Ranking das Companhias Aéreas Mais Seguras de 2016




Confira aqui o ranking com as companhias aéreas mais seguras no ano de 2016.

Se você é uma dessas pessoas que tem o hábito de viajar de avião, um estudo divulgado na última terça-feira, dia 3 de janeiro, pelo Jet Airliner Crash Data Evaluation Center, o Jacdec, com certeza chamará a sua atenção.

Isso porque o mesmo elegeu uma lista das companhias aéreas mais seguras de se viajar no ano de 2016. Sediada em Hamburgo, a organização é focada em desastres aéreos e englobou no estudo as 60 maiores companhia do mundo.


E pela terceira vez consecutiva, a empresa aérea Cathay Pacific, do Hong Kong, foi eleita como a mais segura de todo o globo. Apesar de não voar pelo Brasil, a campeã possui uma frota de 147 aviões de passageiros e de cargueiros. Com idade média das aeronaves de oito anos, a organização cobre, pelo menos, 177 destinos em 44 diferentes países, com serviços próprios nas aeronaves de passageiros ou, ainda, em codeshare com as demais companhias e serviços especializados em carga.

Veja também:  Bagagem de Mão LATAM - Peso e Tamanho da Mala

O Brasil

Entre as brasileiras na lista, somente duas enquadram o ranking das 60 maiores. São elas: a Gol e a Tam, respectivamente nos 52º e 54º lugares.


Outra informação pertinente é que, das 12 empresas mais seguras, somente cinco voam atualmente para o nosso país. São elas: Qatar Airways, na 4ª colocação; KLM, em 5º lugar; e na sequência, Emirates (7º lugar), Etihad Airways (8º lugar) e Lufthansa (12º lugar). Todavia, dessas, a oitava colocada já anunciou no ano de 2016 que não irá mais realizar voos para São Paulo, valendo a decisão a partir do final do mês de março de 2017.

Os 12 primeiros colocados

A lista das 12 primeiras companhias aéreas eleitas, conforme o Jacdec, são: Cathay Pacific, do Hong Kong; Air New Zealand, da Nova Zelândia; Hainan Airlines, da China; Qatar Airways, do Catar; KLM, da Holanda; Eva Air, deTaiwan; Emirates, dos Emirados Árabes Unidos; Etihad Airways, dos Emirados Árabes Unidos; Qantas, das Austrália; Japan Airlines, do Japão; All Nipon Airways, do Japão; e, por fim, Lufthansa, da Alemanha.

Veja também:  Dicas para evitar mal-estar em viagens

Considerado um dos melhores anos em termos de segurança para a aviação civil, o Jacdec ressaltou que o número de mortes por acidentes aéreos vem caindo continuamente nos últimos anos, com 321 fatalidades em todo o mundo no ano de 2016. O índice é relativamente pequeno se comparado com o ano de 2015, no qual foram contabilizadas 521 mortes.

Porém, é importante ressaltar que somente são levadas em conta pelo organização as aeronaves com peso superior a 5,7 toneladas e, ainda, com pelo menos 19 assentos. Sendo assim, aviões militares não são levados em conta no levantamento, como é o caso do avião militar russo que vitimou 92 pessoas que estavam a bordo no mês de dezembro.

Veja também:  Cobrança Extra de Bagagens nos Aviões - Empresas Estudam Cobrança

Kellen Kunz



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *