Confira aqui todos os detalhes sobre a fiscalização da bagagem de mão em voos nacionais.

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas – ABEAR, anunciou que neste próximo dia 10 de abril, quarta-feira, todas as empresas aéreas nacionais começarão com um novo regime, que passa a ser muito mais severo no quesito que diz respeito a fiscalização das malas de mãos nos voos domésticos.

A Associação informou ainda que essa fiscalização será unificada para todas as empresas aéreas nacionais, e a partir dessa data, todas as empresas aéreas nacionais deverão exigir dos seus usuários que as suas bagagens de mão agora deverão seguir os padrões que são exigidos pela Associação Internacional de Transporte Aéreo, a Iata, devendo então a mala de mão ter as medidas de 55 centímetros de altura, contando já com as rodinhas e a alça da bagagem, 35 centímetros de largura e 25 centímetros de profundidade.

Caso o passageiro possua ainda uma bolsa de mão, possuindo os seus itens pessoais, poderá acomodar a bolsa na parte de baixo do banco que fica localizado na sua frente. Para essa bolsa, o tamanho máximo exigido é de 35 centímetros de altura, 45 centímetros de largura e de 20 centímetros de profundidade.

Essa mudança no limite de bagagem será feita em duas fases, sendo a primeira fase feita ainda no mês de abril desse ano, quando os aeroportos começarão a ter uma fiscalização maior e ainda mais severa, sendo iniciado como forma educativa, para orientar a todos os usuários.

Já na segunda fase, que acontecerá no mês de maio desse ano, as bagagens que estiverem fora das exigências da empresa aérea deverão ser despachadas como uma bagagem grande. Esse despacho deverá ser feito nos check-ins das empresas aéreas nacionais e podem ser cobrados valores a parte, dependendo do que foi contratado pelo cliente na hora da compra da passagem da referida viagem.

A implementação dessas novas regras será iniciada já no dia 25 de abril do corrente ano, sendo que as informações aos usuários em relação a essas novas regras acontecerão de maneira dividida entre alguns aeroportos.

Os primeiros aeroportos que irão informar de maneira educativa aos seus passageiros serão os aeroportos de Brasília, de Curitiba, de Campinas e de Natal, que são eles: Juscelino Kubitschek, Afonso Pena, Viracopos e Aluízio Alves.

Porém, já em seguida, na outra semana, outros aeroportos irão levar essas informações de maneira educativa para os seus usuários, são eles: Aeroporto Pinto Martins, localizado em Fortaleza- Ceará, Aeroporto de Confins, localizado em Belo Horizonte- Minas Gerais, Aeroporto de Guarapes – Gilberto Freyer, localizado em Recife – Pernambuco, Aeroporto Luís Eduardo Magalhães, localizado em Salvador – Bahia, Aeroporto Val- de – Cans – Júlio Cezar Ribeiro, localizado em Belém – Pará.

No dia 2 de maio desse ano, irá acontecer de fato a exigência de que o usuário faça o despacho da bagagem que estiver fora dos padrões que são exigidos pela empresa aérea.

E ainda no dia 24 de abril do corrente ano, irá começar essa divulgação das informações de maneira a educar os usuários nos Aeroportos Salgado Filho, localizado em Porto Alegre – RS, Santa Genoveva, localizado em Goiânia – GO, Congonhas, localizado em São Paulo – SP, Internacional de São Paulo, localizado em Guarulhos – SP, RIO Galeão – Tom Jobim, localizado no Rio de Janeiro – RJ, Santos Dumont, localizado no Rio de Janeiro – RJ. Para esses aeroportos supramencionados, a regra irá se iniciar de fato no dia 13 de maio desse ano.

Com isso, cabe aos passageiros ficarem sempre muito atentos quando forem viajar, devendo agora respeitar a todas as especificações que forem exigidas quanto ao tamanho da bagagem de mão, para não ter problema na hora do embarque, bem como evitar gastos a mais com despachos de bagagem em cima da hora do embarque.

Por Carol Wurlitzer


Saiba aqui o limite de peso e tamanho da bagagem de mão.

Está de férias? Pensando em viajar de avião? Mesmo sendo a trabalho ou por qualquer outro motivo, se você está pensando em pegar o próximo avião ou está ainda planejando o seu roteiro, é bom ficar bastante atento para algumas regras básicas que devem ser seguidas para que você tenha um voo tranquilo e bastante calmo.

Para quem ainda nunca embarcou numa aeronave, existem certas normas que devem ser seguidas à risca principalmente para aqueles viajantes que gostam de embarcar levando muita coisa embaixo do braço.

Pensando no bem estar, conforto e segurança dos próprios passageiros , as empresas aéreas elaboraram uma série de regras que devem ser seguidas para quem vai viajar de avião. É claro que estas regras podem variar de uma empresa para a outra, mas existem certos pontos em comum e que são levados em consideração na hora de se oferecer uma viagem tranquila e mais confortável.

De olho também na segurança e principalmente na capacidade de conquistar e manter clientes fidelizados, as principais empresas de aviação comercial que operam no Brasil estipularam condutas relativas ao que os seus passageiros podem leva consigo na hora do embarque.

Diferentemente das viagens por terra, onde qualquer passageiro podia acomodar sua bolsa, sacola ou mala de viagem no bagageiro do ônibus e ainda levar mais sacolas e bolsas, que eram dispostas num loca acima das cadeiras, quem vai de avião deve ter bastante atenção no que vai levar na chamada bagagem de mão para não ser barrado na hora do check-in.

Neste artigo, vamos falar das normas adotadas para quem leva algum volume de mão pela empresa Latam. Isto vale tanto para os voos nacionais e internacionais.

Para começar, a empresa estipulou uma regra geral para todo tipo de bagagem, seja ela de mão ou despachada. A empresa se recusa expressamente a transportar qualquer um dos tipos cujos donos estejam portando o smartphone da marca Samsung e cujo modelo seja o Galaxy Note 7. Esta restrição foi adotada em virtude dos constantes episódios de explosão do aparelho, o que poderia comprometer a segurança dos passageiros e da tripulação.

Com relação a bagagem de mão, a empresa permite que os passageiros possam portar uma pequena mala de mão e algum tipo de item pessoal e que seja suficiente para que possa ser colocado no compartimento localizado acima das poltronas.

A empresa estipulou as dimensões para as bagagens pessoais com ao seguintes medidas: 55x35x 25 centímetros, sendo altura, largura e espessura nesta ordem. Nestas medias, leva-se em consideração as alças, rodas e bolsos externos.

Além de estipular as medidas, a Latam adotou também a classificação por peso e em função do tipo de voo a ser feito.

Assim, para viagens nacionais, o limite de peso é de 10 Kgs. Para as viagens internacionais, saindo e chegando ao Brasil, na classe econômica, o limite é o mesmo.

Para as rotas internacionais em cabines do tipo Economy e que não passem pelo Brasil, o limite reduz-se para 8Kgs. Ainda nos voos internacionais, do tipo Premium, o limite sobe para 16 Kgs.

No caso da bagagem pessoal ultrapassar estes limites, ela deverá ser transportada no bagageiro do avião e obedecendo ainda aos limites permitidos para este tipo de bagagem. Caso seja ultrapassado, o passageiro terá que desembolsar um certo valor pelo excesso.

Portanto, se você realmente vai pegar um voo nos próximos dias ou nas próximas férias, seria bom estar bem informado com relação ao que pode constar na chamada bagagem de mão.

Quem vai pela Latam, o bom é se informar de todos estes detalhes. Isto pode ser feito entrando diretamente no site da empresa. Para quem se interessar pode clicar aqui e conferir tudo. Depois é só pegar o bilhete e boa viagem!!!

Emmanoel Gomes


Saiba aqui todos os detalhes sobre as bagagens em aviões da Gol Linhas Aéreas.

Viajar de avião é mais seguro, porém, há uma série de normas rigorosas que todo passageiro deve seguir para que possa não apenas embarcar, mas também, garantir segurança dentro do próprio aparelho onde vai realizar sua trajetória até o fim desejado, país ou cidade. As linhas aéreas são imprescindíveis hoje, pela praticidade e comodidade que oferecem tanto para pessoas de negócios quanto para pessoas que estejam a passeio. É importante salientar que todo passageiro precisa ser instruído com relação à bagagem, distinguindo dois tipos de bagagem, a de mão e a despachada.

Conforme instruções importantes disponíveis no site da Gol Linhas Aéreas, a bagagem sempre é determinada por passageiro e por segmento ou trecho. O custo pago pela bagagem é valido por todo o itinerário, desde a origem, ponto de partida, até o fim da viagem. E isto não depende das escalas ou conexões que o voo estabeleça.

Os critérios para bagagem são os seguintes: com relação à bagagem de mão esta deve seguir um padrão que esteja em torno de 55 cm entre comprimento e largura e possuir peso máximo de 10 quilos. Neste caso, o conselho é que o passageiro dê preferência à mochila ou tipos de malas bem pequenas. No que se trata da bagagem de despacho, as dimensões seguem o critério de 50 x 28 x 80 cm entre comprimento e largura e, no máximo, 23 quilos. É claro que mesmo com todas as normas claras sobre esse procedimento, ainda assim as pessoas levantam dúvidas, por exemplo, sobre a quantidade de bagagem permitida. Na Gol existem valores que são calculados para bagagem cujos preços tem até 50% de desconto se as aquisições são realizadas pelos canais de autoatendimento. São quatro promoções, a Light, Flexível, Programada e GOL Premium.

O repertório de objetos categorizados como bagagem de mão ou despachada inclui todos os itens a seguir: Aparelhos eletrônicos tais como notebooks, smartphones ou câmeras fotográficas são bagagem de mão. Baterias de filmadoras e câmeras ou qualquer aparelho elétrico portátil, somente como bagagem de mão. Em caso de pessoas com problemas de saúde que necessitem carregar medicamentos e até equipamentos médicos, há um protocolo a ser rigorosamente seguido, com regras muito específicas que podem ser consultadas no seguinte link: https://www.voegol.com.br.

Com relação a produtos líquidos e cremosos de utilização pessoal, tais como gel, pasta, creme, aerossol, a regra é no máximo 2 kg ou 2 litros e cada unidade com 500 g ou 500 ml, portanto, são bagagens de mão. As bebidas como refrigerantes, sucos, vinhos ou cervejas são bagagens despachadas, que só podem ser transportadas dentro de suas respectivas embalagens e devidamente lacradas. Aromatizadores de ambiente, desodorantes, perfumes, colônias e outras espécies de aerossóis podem ser considerados tanto bagagem de mão quanto despachada, seguindo o mesmo critério para os líquidos, sendo 2 kg ou 2 litros e no máximo de 500 g ou 500 ml em pote. Para vegetais existe uma norma especial, pois o transporte é realizado somente via Gollog. Neste caso, os dirigentes da Gol aconselham sempre o passageiro a consultar a Secretaria de Agricultura. Para acessórios esportivos a regra se aplica conforme a natureza do objeto, por exemplo, pranchas de surf só podem ser despachadas; para as bolas, devido à pressão do vôo, existe um critério que determina, conforme as medidas, se elas serão despachadas ou bagagem de mão. Bicicleta em geral, de aro superior a 20, só despacho. Os bastões e as pranchas devem ser despachados em capas próprias. Óculos, botas, luvas, por exemplo, são bagagens de mão. Caiaque não pode nem deve ser despachado, mas sim embalado e transportado pela Gollog, que é a divisão de cargas da Gol. Instrumentos de mergulho tais como máscaras e nadadeiras, são bagagens de mão. Cilindro de oxigênio, devidamente esvaziado, só via Gollog. Skates motorizados, tais como o hoverboard, não são transportados em hipótese alguma, já que a bateria de lítio desse tipo de equipamento pode causar incêndio e explosão. Instrumentos musicais serão bagagens de mão ou despachados, conforme o tamanho. Televisões ou computadores, somente em embalagem original e despachada, bagagem no check-in, via Gollog. Máquinas de lavar, fogões ou qualquer eletrodoméstico da mesma espécie não são transportados pela Gol. Outros tipos de eletrodomésticos mais portáteis, como fornos Microondas, podem ser apenas despachados. No caso de produtos perecíveis e alimentos, estes devem ser devidamente embalados e lacrados, de modo a impedir vazamento ou derretimento, em meios tais como isopor ou plástico resistente. Papéis negociáveis, joias, peças valiosas, dinheiro, entre outros, só como bagagem de mão. Para os objetos frágeis, somente se os mesmos estiverem devidamente embalados e protegidos, pois a empresa não se encarrega de ressarcimento em caso de danos. As bagagens declaradas possuem uma série de normas específicas, critérios mais rigorosos, de categoria de bagagem despachada. Existe uma taxa complementar no valor de 35%, além de outros procedimentos. Documentos bancários, títulos de crédito, talões de cheque, equipamentos comerciais e outros objetos de mesma natureza seguem o mesmo padrão de normas. Explosivos, gases, líquidos inflamáveis, determinados modelos de armas, entre outros objetos perigosos, não embarcam em nenhuma hipótese. Proibidos conforme explica o site da ANAC.

Para maiores informações acesse o site da GOL: https://www.voegol.com.br. Segurança acima de tudo.


Confira aqui mais detalhes sobre a Bagagem de Mão na Azul Linhas Aéreas.

A Azul disponibiliza algumas orientações essenciais para você que vai viajar com sua bagagem de mão.

O peso limite não pode passar dos 10 kg. Com relação ao tamanho, a bagagem não pode passar dos 115 centímetros computando a soma da altura, largura e profundidade respectivamente.

É aconselhável levar em sua bagagem de mão objetos frágeis e de uso pessoal como remédios, dinheiro, notebook, tablet ou mesmo objetos eletrônicos pessoais (câmera, pen-drives, celular). Ressaltamos também que a companhia área não irá se responsabilizar por quaisquer perdas ou danos sobre estes itens. Desta forma, qualquer bagagem de mão como pequenas malas, mochilas, bolsas ou sacolas, é de inteira responsabilidade do passageiro.

Há uma orientação especial sobre o transporte de Hoverboard (Skate Elétrico). A Azul não está autorizada a transportar este tipo de equipamento pela falta de segurança que o envolve em voo, esta determinação é geral, válida para quaisquer voos internacionais ou nacionais.

Dicas valiosas para você viajar somente com a bagagem de mão

Pode parecer impossível viajar somente com uma bagagem de mão com peso de até 10 kg, mas para um passageiro mais organizado e com um tempo de viagem relativamente curto, este sonho pode virar realidade, as vantagens são inúmeras:

– Você pode fazer o check-in online, pelo computador ou até pelo celular.

– Evitar filas para despachar suas malas e esperas atenuantes próximos de esteiras nos desembarques.

– Menos preocupações com malas grandes e pesadas, sem falar na dor de cabeça quando sua bagagem é perdida ou furtada.

A autora Monique Renne, publicou valiosas dicas em seu artigo "13 dicas para viajar só com uma bagagem de mão com até 10 quilos", que vale a pena serem seguidas, abaixo resumimos as principais:

1. Economize nos potes e utensílios de higiene pessoal

Você não precisa de potes ou frascos inteiros de cremes, shampoos ou utensílios para higiene pessoal, como pasta de dentes e escovas, procure acomodar tudo em potes pequenos e não se esqueça que determinados hotéis já oferecem estes itens de higiene em suas acomodações.

2. Reduza os objetos do seu dia a dia

O secador de cabelos enorme e profissional não é necessário em sua bagagem, um pequeno já basta, o mesmo vale para joias ou bijuterias em grandes quantidades, tudo que conseguir eliminar ou reduzir vai ajudar a ter mais espaço na mala e menos peso para computar nos 10 kg de limite.

3. Menos é mais quando você for se vestir

O conselho é antigo, mas vale até hoje, escolha as roupas que mais usa ou que mais lhe caem bem em qualquer ambiente, isto é, leve apenas o essencial e o menos volumoso.

4. Não se apegue a roupas bonitas que nunca foram usadas

Gosta daquele vestido mas só usou uma vez e nem se lembra quando, adora aquele terno mas nunca teve mais tempo para prova-lo, pois é, estes tipos de roupas não são úteis em sua bagagem, por mais que goste delas.

5. Seja eficiente nas combinações de roupa e deixe de lado roupas de difícil gosto ou combinação

Para melhorar sua bagagem de mão, leve roupas que permitam ter inúmeras combinações com outras, isto vai facilitar muito seu dia a dia.

6. Roupa boa é roupa leve e que não amassa com facilidade

Sim, vale tudo para economizar nos 10kg e roupas com tecidos leves são grandes aliadas.

7. Cuidados com os sapatos que for levar, prefira os mais confortáveis em todos os lugares que for andar.

Esta dica é valiosa não só para sua bagagem como para a saúde de seus pés, sandálias e tênis são seus aliados a qualquer hora.

8. Se despeça das bolsas, sacolas ou mochilas que sempre são adicionais na viagem.

Foco e atenção no principal que é sua bagagem de mão, utensílios adicionais mais atrapalham do que ajudam.

9. É difícil, mas adiante a todos amigos e parentes que desta vez não vai ter presente e nem aceitar encomendas

Lista de presentes demanda espaço em sua mala, coisa que você não estará disposto a ceder a ninguém, inclusive a você mesmo.

10. Mala boa é mala leve, mas se previna antes com relação a companhia área

Saiba as normas e peso sobre a bagagem de mão que irá transportar pela companhia que irá viajar e escolha modelos simples e leves para isto.

Faça uma boa viagem!

Carlos B.


Empresa informa que mudanças passarão a valer a partir do dia 18 de maio de 2017.

De acordo com as novas regras da companhia aérea LATAM, daqui a poucos dias já estará em vigor o processo de cobrança por bagagens de primeira unidade. A nova regra aplica-se aos voos domésticos. Por isso, essa decisão anuncia que é hora das pessoas que precisam desse meio de transporte aprenderem a diminuir o número de bagagens, se não quiserem aumentar os gastos com despesas aéreas adicionais.

Na sexta-feira, dia 11, a empresa LATAM divulgou um comunicado registrando as mudanças nas suas regras sobre a cobrança do despache de bagagens adicionais. De acordo com a companhia, na quinta-feira, dia 18 de abril, o plano começará a ser executado. É importante frisar que a regra é válida tanto para voos nacionais, quanto para voos internacionais.

É necessário entender que, inicialmente, a partir de quinta- feira, a empresa cobrará apenas as bagagens que estiverem em excesso, ou seja, bolsas e malas que estiverem muito pesadas ou então, em grande quantidade.
Dessa forma, os voos domésticos, permitem no máximo, 23 kg por bagagem. Tal regra estende-se também para rotas que ligam a América do Sul ao Caribe. Por outro lado, os demais voos internacionais permitem que os passageiros levem duas bagagens de 23 kg cada.

Para voos domésticos, se a compra para o despacho da unidade de cada bagagem for feito com antecedência, pode custar R$ 30,00.

Durante esse mesmo período, a empresa começa a vender novas tarifas. Contudo, a mudança será realizada de modo lento, para que os clientes não sejam prejudicados pelas mudanças de última hora.

Já que os voos internacionais permanecerão com a mesma franquia sobre a bagagem, pelo menos, a passagem custará cerca de 20% menos aos passageiros que comprarão passagens para voos dentro do território brasileiro.

Outra novidade da empresa LATAM é o fato das passagens serem reformuladas para a suas posteriores vendas. Dessa forma, elas foram separadas em quatro tipos de tarifa, isso é: Top, Plus, Light e Promo. Segundo a empresa, a ideia é oferecer ao cliente um modo mais versátil e flexível de viajar, pois é dado o consumidor a possibilidade de escolher o serviço que melhor lhe cai bem, de forma que ele pagará apenas pelos benefícios que usufruiu.

SIirlene Montes


Confira aqui algumas dicas do que levar quando for viajar ao Peru.

Viajar é sempre bom! Mas é preciso ser cauteloso ao escolher seu destino, ter um bom planejamento e fazer boas pesquisas para não ter surpresas na hora da chegada e durante os passeios.

Um bom método para iniciar o seu planejamento é escolhendo o que levar. Arrumar a mala é o momento mais crucial da sua viagem. Mas antes é necessário escolher o destino. A dica de hoje é o PERU.

Confira as dicas do que levar para cada cidade turística do Peru:

Lima

  • Roupas Leves – Casacos Leves – Roupas Intimas – Diversas Mudas de Roupas – Meias.

Se você vai para Lima, a capital do Peru, leve muitas mudas de roupas leves para poder trocar com frequência, pois lá se transpira muito em decorrência da umidade. Já as roupas de chuva podem ficar em casa, pois lá a pluviosidade é baixa, ou seja, quase não chove.

Machu Picchu

  • Agasalho para a noite – roupas leves para o dia – roupas confortáveis – roupas de chuva – sapatos confortáveis.

Tudo irá depender da época em que você for. Se for na época mais chuvosa serão necessários calçados fechados e agasalhos. Se for na seca deve levar roupas mais leves para o dia e agasalhos para a noite, pois a temperatura cai bastante, além de roupas confortáveis para a realização de trilhas.

Cusco ou Cuzco

  • Gorro – agasalho para a noite – cachecol – roupas de chuva – roupas confortáveis – sapatos confortáveis.

Já em Cuzco, que fica a mais de 1.000m de Machu Picchu, é imprescindível levar roupas confortáveis para realizar trilhas e caminhadas e também roupas para o frio, pois lá a noite é fria o ano todo. Gorros e cachecol podem ser comprados lá mesmo caso você não tenha.

Lago Titicaca

  • Agasalho – roupas de frio – calças – sapatos fechados.

Puno, onde se localiza o Lago Titicaca, é uma região muito elevada e por isso as temperaturas são mais baixas que os demais pontos turísticos e cidades. Por isso, é necessário levar mais agasalhos, calçado fechado e também protetor solar, pois a incidência de raios UV é mais forte visto a altitude.

Outros itens importantes:

Hidratante – Embora a melhor época para visitar o país seja entre julho e setembro, essa é também a época mais seca lá, com a umidade quase inexistente. Por isso, abuse do hidratante nas mãos, rosto e corpo.

Protetor solar e repelente – Mesmo que sua viagem seja em uma época mais fria, é imprescindível o uso do protetor solar. O repelente também é indispensável, principalmente no verão, que é muito chuvoso, o que aumenta a população de mosquitos.

Medicamentos – Além de seus medicamentos de uso frequente, leve sempre também medicamentos de uso comum como analgésicos e até mesmo um antigripal, bem como pomadas para contusões e artigos mínimos para fazer um curativo.

Mochila – Leve na mala uma mochila vazia para você poder transportar seus pertences nos passeios, trilhas e caminhadas, bem como água, alguns alimentos e protetor solar.

Jean Carlos Weber Andrades


Apesar da liberação de cobrança extra para as bagagens, empresas devem manter o antigo sistema nos próximos meses.

Na última sexta-feira do mês de abril, dia 28, a Justiça Federal anunciou sua decisão em relação à cobrança extra por parte das companhias áreas sobre o despacho de bagagens, liberando assim este tipo de cobrança.

Contudo, embora muitos usuários esperassem que imediatamente após essa decisão as companhias aéreas já começassem a realizar esse tipo de cobrança, o que ocorreu não foi bem isso. Aliás, as companhias de viagens aéreas sequer possuem uma previsão sobre a partir de quando começarão a fazer este tipo de cobrança.

De qualquer forma, as empresas aéreas do país, desde o último dia 29 de abril, já estão liberadas para praticar a cobrança por bagagem, através do valor das passagens.

A informação inicial é de que as companhias em sua maioria, neste momento, estão estudando o assunto de forma interna e assim que algo for decidido, os seus clientes serão devidamente comunicados. Até que essa decisão, particular de cada companhia, seja comunicada, as coisas, ou melhor, a cobrança de passagens continua da mesma forma.

As companhias Gol, Latam e Azul declararam que ainda não possuem uma decisão definida sobre o fato de cobrar a mais pelas bagagens.

A Companhia Avianca Brasil anunciou que também pretende estudar melhor a questão e que nos próximos meses tudo continuará da mesma forma, ou seja, as passagens não estarão mais caras por causa de bagagens extras.

Desde o mês de fevereiro a Anac, que é a Agência Nacional de Aviação Civil, já havia estipulado novas regras em relação à cobranças de taxas extras por bagagens a serem despachadas nos voos nacionais e também internacionais.

Nesse sentido, foi estipulado que a bagagem de mão, que antes possuía o limite de 5 quilos, passasse para 10 quilos. Além disso, é possível levar uma bagagem de até 23 quilos sem que haja a cobrança extra. Contudo, se esse limite fosse ultrapassado os passageiros deveriam pagar a taxa extra.

Com a decisão do último dia 28, as empresas aéreas ganham a liberdade de criar suas próprias regras em relação ao despacho de bagagens, o que já acontece em companhias áreas de todo o mundo.

Dessa forma, as companhias poderão melhorar os serviços, valores e os consumidores terão a oportunidade de escolher o plano, os bilhetes e assim pagar por aquilo que realmente vão utilizar. O que vai gerar uma concorrência saudável entre as companhias, em que os clientes levarão a melhor.

Ao que tudo indica, pelo menos nos próximos meses tudo operará como já estava, contudo, as empresas com certeza estudarão a questão e irão apresentar suas decisões e que beneficiará os usuários.

Sirlene Montes


Confira aqui o que pode e não pode levar de bagagem de mão no avião.

Um assunto que sempre causa dúvidas em nós viajantes é o que pode e o que não se pode carregar na bagagem de mão. Sabemos que existem algumas restrições quando o avião vai decolar e/ou pousar, mas o que, definitivamente, não podemos portar dentro do avião?

Para evitar constrangimentos e situações embaraçosas na hora da inspeção de segurança, é preciso ficar atento ao que é permitido transportar dentro da cabine.

A Agência Nacional de Aviação Civil, ANAC, incorporou recentemente algumas alterações referentes à bagagem de mão. A legislação vigente dita que cada passageiro pode transportar até 10 quilos, desde que a soma das medidas de altura, largura e profundidade não excedam 115 cm. O passageiro tem direito ainda a levar consigo um volume menor, que deve ficar debaixo do assento da frente enquanto a viagem acontece.

A bagagem de mão é ideal para acomodar dinheiro, documentos, remédios, eletrônicos, chaves ou ainda qualquer item frágil, independente do valor monetário que ele representa. É importante que tudo na bagagem de mão esteja acondicionado, a fim de não causar desconforto ou perturbação para os demais usuários do avião. A integridade fìsica dos outros passageiros também deve ser conservada.

Vale lembrar que a responsabilidade da segurança pela bagagem de mão, bem como os itens de dentro da bagagem, é estritamente do dono, sendo assim, a companhia aérea não se responsabiliza por itens da bagagem de mão que porventura se danifiquem a bordo, nem por perda ou roubo de objetos.

Algumas condições acerca da bagagem de mão variam de companhia para companhia. O transporte de animais é uma delas, entretanto, existe uma regra básica que todas as empresas devem considerar e acatar, independente das demais condições.

São permitidos na bagagem de mão: eletrônicos, líquidos (300 ml por cada frasco, não excedendo 1.2lt), alimentos (armazenados corretamente para evitar vazamentos), materiais esportivos (desde que não sejam de boliche e não estejam cheias, lembrando que equipamentos como pranchas skates, bicicletas e etc. devem ser despachados), instrumentos musicais e eletrodomésticos (que não possuam gás em sua composição).

Não são permitidas armas, sejam de fogo ou brancas e objetos pontiagudos e cortantes, substâncias inflamáveis, salvo algumas exceções no caso de voos internacionais.

Carolina B.


A Azul Linhas Aéreas anunciou que suas passagens para pessoas sem bagagem terão os valores reduzidos.

A partir do dia 14 do mês de março as companhias aéreas terão a liberdade de realizar cobranças pelo despacho de bagagens para voos nacionais. Há uma semana a Azul Linhas Aéreas anunciou seus novos valores para bagagens com peso superior a 23 quilos, pelas quais serão cobrados R$50,00.

A Azul Linhas Aéreas também anunciou nesta última quinta-feira, dia 09 de março, que ao contrário de outras companhias que já avisaram que irão cobrar pelo despacho de bagagens, porém com descontos em passagens, a Azul pretende manter os valores de suas passagens. Contudo, a novidade da Azul está no fato de que a partir do dia 14 as suas passagens para pessoas sem bagagem terão os valores reduzidos.

A companhia aérea pretende por a regra em prática considerando as bagagens de mão que possuam peso menores que 10 quilos em todos os seus voos.

Para organizar esse sistema a ser inaugurado, a Azul classificará suas passagens de voos domésticos em 2 modalidades, a Azul e a Mais Azul.

A chamada categoria Mais Azul é a que vigora atualmente, ou seja, a que os passageiros pagam por volumes de bagagem a partir de 23 quilos. Além de o passageiro poder despachar duas vezes mais o peso da bagagem que era levada na mão.

Já a categoria Azul, que á a novidade do momento, o consumidor pode pagar menos por sua passagem se estiver sem a bagagem e caso ela seja indispensável o valor cobrado para o despacho será no valor de R$30,00 por 23 quilos.

A Azul Linhas Aéreas declara que independente da categoria escolhida por seus clientes, os serviços de voos continuarão a ser oferecidos, sempre com a mesma dedicação e qualidade que a Azul sempre ofereceu.

No que se refere aos voos internacionais as mudanças tendem a ser menores, uma vez que nos voos para a América Latina os clientes poderão levar de forma gratuita uma bagagem de até 23 quilos.

Para outros destinos internacionais o diferencial se encontra na classe do voo. Por exemplo, clientes da classe econômica poderão despachar duas bagagens de até 23 quilos cada. Já para os passageiros da classe Business, estes poderão despachar até três volumes de bagagens.

Por Sirlene Montes

Bagagem


Empresa é a primeira a realizar este tipo de cobrança no Brasil.

A Gol foi a primeira companhia área brasileira a cobrar pelo despacho de mala neste ano. Segundo a empresa, isso tornará o preço das passagens bem mais baixo. Em casos em que são mais caras, poderá haver ausência desse tipo de cobrança, como uma espécie de cortesia. Além disso, a alteração deve aproximar o Brasil das normas adotadas na aviação mundial.

Por outro lado, a Gol ainda não informou qual o preço a ser cobrado por peso. Mas é certo que deverá variar de acordo com a quantidade de bagagem que o passageiro despachar. Assim, haverá um desconto de valor por cada um desses itens. Clientes do programa fidelidade e Smiles terão condições diferenciadas. No site da companhia, será disponibilizado um canal de atendimento referente a essas questões.

Novas normas da Agência de Aviação Civil (Anac)

Em dezembro de 2016, a Anac definiu essa e outras regras referentes aos direitos dos consumidores de serviços aéreos. Elas vão valer a partir de 14 de março de 2017.

A partir disso, as companhias aéreas serão responsáveis por definir valores e formas de cobrança referente a malas despachadas e possíveis descontos. Assim, as empresas podem, inclusive, não aderir a essas mudanças.

Até o momento, passageiros domésticos têm direito a uma franquia de 23Kg, enquanto em caso de voos internacionais esse limite é de duas malas de 32Kg. Quem adquiriu passagem antes do período oficial estará livre das novas regras.

Entre as demais alterações está o aumento de 5Kg para 10Kg do peso máximo das bagagens de mão por passageiro. O prazo máximo para devolução de bagagens extraviadas também foi modificado. Ele será de 7 dias para voos domésticos e de 21 dias para internacionais. Ainda, a correção de nome impresso nas passagens aéreas deverá ser feita até o momento do embarque. Além disso, os consumidores terão o direito de desistir da sua compra até 24 horas depois de obter o bilhete, mas somente se tiver sido efetuada com pelo menos 7 dias de antecedência. Assim, o valor gasto deverá ser devolvido de maneira integral ao cliente. Essa prática é bem comum nos aeroportos internacionais.

Consumidores devem ficar atentos

Outras companhias aéreas ainda não se pronunciaram oficialmente quanto à adoção da cobrança de bagagens despachadas. Entretanto, a tendência é que venham a utilizá-la adiante. Por isso, pessoas que comprarem passagem aérea a partir de março devem ficar atentas.

Camilla Silva


ANAC libera cobrança de bagagem em aviões.

Na última terça-feira, a Agência Nacional de Aviação Civil, a Anac, aprovou um pacote de medidas que permite que cobranças sejam feitas sobre qualquer tipo de bagagem despachada pelo passageiro. Além disso, o pacote ainda trata de indenização do passageiro no caso de overbooking ou de desistência do bilhete.

Segundo a agência, o pacote em questão tem como objetivo alinhar as regras da aviação brasileira com relação as práticas internacionais. Outro aspecto importante é a simplificação do entendimento da regulação nessa área.

De acordo com a Anac a expectativa é de que agora, com a regulamentação implantada, ocorra uma certa redução nas tarifas praticadas pelas companhias. A Agência espera que com essas medidas as empresas ofereçam preços melhores para os passageiros. Aliás, o superintendente da Anac diz que esse é um ponto que já foi verificado em outras regiões do mundo.

Porém, há muito ainda que ser trabalhado. Uma questão fundamental abordada pela Anac é o fato de que ela e as entidades de proteção ao crédito devem se empenhar na fiscalização dos preços. Isso com o claro objetivo de evitar que as empresas acabem formando cartel.

Outro ponto importante é que essas mudanças deixem a estrutura tarifária um pouco mais atrativa para o mercado internacional. Em especial para aquelas empresas chamadas de “low cost” ou baixo custo.

A Anac informou que as novas medidas devem entrar em vigor dentro de 90 dias. Ou seja, a partir do dia 14 de março de 2017.

É interessante chamar a atenção para o fato de que os voos que forem feitos após essa data, mas que cujas passagens tenham sido compradas antes desse prazo de 90 dias (ou seja, ainda de acordo com as regras atuais) seguirão valendo a regra de isenção da tarifa de bagagem. Sendo assim, quem comprou o bilhete hoje, por exemplo, terá a isenção das tarifas de bagagens após 14 de março.

Outro detalhe é que as bagagens de mão continuam isentas das tarifas, sendo que o limite é de 10 quilos por cada item. Se fosse pela regra atual seria de cinco quilos por item levado a bordo.

As empresas aéreas, por sua vez, ainda não comentaram muito sobre as novas medidas. A maior parte delas informou que só vai comentar a questão após publicação das regras.

Por Denisson Soares


Quem viaja sempre quer trazer uma lembrança seja para si ou para algum familiar ou amigo. Saiba antes o que pode ser trazido na mala para não ter problemas com a alfândega.

É proibido trazer do exterior: Cigarros/ Bebidas de marca que não seja do país de origem, brinquedos ou réplicas de armas de fogo, espécies de animais silvestres sem licença, produtos falsificados e pirateados, agrotóxicos, mercadoria que atente à moral e bons costumes, substâncias entorpecentes ou drogas.

Também há um limite de US$ 500 de bens adquiridos para que não sejam tributados. Mercadorias compradas em free shops devem obedecer aos seguintes requisitos: até 24 unidades de bebidas alcoólicas, 20 maços de cigarros estrangeiros, 3 unidades de aparelhos, equipamentos eletrônicos, instrumentos ou relógios.

Para saber mais detalhes do que pode ser trazido do exterior, consulte o site da Receita Federal.

Por Monique Mota





CONTINUE NAVEGANDO: