Como Comprar Dólar Mais Barato – Dicas





Saiba aqui o que fazer para economizar na hora de comprar dólar.

Uma preocupação certa ao planejar uma viagem para o exterior é a aquisição de uma moeda estrangeira. E alguns cuidados nessa etapa podem garantir uma boa economia, permitindo, evidentemente, um passeio mais tranquilo financeiramente.

Compre de forma planejada

É comum, antes de fazer uma viagem, fazer pesquisas sobre pontos turísticos, costumes, clima, dentre outras características do país a ser visitado. Essa mesma preocupação ocorrer em relação ao câmbio. No caso do dólar, moeda mais comprada, há informações bastante acessíveis, já que grandes portais reportam, diariamente, a cotação da moeda norteamericana.




Para fazer uma boa compra, é importante observar a variação da moeda. Por mais que seja impossível prever seguramente se o preço do dólar vai subir ou descer, há tendências, históricos que podem ser observados. Em função desta variação, especialistas sugerem que a compra ocorra de uma maneira parcelada, não apostando todas as fichas na cotação de um determinado dia. Ainda que o dólar esteja em queda, é possível que no dia seguinte seu preço seja ainda mais atraente. Dessa forma, o turista fica menos exposto ao câmbio, que por natureza é volátil, e irá se resguardar do perigo de um grande prejuízo.

Veja também:  Fantasias para o Carnaval 2017 - Principais Tendências

Aposte em diferentes formas de pagamento

Turistas costumam ter dúvidas sobre qual meio de pagamento ele deverá utilizar majoritariamente: cartão pré-pago, de crédito, débito ou dinheiro em espécie? Antes de se decidir, é importante ter conhecimento sobre as diferentes taxas e impostos que incidem sobre cada meio.


O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) é de 1,1% no caso de aquisição da moeda estrangeira em espécie. Para a carga em cartão pré-pago e compras com cartão de crédito, por outro lado, a taxação é bem superior, ficando no valor de 6,38%.

O imposto mais baixo tornam a aquisição do dinheiro em espécie a opção mais atraente. Porém, há outras questões que devem ser levadas em conta. A contabilidade dos gastos nessa forma é mais confusa, podendo gerar gastos altos na viagem. Além disso, há o conforto e a segurança ao não precisar levar grandes quantias na mala ou diariamente durante os passeios. Por isso, muitos turistas optam pela utilização de cartões, seja o de crédito ou opções pré-pagas.

Veja também:  Dicas de Ecoturismo - Roteiro para Mergulho e Cavernas

Dessa forma, nesse ponto também é recomendado o meio termo. Ou seja, a compra de dinheiro em espécie, juntamente com a utilização de cartões, para aliar a segurança com a economia de valores. Vale a pena, antes de uma viagem internacional, pesquisar junto ao seu banco ou operadora de cartão alternativas que possam ser vantajosas. A utilização do sistema de milhas, por exemplo, pode gerar algumas receitas no planejamento da viagem.

Atenção ao pagamento da fatura

A utilização de cartão de crédito merece uma atenção especial. Muitos turistas, ao realizar o pagamento por este meio, têm a ilusão de que o cálculo do gasto será com a cotação do dólar naquele dia. Trata-se de um erro comum, que gera muitos inconvenientes ao consumidor. Por enquanto, o cálculo do preço do gasto segue sendo feito a partir da cotação da moeda estrangeira no momento do fechamento da fatura. Ou seja, o turista precisa cruzar os dedos e torcer para que o dólar não apresente nenhuma alta até o momento em que o cálculo for feito.

Veja também:  Kayak - App ajuda a encontrar as melhores tarifas

A partir de março de 2020, entretanto, a situação será diferente. Nessa data, os bancos passarão a converter as transações para a moeda local utilizando o câmbio do dia em que a compra for feita. A alteração é resultado de uma medida publicada em novembro de 2018 pelo Banco Central.

Preocupe-se em aproveitar a viagem

Cada turista, evidentemente, possui um perfil. Não há uma solução universal que se aplique a todos. Por isso, é recomendado um planejamento prévio, para não passar aperto algum durante o período da viagem. Assim, traçando uma estratégia prévia, você ficará com todas as atenções voltadas para aproveitar o descanso, podendo se despreocupar sobre eventuais variações no câmbio.

Por Luís Fernando Santos



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *