Onde Comer nos Lençóis Maranhenses – Melhores Restaurantes





Confira aqui os melhores restaurantes para comer nos Lençóis Maranhenses.

Você vai visitar Lençóis Maranhenses e gostaria de saber onde comer nesse paraíso? Com certeza quer saber quais são os melhores restaurantes da região, certo? Separamos as melhores opções para você saber onde comer tanto os pratos da culinária tradicional da região, com muitos frutos-do-mar, como se você não gosta de peixe. Confira!

Barreirinhas

O programa mais comum na noite de Barreirinhas é um passeio na beira do rio. O deck possui vários restaurantes com cardápios e pratos diversificados, sendo que a maioria deles é para compartilhar. Existe até um Subway! Você pode se sentar em uma das mesas do deck e se deliciar com a culinária local.




  • Frutos de Goiás: Começaremos a refeição pela sobremesa, porque o destaque vai para os picolés servidos na loja. Os sabores que recomendamos são fruta do cerrado e fruta amazônica.
  • O Jacaré: o restaurante serve pratos originais e diferentes, sendo que o delicioso 'arroz da casa', temperado com shoyu, é o acompanhamento mais comum.
  • O Bambu: Indicado por muitos como o melhor restaurante de Barreirinhas, é um restaurante perfeito para quem gosta de variedade. Você pode pedir uma pizza ou até um festival de sushis!
  • O Bambaê, instalado na pousada Encantes do Nordeste, é um excelente local para quem quer desfrutar de uma ótima refeição enquanto admira o rio correndo.
Veja também:  Restaurante Natural em São Paulo - Be Fresh e Wraps

Santo Amaro

  • Várias pousadas em Santo Amaro possuem restaurantes com uma comida deliciosa que você não só pode, como deve experimentar.
  • Rancho das Dunas: possui um cardápio variado, feito e servido por uma equipe de profissionais competentes e bem preparados. De sobremesa, recomendamos os mousses feitos com frutas tradicionais da região como bacuri e graviola.
  • Sol de Amaro: famoso por sua comida caseira, tem como especialidade o arroz de mariscos. Se você estiver em grupo, nossa recomendação é a torta de caranguejo.
  • Casa do Picolé: Dê uma pequena caminhada para poder fechar a noite com um delicioso sorvete ou picolé.

Atins

  • Cabana da Isabel: É um ponto obrigatório para os praticantes de kitesurf, pois fica bem no point. Além dos pratos característicos de restaurantes praieiros, como caranguejo, pescados e frutos do mar, também oferecem deliciosas bebidas como cervejinha gelada e caipirinhas.
  • O Bar.co: é um local com um cardápio bem original e variado, com ceviches e escabeches.
  • Pizza da Maresia: Servida em um jardim super estiloso e confortável, a pizza com massa napolitana é o maior sucesso da casa. No entanto, o ravioli também é digno de muitos elogios.
  • Pousada Cajueiro: Há um cardápio diversificado que agrada tanto quem gosta de pescados e frutos-do-mar, como quem não gosta. Se você não é fã de peixe, pode comer uma deliciosa pizza assada no forno-à-lenha ou uma das massas feitas com maestria por um chef italiano.
  • Céu Aberto: Se você gosta de iguarias, vai adorar o restaurante Céu Aberto com seu menu bem original. Experimente uma moqueca de arraia ou uma torta de caranguejo
  • Sarnambi: O restaurante faz muito sucesso com sua comida caseira.
  • Restaurante da Sese: Se você não conseguiu uma reserva em algum restaurante da região, o Restaurante da Sese é uma opção excelente. Na verdade, não considere apenas pela possibilidade de comer sem a necessidade de fazer reserva, mas sim porque é uma das melhores comidas de Atins. Entre os pratos mais pedidos estão a moqueca, o pirão e a macaxeira.
  • Restaurante da Luzia: Sabe aqueles filmes em que os cozinheiros possuem uma receita secreta? É o que você vai experimentar no Restaurante da Luzia! Os camarões são a especialidade da casa. De acompanhamento, você vai ter um prato generoso com arroz, feijão, farinha e salada. Na hora do almoço, o restaurante oferece redes para descanso.
Veja também:  Restaurantes de São Paulo - America e Barbacoa

Você já foi para os Lençóis Maranhenses e comeu em algum restaurante ou bar que sugerimos? Como foi a sua experiência?


Por: Jéssica Lima Cochete



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *