Turismo na Andaluzia – Roteiro de Passeios





Confira aqui onde ir e o que conhecer na Andaluzia.

Empreender uma viagem turística, na atualidade, consiste em um dos melhores programas para férias. Hoje, as agências de turismo – as verdadeiras agências – providenciam os melhores roteiros e segurança.

Entre os melhores destinos para o Sul da Espanha, por exemplo, está a cidade de Córdoba; de Sevilha; em Jerez; na Rota dos Pueblos Blancos; em Ronda e em Granada.




O destino de hoje é: Andaluzia. Antes de tudo, um pouco de geografia, para nos situarmos nesse roteiro:

A região de Andaluzia consiste em uma comunidade autônoma da Espanha. Trata-se de um amplo local, que está localizado dentro de uma parte meridional daquele país. Está limitada, pelo Oeste, por Portugal; ao norte, por Estremadura, por Castela-Mancha e por Múrcia. Ao Sul está limitada por Gibraltar, sendo banhada pelo Oceano Atlântico e pelo Mar Mediterrâneo, ao longo de uma costa de 910 quilômetros.


Pela extensão e pelas fronteiras, é fácil perceber que uma viagem pela região poderá ser muito interessante. Existe um itinerário que prevê passeios em duas cidades, em um dia, com pernoites, restaurantes, porém, tudo deve ser muito bem programado e deverá ser escolhida a melhor agência, para se evitar perda de dinheiro e tempo.

Veja também:  O Que Fazer em Monte Verde - Roteiro de Passeios

Este roteiro abrange sete dias em Andaluzia. O esquema pode ser o seguinte:

O itinerário pode incluir corridas de trem e de carro. O ponto de partida será Madri e a primeira parada será a cidade de Sevilha, por meio da via férrea (trem).

Partindo de Sevilha, o turista pode alugar um carro, para prosseguir, entregando o mesmo, três dias mais tarde, na cidade de Granada. Nesta última parada, o viajante poderá retornar a Madri, de avião ou de trem; ou poderá seguir para a região de Barcelona via aérea.

Portanto, poderão ser sete noites distribuídas dentro deste critério:

Três noites em Sevilha, uma noite na região de Vejer de la Frontera, uma noite em Ronda e a últimas duas noites em Granada.

Veja também:  Limite de Compras no Exterior - Europa, EUA

Sobre os trilhos de alta velocidade, o trem se torna a melhor opção para avançar os 530 km de distância entre a cidade de Madri e de Sevilha. A viagem de carro pode ser cansativa e outros problemas podem ocorrer, como estepe ou chuvas que tornam a pista menos aderente e a corrida lenta.

Em Sevilha não há necessidade de carro, ao descer na estação de trem, o turista poderá se deparar com o centro histórico e outros pontos de referência que tornam a cidade um verdadeiro labirinto. Além disso, o trânsito lá é intenso e os estacionamentos são lotados.

Dentro desta cidade o viajante poderá passear pelas vielas do bairro de Santa Cruz, seguindo em direção à tradicional e monumental torre La Giralda, dando uma paradinha em algum dos bares do local.

Continuando para a região de Jerez de la Frontera, distante em 91 km, o objetivo será, entre outros, visitar a tradicional bodega de Jerez, onde o vinho é fortificado, o qual é para a Espanha o que o famoso vinho do Porto sempre foi para Portugal.

Veja também:  Turismo em Praga - República Checa

Prolongando a viagem, vale a pena manter-se um tempinho Vejer, no sentido de visitar a Costa de La Luz, que é banhada por belas praias, as quais são mais bem preservadas do que as praias de sua vizinha, a Costa del Sol.

Seguindo em frente, os especialistas explicam que não há uma rota específica para a região de Pueblos Blancos (Rota dos Pueblos Blancos), o que existem são os próprios pueblos blancos, que estão dispersos desde costa à montanha. Portanto, este tipo de rota quem realiza é o freguês mesmo, utilizando, de preferência, qualquer uma das estradinhas vizinhas.

O grande legado, de sete séculos de dominação moura sobre a região de Andaluzia, é a estrutura arquitetônica de Alhambra, sendo considerada, quase indiscutivelmente, como um dos mais lindos palácios em todo o mundo, munido de uma das maiores obras-primas da arte decorativa islâmica, entre outras riquezas.

Paulo Henrique dos Santos



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *