Saiba aqui o que fazer caso perca o passaporte ou bagagem em sua viagem.

Para quem passar o ano todo contando as horas para a chegada das férias, este pode ser o momento ideal para aquele descanso merecido ou para fazer aquela viagem dos sonhos e que há tanto tempo você esta se planejando.

Se você passou o ano todo juntando o seu suado dinheirinho, fez todo tipo de economia para comprar roupas, malas, comprou as passagens e já vem pagando parcelado, mesmo ante se embarcar, fez reserva de hotel, traçou o seu roteiro de viagem, gastou com despesas de passaporte e com vistos de entrada em outros países, nada mais merecido que se acomodar e relaxar merecidamente na poltrona do avião rumo ao seu paraíso de descanso tão sonhado.

Tudo perfeito sim, meu amigo! Mas saiba que este perfeito "céu" pode se transformar em um verdadeiro ‘inferno’ caso alguns dos imprevistos mais comuns possam vir a atormentá-lo durante a sua tão merecida férias.

Não estamos falando dos terríveis atrasos de voos ou das chatas conexões que fazem todo o viajante perder horas merecidas de seu descanso anual nas salas dos aeroportos.

Imagina você em plena viagem, depois de embarcar e chegar no seu destino e perder a sua bagagem ou perder o seu passaporte em terras estrangeiras e não poder nem sair do aeroporto que você acabou de desembarcar? Ou não poder voltar para o seu país sem esta documentação tão importante?

Perda de bagagem

Esta é uma verdadeira ´dor de cabeça´em todos os casos. Diante da constatação do fato, a única coisa que cabe ao passageiro fazer é procurar imediatamente o balcão da empresa aérea para comunicar o fato. É bom não esquecer o ticket que comprova que você fez o check-in ao chegar ao aeroporto.

Saiba ainda que caso a sua bagagem seja encontrada, a empresa deverá remetê-la direto para sua casa. Caso contrário, o passageiro tem direito a uma indenização que gira em torno de R$ 500,00.

Cadê o meu passaporte???

Se você passar por esta situação, não hesite. A primeira providência é procurar a primeira delegacia ou unidade de polícia mais próxima e registre um boletim de ocorrência por perda ou extravio.

Logo a seguir, procure imediatamente um escritório do consulado ou embaixada brasileira e de posse do seu boletim de ocorrência, solicite uma autorização de retorno ao Brasil. Para isto, você deve apresentar também um documento pessoal de identificação que comprove a sua nacionalidade brasileira.

Caso você não tenha algum documento no momento, será preciso duas testemunhas que atestem a sua nacionalidade.

Para quem vai viajar, um conselho: leve sempre o seu RG ou documento que comprove a sua nacionalidade como a certidão de nascimento. Afinal, é sempre bom prevenir contra qualquer imprevisto deste tipo.

Emmanoel Gomes


Confira aqui 10 dicas essenciais para você que está pensando em viajar sozinho.

Um dos maiores prazeres da vida é viajar. Conhecer lugares, culturas, pessoas, engrandece muito a vida de qualquer pessoa. E uma das experiências mais fascinantes ao conhecer outro lugar, é a possibilidade de realizar esse projeto sozinho. Viajar sem ninguém é um momento de autoconhecimento e de grandes aventuras. Caso você esteja pensando em conhecer outro lugar sozinho, não deixe de conferir essas dicas para realizar sua experiência da melhor forma possível.

1- A viagem começa antes de sair de casa.

Conhecer um outro lugar requer muito planejamento. Por isso, é de extrema importância se planejar financeiramente, escolher o local, elaborar um roteiro, decidir pela hospedagem, olhar as datas possíveis para viagem e conferir como você pode se locomover no lugar. Por isso, após escolher um destino, sente e faça um planejamento detalhado. Crie uma lista com todos os itens para seu passeio e realize todos.

2- Procure por informações precisas

Agências de viagem são uma maneira confiável de ter uma boa viagem. Mas, caso você não queira ajuda de uma empresa, busque conversar com pessoas que já passaram por essa experiência ou já foram para o lugar que você pretende conhecer. Pegue todas as informações que você conseguir, você pode descobrir ótimas dicas.

3- Se prepare financeiramente

Ao conhecer outra cidade ou país, imprevistos podem acontecer. Dessa forma, é preciso que antes de sair com mala e tudo, é necessário fazer uma previsão dos gastos e guardar um pouco mais de dinheiro. Pois assim você evita sufoco em seu destino e se livra de possíveis contas que podem chegar quando você retornar.

4- A acomodação tem que ser sua principal escolha no destino

Hoje em dia existem inúmeras formas de se acomodar em outro lugar: hotel, casas alugadas, pensões, albergue, hostel, dentre outras opções. Procure uma que caiba no seu bolso, ofereça as melhores condições para você se acomodar e que seja bem localizada, para que você tenha que pagar mais caro pelo transporte.

5- Mantenha contato com sua família

Quando pensamos em viajar sozinho, queremos nos desligar de tudo e de todos. Entretanto, o cenário não pode ser de isolação total. Mantenha contato com sua família e amigos para que eles saibam que você está bem e também pois, caso aconteça com você, será mais fácil a resolução do problema.

6- Use o celular a seu favor

Baixe aplicativos com dicas de restaurantes, museus, teatros, casas de espetáculos, assim você tem um roteiro atualizado e com bastante informação. Aproveite também, pois esses aplicativos costumam mostrar datas em que há descontos, por exemplo.

7- Faça Contatos

Através das redes sociais, procure por grupos que estarão no mesmo destino que o seu. Ou então, já no destino, tente encontrar algum grupo para fazer passeios. Essa dica serve para conhecer pessoas novas e também para a sua própria segurança.

8- Cuidado com os excessos

Isso vale para qualquer coisa, como: gastos, comidas e bebidas. Lembre-se que a sua segurança vem em primeiro lugar, por isso, não consuma nada em excesso, pois perder os sentidos em lugar totalmente diferente pode não ser uma boa opção.

9- Cuidado com bolsas e outros artigos pessoais

Parece meio óbvio essa dica, mas ao estarmos em um local novo, nos distraímos fácil. Dessa forma, fique atento aos seus objetos e evite andar com muito dinheiro. Leve sempre uma quantia de valor moderado.

10- Aproveite

Curta todos os momentos, fotografe, faça vídeos, feche os olhos e simplesmente aproveite. Colecione histórias, conheça pessoas, adquira cultura, viva essa experiência de forma única. Ela tem todos os requisitos para ser única.

Isabela Castro.


Confira aqui algumas dicas e cuidados que você deve tomar ao viajar de avião com crianças.

Viajar com crianças pode ser um tormento. Sejam viagens longas ou curtas, crianças costumam ficar facilmente entediadas, causando transtorno à todos e, principalmente, causando vergonha para o pai/mãe ou acompanhante, já que as pessoas não costumam entender que crianças são crianças e, portanto, fazer bagunça/barulho e afins, é altamente natural e nenhum motivo para stress.

Para viajar com crianças pequenas, a palavra da vez é organização. É muito útil se você conseguir dividir tudo em saquinhos: fraldas, lenços umedecidos, pomadas, roupinhas leves e etc. Isso facilita, por exemplo, a ida ao banheiro com o bebê. Assim, você só vai levar seu kitzinho consigo.

Quando você for preparar a bagagem de mão, há outra dica: nada de bolsas, use mochilas. Isso faz com que tuas mãos estejam livres. Tem algumas companhias de voo que dão permissão para que os pais levem o carrinho de bebê até a porta do avião, devolvendo depois da aterrissagem. O ideal é ficar a par de todos os procedimentos da empresa acerca de crianças pequenas, para usufruir dos serviços da forma mais proveitosa possível. A TAM, por exemplo, oferece facilidades, desde que seja solicitado 2 dias antes da data da viagem. Por isso, é importante saber de todos os detalhes e condições da companhia aérea.

Outro detalhe importante é que na aterrissagem, você dê chupeta ou bala para sua criança, porque como sabemos, a pressão dessa hora tampa os ouvidos e pode ocasionar dor na criança. O movimento de abrir o maxilar, auxiliar na diminuição da dor. É bom que você leve alguma comida para o seu bebê, bolachinhas, chás e afins são indicados. O cobertor do avião nem sempre supre a temperatura, portanto, leve um casaquinho.

Ao viajar com crianças maiores, é bom levar uma muda de roupa, além de algo para entretê-las, principalmente se o voo for muito longo. DVDs e aparelhos portáteis, além de brinquedos, livros de histórias e ilustrações, são todos boas pedidas.

Carolina B.


Confira aqui algumas dicas para viajar com aparelhos eletrônicos tranquilamente.

Hoje em dia, por causa do mundo globalizado em que vivemos, é muito comum, quando viajamos, levar conosco celular, notebook ou tablets. Esse artigo vai te dar algumas dicas bacanas para você que vai viajar para outro país ou cidade e vai levar toda a sua parafernália eletrônica consigo.

Geralmente as companhia aéreas orientam que todos os passageiros levem todos os equipamentos eletrônicos dentro da bagagem de mão, pois se você colocar nas malas que serão despachadas e se as mesmas sofrem danos ou extravios, seus aparelhos já eram, literalmente.

Dentro do avião, existem normas de segurança quanto ao uso desse tipo de aparelhos, por isso toda a atenção é pouca nesses casos. Você pode fazer um seguro do seu aparelho contra danos e roubos de seus aparelhos durante as férias e ficar mais tranquilo, se algo acontecer.

Todos nós devemos estar preparados para qualquer imprevisto que a vida nos dá e por isso, o mais sensato é fazer uma cópia de todos os arquivos mais importantes, caso o celular ou tablet seja quebrado ou roubado. O backup é de extrema importância e evita maiores dores de cabeça, caso aconteça alguma coisa.

Caso seu aparelho tenha pouco espaço na memória para as fotos, uma dica interessante é utilizar alguns serviços de armazenamento de imagens em nuvem como iCloud, Drive, Dropbox, entre outros. Tudo ficará salvo e você pode bater as fotos ou gravar vídeos à vontade.

Antes de chegar ao destino, procure saber qual o tipo de voltagem que se usa por lá ou o tipo de tomada usada na região. É muito desagradável quando colocamos o celular para carregar e a voltagem é diferente da usada na nossa cidade. Alguns aparelhos eletrônicos mais modernos são bivolts e aguentam a carga usada em outros países, mas se seu aparelho não for desse tipo, tome muito cuidado para não queimar seu celular e ficar sem comunicação com seus parentes ou amigos. Por via das dúvidas, leve um adaptador universal para conseguir carregar ou ligar tudo na tomada e seu passeio não ir por água abaixo. São pequenos cuidados que, se tomadas as devidas precauções, tornarão o seu passeio digno de boas lembranças.

Rodrigo Souza de Jesus


Confira aqui algumas dicas para evitar problemas estomacais em viagens.

Quem gosta de viajar deve se cuidar durante os passeios para evitar problemas no estômago. A atenção deve ser com relação à alimentação e à higiene, dependendo do destino turístico. Confira aqui algumas dicas importantes para prevenção em viagens.

A diarréia entre viajantes ocorre principalmente devido à falta de asseio nos bares e restaurantes dos lugares visitados. Desse modo, o primeiro passo é buscar informações a respeito da região que pretende visitar. Se for de alto risco, como por exemplo, alguns países asiáticos ou africanos, a recomendação é evitar comer comidas cruas ou mal cozidas ou ainda aquelas muito gordurosas. Isso pode preservar você de ter dores de barriga, vômitos, inchaço, náuseas ou ainda febre.

Para ajudar na prevenção e aproveitar a viagem ao máximo, você deve lavar as mãos com mais regularidade do que o comum. A indicação é utilizar soluções com 60% de álcool ou até mesmo com percentual maior. Assim, não coma sem lavar as mãos antes.

Tomando esse cuidado, o turista aumenta suas defesas e consegue reduzir a probabilidade de ser contaminado com diversos vírus e bactérias.

Outra orientação é ingerir fibras e probióticos, pois eles ajudam o sistema digestivo, deixando-o mais resistente a diarréias e infecções nos passeios. Você pode encontrar em alimentos como queijos bio, pão fermentado, iogurtes bio, chucrute e sopa de missoshiro.

A ingestão de cápsulas e bebidas com determinados suplementos favorecem a proteção do organismo contra micróbios que podem gerar doenças. Como você estará em contato com alguns microorganismos que serão novos, com os quais seu corpo nunca teve contato, por tal razão você ainda não está imune.

Evite tomar antibióticos com frequência, pois isso pode aumentar a resistência de certas bactérias no seu corpo quando precisar combatê-las com os medicamentos adequados.

Se, apesar de todo esse cuidado, você passar mal, a dica e ingerir bastante água para se hidratar. Não adie o tratamento com o intuito de curtir a viagem. Dependendo da infecção, se você demorar para se cuidar, uma doença mais séria pode se desenvolver

Algumas pesquisas afirmam que esse tipo de problema é mais recorrente em jovens e adultos.

Lembre-se de que é importante buscar ajuda médica.

Mesmo durante as férias e passeios, é fundamental cuidar da sua saúde.

Melisse V.


Confira aqui os documentos exigidos na hora de realizar uma viagem internacional com crianças menores de idade.

Na hora de viajar, todo mundo quer relaxar. As preocupações tem de ser deixadas de lado, já que esse é um dos propósitos mais procurados em uma viagem: esquecer, nem que seja temporariamente, dos problemas que ficam do lado de fora (do avião, do carro, do navio ou de qualquer meio de transporte que você escolher).

Entretanto, o que muita gente não lembra é que os menores de idade, ao fazerem viagens desacompanhados pelos responsáveis, em todas as vezes, precisam de determinadas autorizações para realizar suas viagens em segurança. Caso esteja em presença dos dois, essa questão não vale. Então, pode ficar sossegado.

Porém, ainda que acompanhado por um deles, é necessário que a autorização esteja presente em documento que expresse a autorização do outro, tendo ainda firma reconhecida .

No caso de não autorização de um dos pais sobre a viagem, o outro responsável tem direito de recorrer e entrar na justiça alegando os propósitos da viagem. Nesse caso, sendo razoável e argumentável, pode haver a autorização por parte do Juíz, ainda com a desaprovação da outra parte.

O mesmo acontece que o propósito da viagem se mostre duvidoso, assim como seu destino. Um dos pais pode entrar na justiça alegando pela segurança do filho. O Juíz pode zelar da mesma forma contestando a viagem.

No caso do menor viajar sozinho ou com um responsável capaz, o que basta é um documento de autorização que expresse o acordo entre os pais sobre esse acontecimento.

O mesmo acontece sobre a estadia do menor em hotéis.

Esses procedimentos visam, além de garantir que a viagem seja tranquila, mas uma forma de impedir que crianças e menores de idade possam cair em armadilhas que possam levá-los ao tráfico ilegal de menores, a prostituições e entre outros males.

Alguns dos documentos que são necessários para que a viagem ocorra sem maiores problemas são: passaporte (em casos de viagem para o exterior), carteira de identidade do menor, autorização dos pais (caso esteja desacompanhado ou acompanhado de responsável capaz) ou em casos de estar acompanhado de um dos pais, autorização expressa do outro pai em documento com firma reconhecida. Em casos de negação expressa de um dos pais sobre a viagem, o suprimento judicial.

Para mais informações, acesse o site do Proteste, acessando aqui.

Yamí de Araújo Couto


Confira aqui o que mudou com as novas regras do Seguro Viagem 2017.

Para aqueles que gostam de viajar com frequência, seja de férias ou mesmo a trabalho, temos uma notícia muito animadora. Todas as seguradoras estão literalmente obrigadas a cobrir todas as despesas hospitalares, odontológicas e médicas em qualquer viagem internacional. A regra já está valendo desde março do ano passado e foi uma determinação expressa da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), que coordena as novas regras dos seguro viagem.

Deixaram de ser comercializadas as assistências viagens e agora somente o seguro viagem está sendo negociado. A diferença entre os dois é que na assistência viagem, a pessoa só poderia usar uma rede de prestadores específicos contratados pela empresa de viagem e se preferisse ser atendido em outra rede, poderia correr o risco de não ter o reembolso de todas as despesas médicas. Outro ponto negativo que contribuiu para a nova mudança é que como os serviços funcionavam em forma de assistência, caso acontecesse algum imprevisto durante a viagem, o viajante não poderia recorrer a SUSEP, que é a responsável pelo mercado de seguros em viagens internacionais, pois só haveria fiscalização em caso de morte por acidente durante o percurso.

Todos os pacotes de viagens estão sendo vendidos com seguros, onde uma seguradora é contratada para garantir cobertura total dos clientes em caso de morte acidental, despesas médicas e hospitalares, extravio de bagagem, entre outras. O viajante pode escolher o local de atendimento de sua preferência e posteriormente, solicitar o reembolso para a seguradora que tem 30 dias para fazer.

Outra boa mudança é que todo atendimento relacionado a doenças ou lesões crônicas, também terão cobertura pela seguradora, porém, com um menor valor para ser reembolsado, pois é considerado preexistência.

Para viagens ao exterior, a seguradora é obrigada a oferecer, além das coberturas de despesas médicas, odontológicas e hospitalares, serviços de translado de corpo, médico e regresso sanitário.

É sempre bom ficar atento as novas regras, pois elas não são muito divulgadas e o consumidor deve exigir seus direitos na hora de viajar e saber tudo que está sendo contratado para se evitar dores de cabeça, além de gastos extras.

Rodrigo Souza de Jesus


Está chegando o fim de ano e com ele o período de férias onde muitas pessoas aproveitam para viajar com a família e com os amigos.

Com isso nas agências de viagem a procura por pacotes turísticos aumentam muito, já que, é alta estação, mas é sempre preciso tomar alguns cuidados para não tornar o que seria uma viagem uma experiência desagradável.

Os principais conselhos dados para quem vai viajar comprando pacotes em agência de viagens são:

  • Ler atentamente o contrato antes de assinar
  • Pesquisar preços em várias agências
  • Verificar se não há reclamações contra a agência em órgãos de defesa
  • Conseguir informações com outras pessoas que já viajaram com pacotes da empresa

Para finalizar lembre-se que todas as informações sobre o pacote devem estar no contrato incluindo tudo o que foi prometido pelo vendedor.

Por Levi Rocha





CONTINUE NAVEGANDO: