Compras no Exterior – Dinheiro, Cartão de Crédito ou Travel Money?





Saiba aqui qual é a melhor alternativa na hora de fazer compras no exterior.

Você já parou para pensar que o modo como você leva seu dinheiro para o exterior pode afetar de alguma forma seus gastos? Isso mesmo, dependendo do país em que você vai, usar moeda em espécie, cartão de crédito ou travel money pode fazer toda a diferença! Quer saber como? Então boa leitura!

Não existe uma receita pronta que sirva para todos os países, por isso é importante pesquisar bastante antes da viagem, a forma como você levará o dinheiro pode te fazer gastar um valor justo ou mais do que deveria.




Antes de avaliar os prós e contras de cada uma das formas, vale ressaltar que a dependência de custo de apenas uma forma de pagamento pode ser perigosa em casos de emergência, por isso é importante levar pelo menos duas alternativas. Vamos então as opções:

Cartão de crédito

Essa é a opção mais cara e mais segura de comprar moeda estrangeira. Isso porque a taxa de IOF é de 6,38%. Além de cara, o cartão de crédito estrangeiro depende do valor da moeda no fechamento na fatura e não na data da compra. Por exemplo, se hoje você comprou um produto que custava um dólar e o dólar naquele dia estava a R$4,20 mas no dia do fechamento da fatura do seu cartão o dólar estava a R$4,35, será esse último valor que você irá desembolsar. Ou seja, corre-se o risco de gastar mais do que o planejado.

Veja também:  Kayak - App ajuda a encontrar as melhores tarifas

Já uma vantagem de usar essa forma de pagamento é que ele permite acumular milhas que podem resultar em benefícios posteriores, outra vantagem, em relação ao dinheiro em espécie, é a possibilidade de cancelamento e bloqueio em caso de furto, perda ou roubo.

Antes de viajar e usá-lo como forma de pagamento é importante lembrar de desbloquear a opção de uso no exterior na sua agência. Também existem cartões de crédito que congelam a cotação da moeda com o valor do dia da compra e não no dia do fechamento da fatura, isso dá mais estabilidade e reduz o risco de gastos inesperados.

Travel Money ou Cartão Pré-Pago

Assim como o cartão de crédito internacional, esta opção requer um IOF de 6,38%. Porém, uma vantagem em relação a outra opção é de que a cotação é referente ao dia da recarga, assim não há risco de gastos inesperados.

Veja também:  Ligações Internacionais - Dicas para Economizar no Telefone

Apesar do IOF ser o mesmo, a taxa de câmbio pode ter uma redução significativa pois além de você estar fazendo a compra em seu país de origem, ela é calculada em cima da taxa de câmbio comercial e não a de turismo.

Com essa opção é possível controlar melhor os gastos através do acompanhamento em tempo real das despesas em extrato online. Existem diversas opções de cartões pré-pagos que são feitos para diferentes moedas e até mesmo multimoedas, que é perfeito para quem irá visitar países com moedas diferentes em uma única viagem.

Dinheiro em espécie

A compra da moeda estrangeira é dependente do Imposto sobre Operações Financeiras, o famoso IOF, e na compra de moeda estrangeira é colocado somente uma taxa de 6,38% sobre o valor negociado, por isso ela acaba sendo o tipo de pagamento mais barato.

Veja também:  Paris - Passeio de balão

Porém é o mais perigoso, principalmente em casos de viagens mais longas, como de uma semana para mais, por exemplo. Isso porque a chance de ter o dinheiro perdido é maior, além de outras adversidades como roubos e furtos.

Caso a viagem seja mais curta ainda assim vale as precauções como não deixar todo o montante na carteira, o importante é dividi-lo em vários lugares.

Na hora de fazer a compra pela moeda estrangeira evite casas de câmbio em aeroportos ou próximas a atrações turísticas, lá eles costumam cobrar um preço mais elevado. As opções mais seguras são casas de câmbio tradicionais e bancos internacionais que, muitas vezes, possuem um setor para o câmbio.

Não vale pensar no valor que você pretende comprar somado ao IOF, existe também a taxa de câmbio e a tarifa por operação e, dependendo do local, há um custo adicional em relação a entrega do dinheiro.

Dica: seja no dinheiro em espécie ou no travel money a melhor forma de economizar é ir comprando a moeda aos poucos, assim a variação do câmbio é diluída.

Diana Diniz



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *