Saiba aqui o que voê precisa para poder morar e trabalhar na Austrália.

A Austrália tem se tornado um dos destinos mais procurados por brasileiros que querem morar fora do país, seja por motivo de estudos, profissionais ou até mesmo para arriscar uma guinada na vida. Tanto para quem vai só quanto para aqueles que vão embarcar junto com a família há uma série de fatores que necessitam de ser observados para que tudo corra da melhor maneira possível.

Se você está nessa situação confira nossas dicas e orientações para que tudo saia direito:

Mudança com a família: Tecnicamente em todos os processos que envolvem imigração, seja ela de caráter temporário ou permanente, o aplicante principal pode incluir sua família como dependente. Vale observar que isso se aplica a chamada família direta, ou seja, esposa/esposo e filhos. Mas há exceções como é o caso de se incluir os pais do aplicante como dependente.

Onde buscar informações:Detalhes sobre os processos de imigração e vistos podem ser consultadas nos sites oficiais. Um deles é o da Embaixada da Austrália no Brasil.

É importante também, especialmente se for se mudar com a família, procurar a ajuda de uma consultoria especializada ou até mesmo de um agente especializado. Esse tipo de ajuda é fundamental para que se encontre um caminho mais rápido, acessível e seguro para quem vai imigrar.

O site MARA – Migration Agents Registration Authority traz aos interessados informações sobre agentes habilitados para atuarem nessa função.

Tipo de visto: Esse ponto é muito importante. Há diversos tipos de visto e cada um vai depender da situação da família. No caso da imigração permanente para a Austrália existem três tipos de vistos principais:

Skill Select Program; Employment Nomination Scheme eBusiness and Investment Program. Cada um destes possui uma função específica e é aplicado a um caso. Por isso, consultar a embaixada, agentes de imigração e demais fontes oficiais é importante.

Ainda sobre os vistos, é fundamental destacar que os permanentes vão exigir um investimento maior do que os cobrados para vistos de turistas e imigrantes, por exemplo.

Educação: Se a família tiver filhos em idade escolar, o ideal é procurar por uma moradia próxima da escola, dentro da chamada “catchment área”. É que na Austrália as escolas são divididas em zonas, então quem mora dentro da zona da escola tem prioridade nas vagas.

Para se aprofundar mais no assunto acesse os sites abaixo:

Site da imigração;

Embaixada da Austrália no Brasil.

Por Denisson Soares


Devido ao diabo da Tasmânia, a ilha australiana Tasmânia se tornou conhecida. A capital Hobart é a segunda cidade mais antiga da Austrália, só fica atrás de Sidney.
Belas praias com águas transparentes, montanhas, lagos, parques, muitos cafés, bares, restaurantes, museus e galerias de artes fazem a alegria de qualquer turista na ilha.

Dicas de passeios:

Port Arthur: Complexo penitenciário do início do século 19;
Tasman National Park: Montanhas, praias, lagos, tudo muito lindo. Site: www.parks.tas.gov.au;
Passear por Salamanca: Opções de bares e restaurantes;
Baia de Wineglass: praia incrível;
Bay of Fires: muito procurada por mergulhadores.

Dica de hospedagem:

Brighton Hotel Motel: Endereço: 28 Midlands Highway, Brighton, 7030 Hobart. O hotel disponibiliza estacionamento.

Por Fernanda T. Sodré


De Melbourne, rumando cem quilômetros para o sul da Austrália você encontrará umas das mais belas paisagens do mundo.

São 243 quilômetros entre as cidades de Torquay a Warrnambool, no sudoeste da Austrália. A maior parte destes quilômetros beira o oceano e passa por vilarejos de pescador e praias belíssimas como a Lorch ard Gorge, uma pitoresca extensão de areia cercada de paredões e uma maravilhosa abertura para o mar.

Além disso nestes quilômetros você passará por florestas, falésias, imensas pedras e surpreendentes trabalhos arquitetônicos construídos pela própria natureza.

Vale a pena conhecer! Será sem dúvida uma viagem de auto conhecimento que mudará sua vida!

Por Victor Gonçalves


O clima tropical, população calorosa e hospitaleira, praias bonitas, surfe e um câmbio bastante favorável faz deste país da Oceania ser um dos principais destinos de estudo dos brasileiros, atualmente o segundo país mais procurado ficando atrás apenas do Canadá.

O curso mais procurado é o de inglês, mas o país também oferece bons cursos de graduação, high school, pós-graduação e cursos técnicos reconhecidos internacionalmente por sua qualidade. Os cursos técnicos no país atraem uma grande demanda de brasileiros que buscam que a área de administração, turismo e hotelaria, ciência da computação e ciências físicas.

Apesar de ser permitido o trabalho de até 20 horas semanais para estudantes, o carga horária não pode ser ultrapassada, se um estrangeiro for pego por um agente da imigração trabalhando acima das 20hs permitidas ele será deportado, voltando para o país de origem e seu visto será cancelado. As leis no país são cumpridas rigorosamente, por isso o “jeitinho brasileiro”, literalmente, não tem vez na Austrália.

Ir para a Austrália é perfeito para quem quer ter um clima tropical e conhecer um país com excelente qualidade de vida, por isso a terra dos cangurus está encantando cada vez mais os brasileiros.

Por Levi Rocha





CONTINUE NAVEGANDO: