Poucos conhecem que no estado de São Paulo há um Parque que congrega turismo radical com historia. O PETAR -Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira, esta na região sul do Estado, entre Apiaí e Iporanga.

Conhecido como Parque das cavernas, por ter mais de 300, digno de um filme de ação holywoodiano, abriga também  cachoeiras, comunidades quilombas e trilhas, tudo isso em volta de montanhas com a vegetação preservada da Mata Atlântica em abundancia, a maior parte preservada dela em todo Brasil.

Das 300, apenas 12 podem ser visitadas, mas mesmo assim já garante muito diversão. Estas cavernas oferecem diversas atrações: com sítios arqueológicos, com rios de grande extensão, rapel, mergulho, bóia cross, bike, entre outras com apelo a educação ambiental.

Todas as atividades dever ser feitas com um monitor, com roupas adequadas e em um numero restrito de turistas por passeio. Tudo este esforço para preservar  o local e a sua segurança.

O parque é dividido em núcleos para facilitar o controle e preservação, que são os núcleos: Santana, que esta as mais belas cavernas e cachoeiras do parque; Caboclo, onde esta o camping e as cavernas com maior dificuldade de acesso; Casa da Pedra, esta a Caverna com 215 metros de altura, a maior já encontrada; e; Ouro Gross, com a caverna com grandes desafios e emoção.

O ingresso do Petar esta no valor de R%5,00 por pessoa, para cada núcleo do parque. E não pagam os visitantes menores de 5 anos e os maiores de 60 anos.

Ficou ansioso para conhecer o local, mas calma antes não se esqueça de agendar com um monitor do parque, já que e feito um controle respeitando a capacidade.

Mais informações: www.petaronline.com.br

Por Thais Gusmão


A diversidade das paisagens brasileiras demonstra nossa riqueza quando o assunto é natureza. A espeleologia é a ciência que estuda as cavernas. Existem congressos e fóruns pelo pais para discutir o reconhecimento desse tipo de estudo tão interessante.

As atividades turísticas ecológicas têm crescido significativamente nos últimos anos, conduzir e incentivar essa pratica de forma adequada é muito importante.

Sabe-se que em muitos estados brasileiros o turismo ecológico é responsável economicamente por boa parte de seu desenvolvimento.

A maior caverna brasileira está situada no estado da Bahia, é a Toca da Boa Vista, que possui 71km em sua extensão.

Garantir a preservação e conservação das cavernas é uma questão ambiental muito importante. Se cada turista fizer sua parte, contribuindo não jogando lixo e respeitando as condições ambientais da caverna visitada, teremos pela frente muitos anos de turismo ecológico pelo nosso pais afora.

Por Milena Evelyn


Ao oeste da Eslovênia, quem visita a região de Kras e o vale do Soea se encanta com as maravilhas rochosas do lugar: mais de 8 mil cavernas e centenas de grutas compõe o cenário de uma das regiões mais lindas do país.

O Parque Skocjanske, declarado patrimônio Histórico em 1986, merece ser visitado, em seu interior, cavernas gigantescas e formações espeleológicas, deixam marcas e formas peculiares no interior dos rochedos.

O clima da região é propício para a produção de vinho Kraski Teran e do PrÜut, um presunto defumado. Além de propiciar belas paisagens da região, a viagem rende boas degustações de vinho e presunto PrÜut.

Por Rosana Radke


Se você acha que para encontrar aventura, cavernas e cachoeiras você precisa ir muito longe, está enganado. Aqui mesmo, em São Paulo, um parque reserva verdadeiras belezas protegidas.

Esse parque é o Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira, mais conhecido como Petar. Fica localizado nos municípios de Apiaí e Iporanga e guarda mais de 300 cavernas. Abertas para a visitação do público são apenas 12, mas já dá para se encantar.

Além das cavernas, dá para se aventurar em trilhas, conhecer cachoeiras e se deliciar em um banho nelas. Não são todas, também, permitidas para o banho, devido à força das quedas.

O lugar perfeito para você que gosta de natureza e aventura, tudo isso pertinho sem precisar ir muito longe.

Por Larissa Nalin





CONTINUE NAVEGANDO: