas esportivas, como And1, que costumam vender por lá. Não deixe de visitar a seção de roupas e calçados.

Plus Size ou Big & tall

Se você, como eu, tem uma altura acima da média, calça um número grande ou está com um pouco de peso a mais e precisa de roupas de tamanhos grandes (XXL ou superior), a dica é visitar a Burlington primeiro, já que a rede tem seções especializadas no segmento chamado Big & Tall (homens) e Plus Size (mulheres).

Veja também:  Como comprar jóias e relógios no Caribe?

A Ross também tem roupas em tamanhos maiores, mas costuma ser mais difícil de achar nessas lojas. No entanto, a Ross é muito boa para calçados de tamanho grande. Portanto, lembre-se: roupas grandes, Burlington; calçados, Ross.

Outra dica é o Wal Mart: nem todas as roupas e calçados tem tamanhos grandes na rede, mas é comum encontrar boas pechinchas nos supermercados, principalmente em roupas esportivas. Às vezes não é tão fácil de achar, mas vale a pena buscar por lá.

Nestes tamanhos, esqueça lojas de marca. Se não achar na Burlington ou no Wal Mart, a dica é visitar uma loja Destination XL ou Casual Male XL (homens) ou Forever 21 (mulheres). Note, no entanto, que as roupas nesses lugares costumam ser bem mais caras que nos outlets.

Dica: algumas roupas vêm marcadas com um T ao final (XLT, XXLT e adiante). Essas roupas são mais compridas, específicas para pessoas altas. Se seu problema é alta estatura e não peso, procure roupas com etiquetas deste tipo.

Aduana

Roupas e calçados, desde que para uso pessoal, não são taxadas. Em geral dá para comprar roupas despreocupadamente, mas atente-se a algumas regras para evitar problemas:

  • retire as etiquetas das roupas
  • não compre muitas peças repetidas. Varie o modelo. O limite é de 3 peças de um mesmo modelo por pessoa
  • evite comprar roupas para outras pessoas. Compre somente para seu tamanho
  • atenção à quantidade: se for ficar poucos dias, não venha com mala abarrotada

Perfumes e cosméticos

Há uma ampla gama de lojas onde você pode comprar perfumes baratos. Uma dica é visitar o Dolphin Mall ou Sawgrass Mills Mall, onde há um grande número de lojas de perfumes, muitas delas com descontos grandes para o segundo ou terceiro frasco que você levar de uma determinada coleção.

Outra dica é visitar uma farmácia da rede CVS ou Walgreens. Há perfumes sendo vendidos por lá por preços muito baixos. Não deixe de visitar. O Wal Mart costuma ter uma seção de farmácia em suas lojas, onde também é possível encontrar ótimos preços.

Para cosméticos, a dica é visitar uma das lojas da Victoria Secrets (presente em quase todos os shoppings) ou, também, visitar o Wal Mart, a Walgreens ou CVS.

Se quiser perfumes mais sofisticados e caros, vale a pena uma visita à Neimann Marcus do Bal Harbour Shops. A loja trabalha com algumas coleções exclusivas, que não são encontradas em outros lugares.

Churrascaria Texas de Brazil no Dolphin Mall
Churrascaria Texas de Brazil no Dolphin Mall

Aduana

É possível trazer um bom número de perfumes. Até 20. Mas não mais que 3 de cada tipo. De qualquer forma, evite trazer em grande quantidade em uma viagem curta, de poucos dias.

Bebidas

De modo geral, bebidas são sobretaxadas e caras na Flórida. Até por isso não é comum encontrar lojas de bebidas em qualquer lugar. Portanto, não recomendamos a compra de bebidas em Miami. Deixe para comprar no Duty Free.

Aduana

O limite de bebidas é amplo, 24 garrafas por pessoa no Duty Free. Lembre-se de que contam para o limite de isenção.




Se decidir comprar em Miami, o limite é de 12 garrafas por pessoa. Lembre-se de acondicionar as bebidas em sua bagagem de despacho, pois não é permitido levar líquidos como bagagem de mão em aviões.

Veja também:  Como comprar jóias e relógios no Caribe?

Relógios, bolsas, joias e itens de luxo

Você pode encontrar relógios, bolsas, joias e outros itens de luxo em grandes lojas como Ross, Burlington, TJ Maxx, etc., mas neste caso prepare-se para garimpar bastante. Ao contrário de roupas e calçados, muitos dos itens que vão para essas lojas costumam ser aqueles que sobraram de coleções anteriores por não terem agradado ao público. Portanto, prefira lojas de marca, onde você pode encontrar preços, às vezes, surpreendentemente baixos para alguns itens.

Para bolsas, visite lojas da Guess, Michael Kors, GAP e outras (existem em praticamente qualquer shopping, exceto Louis Vuitton, Prada, Gucci ou Emporio Armani, que você vai encontrar no Aventura Mall ou Bal Harbour Shops. Armani tem uma loja no Sawgrass Mills Mall). Estes itens são fáceis de encontrar.

Para relógios, a dica é visitar a Mayors Jewellers (distribuidora Rolex com uma loja no Dadeland Mall), Ferrari (há uma loja no Aventura Mall), Tissot (também com loja no Aventura Mall) e outras. Vale a pena fazer uma busca pela marca que você quer para ver onde há loja, já que estas não são tão comuns.

Para joias, uma dica é comprar de uma rede grande e confiável como a Zales, onde o preço não é tão alto quanto a Tiffany. A Zales tem loja no Dolphin Mall, no Dadeland e no Aventura.

Aduana

Novamente, para uso pessoal não há taxa. Mas aqui há limite de quantidade. Você pode comprar uma caríssima joia ou um relógio Tissot, mas sendo apenas um item fica caracterizado o uso pessoal. Qualquer unidade a mais, contudo, está sujeita a taxação.

Lembre-se, também, de trazer tudo fora da caixa e, de preferência, no corpo.

Eletrônicos

Alguns eletrônicos em Miami costumam ser consideravelmente mais baratos no Brasil, mas isso não costuma se aplicar a smartphones e notebooks de menor preço. Portanto, compare o preço antes de comprar. Lembre-se de levar em consideração sales tax, IOF e cotação do dólar, que trataremos a seguir.

Cuidado com esses itens, pois você pode pagar muito caro. Evite lojas independentes mesmo que em shoppings conhecidos. Prefira comprar em lojas da rede Best Buy ou Brandsmart, para não pagar mais caro por seus itens. Outra dica é comprar na Amazon e mandar entregar no hotel, utilizando um serviço de entrega no mesmo dia. Você pode contratar o Trial do Amazon Prime para não pagar um extra para a entrega, mas lembre-se de que, se não for usar mais durante a viagem, deve cancelá-lo na data certa para não pagar a anuidade.

Apple

iPhone e iPad são itens diferentes, que normalmente só são encontrados em lojas da própria Apple. Evite comprar fora das mesmas, já que os preços são tabelados. Visite uma das lojas Apple em um dos shoppings e prepare-se para enfrentar uma fila, já que os itens são bastante procurados.

Aduana

Relembrando, itens de uso pessoal não são taxados. Mas os limites aqui são de uma peça por pessoa de cada item: ou seja, apenas um smartphone, um notebook e uma câmera fotográfica você pode trazer tranquilamente.

E lembre-se de trazer fora da caixa. Os equipamentos precisam ser de uso pessoal. Portanto, abra-os e, se possível, use-os antes de trazer para o Brasil.

No caso de câmeras fotográficas, tome o cuidado de não exagerar quando trouxer lentes e outros acessórios.

Atenção para sales tax, IOF e cotação do dólar

Um cuidado inicial que o turista deve ter é em relação ao preço da etiqueta. Não vá simplesmente pegar o preço e multiplicar pela cotação do dólar comercial do dia para não ter uma má surpresa. O preço da etiqueta, na verdade, sofrerá correções que podem te fazer pagar de 20% a 40% a mais de imposto se você não verificar os custos extras envolvidos. São eles:

  • sales tax: nos EUA, o imposto não está embutido no preço da mercadoria. No lugar disso, você paga uma porcentagem extra por cada produto. Hoje em dia este imposto está na faixa de 13% em Miami (dica: em Nova Iorque, para roupas, não se paga sales tax se a peça custar até US$ 100).
  • IOF: este imposto é pago no Brasil, quando você usa seu cartão de crédito (mesmo que seja daqueles de viagem). Atualmente a alíquota é de 6%. Para evitá-lo, use dinheiro em espécie.
  • Cotação do dólar: o dólar que você estará usando é, na verdade, o turismo, que tem cotação cerca de 10% a 20% acima do câmbio comercial, para compra. Leve isso em consideração.
  • Variação cambial: se você comprar no cartão de crédito, está sujeito a variação cambial. Pode haver um crédito, se o dólar cair, ou um débito, se subir. Essa variação acontece porque você paga sua conta em um dia diferente daquele em que a efetivou, com a conversão sendo feita no dia.
  • Impostos de importação: se você passar da cota em itens que não são de uso pessoal, o imposto é de 50% sobre o valor excedente à cota (ou seja,
Veja também:  Como comprar jóias e relógios no Caribe?

Exemplo

Vejamos um exemplo. Suponha que você está comprando uma peça de roupa que custe US$ 10 e a cotação da moeda esteja a R$ 3,00 no dia. Numa conversão direta, ela custaria R$ 30,00, mas os custos envolvidos farão com que custe o seguinte:

  1. Com sales tax: US$ 10 + 13% = US$ 11,30
  2. A uma cotação de R$ 3,45 (15% a mais do dólar turismo em relação ao comercial): R$ 38,98.
  3. Se você usou cartão de crédito, o IOF, de 6,38% leva o preço para R$ 41,47. No cartão-viagem o câmbio pode ser mais vantajoso, mas nem sempre é o caso. Se for de R$ 3,30, a peça custaria R$ 39,67 no total.
  4. A variação cambial é difícil de calcular a priori. Pode representar aumentos ou decréscimos na prestação.

Ou seja: neste exemplo, tivemos variação de 30%-40% a mais que o custo de conversão direta, tornando a peça muito mais cara do que parece. Tenha esses números em mente antes de comprar.

Limites aduaneiros

Observados os limites para cada tipo de mercadoria, tudo que passar dos atuais US$ 500 tem taxação de 50%. Por exemplo, se você comprou um relógio a mais que o permitido, no valor de US$ 650, pagará 50% de imposto sobre o valor que ultrapassar, ou seja, US$ 75 (50% de US$ 150).

Note que itens a mais, neste caso, seriam taxados por inteiro. Um terceiro relógio de US$ 300 pagaria US$ 150 de imposto, pois o limite para isenção é global, não por peça. Somente roupas, perfumes, relógios e alguns outros itens de uso pessoal não contam para o limite.

Se você optar por não declarar e for pego na fiscalização, além do imposto você receberá uma multa de 50% do valor devido.

No Duty Free você tem direito a mais US$ 500 de limite. Muitas vezes vale a pena fazer compras nessas lojas devido aos baixos preços. Tire proveito desse limite.






Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *