Onde Comer em Manaus – Melhores Restaurantes





Confira aqui os melhores lugares para se comer na cidade de Manaus.

Selecionamos os melhores restaurantes de Manaus para você comer e beber do melhor enquanto estiver na cidade. Nosso foco será a comida tradicional da Amazônia.

Cozinha amazônica sofisticada

Caxiri – Rua 10 de Julho, N° 495, Centro. Tel. 92 3304-8700 – Facebook oficial




Localizado no segundo andar de um casarão centenário, bem ao lado do Teatro Amazonas. Um dos pontos principais é a vista para o teatro e, é claro, o charme característico do lugar. Os pratos são maravilhosos e o destaque vai para o arroz de tacacá com camarão; carpaccio de pesto de jambu; costela de tambaqui com aïoli de tucumã; hambúrger de tambaqui no pão de açaí e o linguine com ragu de pato no tucupi. Ainda há opções deliciosas de sobremesas como banana com doce de leite caseiro de cumaru, iogurte e a farofa doce. Durante a semana, o restaurante oferece menu executivo no almoço e com precinho que cabe no bolso.

Veja também:  Restaurante em São Paulo (SP) - Shaya

Banzeiro – Rua Libertador, N° 102, Bairro N. Srª das Graça. Ttel. 92 3234-1621 – site oficial


O restaurante foi aberto no ano de 2009 e é pioneiro em dar um ar contemporâneo à cozinha típica do Amazonas. De lá para cá, o restaurante é o nº 1 de Manaus e seu chef, Felipe Schaedler, é o mais famoso da cidade.

Localizado perto dos hotéis da região de Adrianópolis, o restaurante funciona em uma casa que foi adaptada para ser um restaurante.

Quem é mais curioso vai se esbaldar com o cardápio amplo e cheio de iguarias: Formiga saúva com espuma de mandioquinha; matrinchã recheada com farinha do Uarini; moqueca de pirarucu defumado ao leite de coco; risoto de pato no tucupi e tambaqui com flor de sal e arroz negro. Se alguém na mesa não gostar dos pratos mais regionalistas, ainda tem opção de saborear um filé acebolado ou um peixe.

Moquém do Banzeiro – Galeria Cristal, Rua Humberto Calderaro, N° 455, Bairro Adrianópolis. Tel. 92 3342-2042 – Facebook oficial

Veja também:  Turismo em Paris - Restaurante Nomiya no Museu Palais de Tokyo

Inaugurado em 2016, ele é o irmão caçula do Banzeiro. A diferença entre os dois irmãos é que o mais novo tem um ar mais rústico, simples e descontraído. Algumas pessoas acreditam que o cardápio do Moquém é mais saboroso e mais estimulante: Destacamos a banda de tambaqui com baião de dois; farofa de ovo e tartare de banana pacovã e o filé de tambaqui na folha de bananeira com macaxeira rösti.

Cozinha tradicional do Amazonas

Tacacá da Gisela – Largo São Sebastião, s/n, Centro

Este é um restaurante obrigatório para quem quer experimentar o principal caldo da região do Amazonas. Se você estiver olhando para o Teatro Amazonas, basta olhar para o lado esquerdo que você encontrará facilmente o restaurante. O horário de funcionamento é das 16h às 22h, funcionando todos os dias.

Tambaqui de Banda – Rua José Clemente, N° 596, Centro. Tel. 92 3622-8162 – Facebook oficial

A filial do restaurante faz o maior sucesso entre os forasteiros e o motivo está em seus pratos simples e saudáveis. O destaque do restaurante está na banda de tambaqui, com porções que podem servir de uma a quatro pessoas, dependendo do tamanho que você escolher.

Veja também:  Turismo Rio de Janeiro (RJ) - Dicas de Restaurantes

Choupana – Avenida Mário Ypiranga, 790, Adrianópolis, tel. 92 3635-3878 – site oficial

Este é o restaurante mais tradicional de Manaus e o nome é autoexplicativo: o restaurante foi construído em uma grande choupana. O destaque é o tradicional pato no tucupi. As porções são fartas e você pode dividir o prato com uma ou duas pessoas sem problemas.

Viajar para Manaus e não conhecer a culinária tradicional do Amazonas é como ter apenas metade da experiência jogada fora. Por isso, não hesite em conhecer os restaurantes da cidade. Os preços combinam com todos os gostos e bolsos e você com certeza vai adorar! Os restaurantes de Manaus deixam um gostinho de “quero mais” inconfundível!

Você já comeu em algum restaurante que listamos? Qual prato você mais gostou? Deixe um feedback nos comentários.

Por: Jéssica Lima Cochete



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *