Entre os principias destinos turísticos da Inglaterra a cidade de York reina soberana, não muito atrás de Londres. Com atrações para todos os gostos, York é rota certeira em qualquer estação do ano.

A cidade consegue misturar sua história de milhares de anos com elementos modernos, o que a transforma em um centro cultural bastante diversificado. Ruas destinadas exclusivamente a pedestres, as chamadas Shambles, são alguns dos pontos mais remotos de York, onde seus prédios antigos foram transformados em lojinhas de artesanato e restaurantes, tudo sem modificar a arquitetura original.

Entre seus inúmeros monumentos, está a antiga muralha que circunda toda a cidade, entrecortada por enormes torres. A catedral York Minster é um dos atrativos turísticos e culturais mais importantes da cidade. Ela começou a ser construída no ano de 1220 e ficou pronta só 250 anos depois. A cidade possui também inúmeros pubs – para os jovens e para quem está em busca de agito – e também charmosos cafés e casas de chá, ideais para quem visita a cidade durante o inverno.

Por Juliete Lunkes


Pouco explorada pelos brasileiros como destino turístico, a cidade inglesa de Dover impressiona com suas belezas naturais e arquitetônicas. A cidade portuária está situada no Canal da Mancha, mar que separa a Inglaterra da França, e é o município inglês mais próximo da Europa de onde é possível pegar um ferry-boat de passeio e ir até a cidade francesa de Calais.

Além das famosas falésias brancas, constituídas de calcário, outro grande atrativo turístico da cidade é o Castelo de Dover. Dele é possível enxergar os precipícios brancos, que de longe chegam a ser confundidos com dunas de areia, e o belíssimo mar do Canal da Mancha.

Há uma grande variedade de ótimos hotéis em Dover, dos mais luxuosos como o Wallett's Court, até os acessíveis hostels, como o Alma & Cafe Express. Para quem estiver em Londres há trens que saem de hora em hora da estação de Dover Priory Station para as estações de Victoria e Charing Cross, na capital inglesa.

Por Juliete Lunkes


Países como a Inglaterra costumam ser mais lembrados pelos brasileiros por causa do seu rigoroso inverno. Os turistas esperam o clima esquentar por aqui para começar a arrumar as malas e partir para o friozinho europeu. Mas a Inglaterra também reserva excelentes atrativos turísticos durante o seu verão. Sendo assim, é hora de começar a cogitar fazer uma vistinha às praias inglesas.

Um dos mais belos destinos do litoral inglês é a cidade de Bournemouth, situada no sul do país. Seus 11 quilômetros de orla marítima e sua intensa vida cultural e social costumam atrair turistas de várias partes do mundo. Por ser uma cidade cosmopolita e universitária, eventos culturais ocorrem com muita frequência, desde apresentações musicais, de dança e teatro no famoso Pavilion Theatre, até exposições na galeria de arte e museu Russell-Cotes.

Para se divertir durante o dia, o ideal são passeios no píer, parques e jardins. Já durante a noite, o trecho conhecido como “triângulo de Bournemouth”, é onde os jovens costumam lotar as baladas com sua programação variada para todas as idades, além dos seus inúmeros restaurantes excelentes.

Por Juliete Lunkes


Quando o outono dá as caras por aqui, anunciando que logo logo os dias frios virão, na Inglaterra a situação é outra. A temporada de sol, os dias mais longos e ensolarados começam a atrair os turistas para sua imensa gama de atrativos.

Na região Oeste da Inglaterra reinam soberanos os condados de Somerset, Devon e Cornualles, e ainda a bela cidade de Bristol. Nessa região, que fica próxima ao Sul de Gales, as praias são a grande atração durante os dias quentes e ensolarados. A vida social e econômica agitada de Bristol, que é o ponto de embarque e desembarque de transatlânticos, faz com que a cidade tenha incontáveis opções de lazer e diversão.

Bristol possui ainda uma cultura pulsante, através de suas igrejas, como a de St. Stephens, de suas mansões datadas do século 17, o Blaise Castle House Museum and Estate, a Aldeia de Blaise, uma coleção de casinhas com telhado de palha construídas no século 19 e a belíssima ponte Clifton Suspension Bridge.

As opções de hospedagem na cidade também são muito variadas, e vão desde luxuosos hotéis em forma de castelo, como o Thornbury Castle, até albergues com preços super acessíveis.

Por  Juliete Lunkes


O passeio em Londres deve começar pela manhã, às 10h para ver a troca de guarda em frente ao palácio de Buckingham no coração da cidade. Não muito longe dali é possível ver o famoso relógio Big Ben e também o Parlamento Britânico.

Para fazer compras um ponto obrigatório é a Piccadilly Circus, a praça mais movimenta de Londres, onde é possível também ir a bares e a teatros. Outros lugares a serem visitados são a Tower Bridge, a famosa ponte que se eleva e ao lado dela a Torre de Londres; ela foi construída no século I ainda pelos romanos e hoje tem a função de abrigar monarcas.

A cidade ainda conta com outros dois passeios que são obrigatórios por quem passa pela capital britânica: andar de barco pelo rio Tamisa e andar na London Eye, a roda gigante mais famosa do mundo. Para quem não quer perder nada disso, vale pagar para fazer um city tour pela cidade com direito a passear pelo rio e na roda gigante. Ônibus turísticos é o que não faltam, um bom ponto pra encontrá-los é a estação Victoria’s Street.

Por Karin Földes


A cidade inglesa de York está situada no norte da Inglaterra e é uma cidade turística que esbanja história e cultura.

A cidade foi fundada no ano de 71 da era cristã e muitos povos passaram por lá, não apenas os romanos, mas os anglo-saxões e os vikings.

Povos que deixaram muitas coisas que podem ser vistas até hoje, em 2000 anos de história da cidade. Um exemplo disso é o muro que circunda a cidade, herança dos romanos. Além disso, é possível ver muitas construções medievais além da famosa catedral da cidade, a York Minster que, pagando ingresso, pode ser vista por dentro com guia turístico.

Ela começou a ser construída no ano 200 DC e só foi terminada no ano 400. É enorme e bela.

Além de cultural, histórica e graciosa, a cidade ainda tem suas belezas naturais como o rio Ouse que corta York.

Para aqueles que gostam de fazer compras o centro de York tem vários locais para tal.

A dica é ir até Manchester, umas das maiores cidades inglesas e de lá, na estação central, pegar um trem para York. A viagem é curta e a paisagem é encantadora.

Por Karin Foldes


A 64 km de Londres, o Castelo de Leeds, antigamente conhecido como Esledes, esbanja magia e beleza. Tão belo que já foi descrito pelo Lorde Conway como o castelo mais encantador do mundo.

Ganhou ainda mais fama quando, em 1278, tornou-se a residência real de Eduardo I, e que posteriormente passou a pertencer a Henrique VIII. O mesmo não poupou esforços nem riquezas para reformar e ampliar o castelo. Henrique VIII queria que a edificação perdesse os ares de fortaleza militar e parecesse mais como um palácio real.

Em 1975 a administração do local foi transferida a uma fundação privada, e em 1988 um aviário, considerado um dos melhores do país e que fica nos parques do castelo, foi aberto ao público.

O Dog Collar Museum (Museu da Coleira) também está instalado nos parques do castelo, e atrai muitos visitantes, tendo em vista a grande tradição que se tinha de cães guardarem os jardins do castelo. Algumas coleiras datam mais de 400 anos.

Por Michelle Dantas


Se há um bom tempo só se falava em boom no East end – O assunto agora é Fitzrovia, um pedacinho ao norte de Soho. Sem grandes marcos arquitetônicos que o definam, o bairro está se impondo nos roteiros dos bem conectados graças, em boa parte, aos ótimos restaurantes na rua Charlotte.

Fica ali, por exemplo, o delicioso Roka, sempre lotado, cujos sushis de atum são absolutamente impecáveis, e, no subsolo, o Shochu Lounge, um bar com clima de boate. Na mesma rua, o Pied à Terre é novo, mas já conquistou a fama de top restaurante do bairro. Cobra-se caro, mas o menu de degustação (de £77 a £87), supercriativo, merece cada libra desembolsada.

Até no quesito hotelaria Fitzrovia tem avançado a passos largos. Absolutamente encantador, o Charlotte Street Hotel (diárias desde £230) tem o intimismo de uma pousada e os luxos de um cinco estrelas.

Mais informações:

Por Danielle Batista


Essencialmente Londres é indescritível com uma vitalidade invejável. Cosmopolitana, inovadora e exuberante, Londres tem uma capacidade incrível de transformar-se, sem perder sua essência clássica e glamourosa.

Inspiradora e contemporânea, desperta um encantamento e fascina seus visitantes, com sua acolhedora elegância. Uma visita aos monumentais museus como pós modernos Tate Modern, o Globo Theatre localizados nas proximidades da catedral St.Paul, e também a Serpentine Gallery na Kensington Gardens, Photographers Gallery na 5 Great New Port Street e Lacey Gallery na 38 Ledbury Road, são passeios imperdíveis para apreciadores de arte.

Cada bairro tem uma característica notável e marcante. O surgimento de novos e talentosos chefs contribuíram para dar a gastronomia londrina uma nova fase que une o sabor saudável ao estilo vanguarda. Para completar um tour em estilo Inglês umas comprinhas na B- Store e Honest Jons Records, um passeio com pausa para um café e doces da pastelaria Valerie em Notting Hill e ainda uma chegada no restaurante The Wolseley em Piccadilly Circus

Por Silvane Romero


A pequena cidade inglesa de Glastonbury esta localizada no distrito de Mendip e é conhecida mundialmente por sediar o Festival de Glastonbury, que reúne artistas de todos os países e deixa toda a Inglaterra fervilhante. Além do festival, há ainda várias razões para você visitar a pequena cidade.

Alguns pontos turísticos, como a Abadia de Glastonbury, o Glastonbury Lake Village e o Glastonbury Tor são excelentes atrativos que carregam grande parte da história local.

Em Glastonbury a música, a cultura e a religião caminham juntas para que ela se torne um ótimo destino turístico. A cidade, que conserva ramos do misticismo e do paganismo, juntamente com o catolicismo, atualmente é rota de turismo religioso e de peregrinação. Algumas de suas belas igrejas, como a de St. John, costumam ser muito visitadas na cidade, tanto por religiosos como apenas por curiosos. A pousada histórica de George and Pilgrims Inn, construída para abrigar quem visita a abadia de Glastonbury é outro atrativo muito procurado na cidade.

Por Juliete Lunkes


Hastings está localizada no sudeste da Inglaterra, no condado de East Sussex. A cidade é um balneário da costa sul inglesa e fica a apenas 90 minutos de Londres no trajeto de trem. Hastings ficou conhecida pela batalha que aconteceu na cidade no ano de 1066, e, além de ser um excelente destino turístico, chegando a atrair mais de dois milhões de turistas anualmente, a pequena Hastings é um importante centro histórico

A cidade é cercada por belíssimas áreas verdes que se misturam com seus edifícios em estilo vitoriano, proporcionando um clima aconchegante e familiar em um simples passeio por suas ruas. Hastings é também um dos destinos preferidos por estudantes do mundo inteiro que planejam fazer intercâmbio, principalmente por ser uma cidade não muito grande, transmitir uma atmosfera familiar e ser tranqüila durante o ano letivo. Alguns dos melhores cursos de inglês também são encontrados na cidade. 

Foto: www.ukstudentlife.com

Por Juliete Lunkes


Cambridge é uma cidade inglesa bastante antiga localizada a aproximadamente 80 quilômetros de Londres. A cidade é uma das mais belas de toda a Inglaterra e após todos esses anos de história ainda consegue preservar seu clima jovial e universitário. Silenciosa e calma, Cambridge possui um dos mais belos e intimistas centros de todas as cidades inglesas. O clima da cidade tem quatro estações bem definidas, seu clima temperado permite que os invernos sejam frios e os verões calorosos e agradáveis.

Uma das melhores maneiras de passar o tempo em Cambridge é passeando pelas galerias da cidade e observar a beleza de seus edifícios históricos. Visitar as inúmeras bibliotecas públicas espalhadas pela cidade também é uma ótima forma de aproveitar Cambridge. A riqueza de museus da cidade também impressiona. Entre os mais importantes e visitados está o Museu de Fitzwilliam e o Museu de antropologia e arqueologia de Cambridge. Para descansar ou passear em um dia fresco e ensolarado, o ideal é visitar o Jardim Botânico e sua infinidade de plantas e flores.

Fonte: Universia

Por Juliete Lunkes


Manchester está localizada na região noroeste da Inglaterra e tem cerca de 3,6 milhões de habitantes. A cidade é famosa no mundo inteiro por seus dois grandes clubes de futebol, o Manchester City e o Manchester United. Os clássicos jogos City x United fazem a cidade inteira ferver. Manchester é também um importante centro econômico e industrial e carrega fama por mais um motivo: algumas das principais bandas de rock do mundo nasceram lá, entre elas The Smiths, Oasis, Joy Division, New Order e Stone Roses.

Inovadora e criativa, Manchester é uma enorme mistura de épocas, estilos e aspectos. Os pubs com estrutura de madeira que lotam o centro da cidade ficam ao lado de enormes lojas de departamento e prédios modernos misturam-se com grandes armazéns.  A cidade ainda possui diversos atrativos turísticos e culturais, como a Manchester Art Gallery e a belíssima Manchester Cathedral. Os Salford Quays são o destino perfeito para passear em uma tarde fresca e ensolarada.

Fonte: Guia Timeout

Por Juliete Lunkes


Bristol está situada no sudoeste da Inglaterra e é a maior cidade da região, com aproximadamente 550 mil habitantes. A cidade inglesa revela muitos atrativos turísticos e suas ruas e bairros ficaram conhecidos no mundo todo através do seriado adolescente Skins, que se passa na cidade.

Um dos lugares mais visitados de Bristol é a St. Mary Redcliffe, uma igreja paroquiana construída no século 16, uma das mais importantes de toda a Inglaterra. A Catedral de Bristol também é outro grande atrativo da cidade, além do Bristol’s City Museum & Art Gallery e a The Gregorian House, casa do antigo produtor de açúcar John Pinney.

Um típico dia bem aproveitado em Bristol seria uma breve visita em alguns de seus principais pontos turísticos, seguido de uma demorada parada em um de seus elegantes cafés. Para a noite, Bristol ainda revela mais surpresas. Além de dezenas de bares, clubes e pubs fervilhantes a cena musical também bem marcante e intensa, e há ainda excelentes restaurantes para noites mais tranqüilas.

Por Juliete Lunkes


A cidade de Liverpool está localizada na região noroeste da Inglaterra e possui um dos maiores portos de toda a Grã-Bretanha. Já tendo sido descrita como a mais bela cidade inglesa, Liverpool ganhou bastante evidencia na década de 60 através de seus filhos mais ilustres, os Beatles. A cidade foi construída na crista de morros de arenito, a uma altura de cerca de 70 metros acima do nível do mar. Seu clima é temperado, com invernos suaves e verões mais frescos, assim como a maioria das Ilhas Britânicas.

A cultura é um aspecto típico e evidente na cidade. A Walker Art Gallery é um dos grandes atrativos culturais de Liverpool, onde inúmeras pinturas feitas antes do século 20 são exibidas aos visitantes. Uma enorme biblioteca fundada e 1852 é outro grande atrativo cultural de Liverpool. Seus museus também merecem destaque e tem muita importância para toda a Inglaterra. Os mais visitados são Merseyside Maritime Museum e o The Beatles Story Museum. Grande parte deles tem entrada gratuita.

Por Juliete Lunkes


Birmingham é a segunda maior cidade da Inglaterra e é conhecia por suas características medievais e por ser um importante centro industrial e de transportes. Por suas ruas é possível encontrar dezenas de restaurantes indianos, assim como em Londres, além de muitos shopping centers. Prédios antigos de arquitetura histórica também podem ser vistos pelo centro ou bairros da cidade. As estações do ano são muito marcantes em Brimingham. Apesar de ser muito frio na maior parte do ano, o verão consegue ser também muito quente.

A cidade é muito conhecida pela sua paixão pelos esportes, sendo considerada a capital européia do esporte. Alguns dos principais eventos de futebol são realizados em Birmingham, e uma das mais importantes ligas de futebol do mundo foi criada lá. Hoje as melhores instalações esportivas de toda a Grã-Bretanha podem ser vistas na cidade. Além dos esportes, Birmingham também é conhecida por ter sido berço de algumas importantes bandas de rock, como Judas Priest, Black Sabbath e Duran Duran.

Por Juliete Lunkes


A Inglaterra integra o Reino Unido junto com a Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales. Sua monarquia parlamentar tradicional é famosa em todo o mundo, atualmente os seus principais representantes são a rainha Elizabeth II e o príncipe Charles, pela coroa real e o primeiro-ministro Gordon Brown.

A capital Londres é mundialmente conhecida por sua agitada vida cultural, que oferece as mais variadas atrações como shows musicais, exposições em galerias de arte, museus e peças de teatro.

Quem vai à capital não pode deixar de experimentar a sensação única de andar no ônibus de dois andares, dar um telefonema em uma das cabines telefônicas, visitar o Palácio de Buckingham, ver a troca da guarda, ir à London Eye (roda-gigante projetada para a virada do milênio), conferir o Big Ben, e, claro, tomar uma “pint” (copo típico de cervejas) em um dos pubs da cidade.

Mesmo o país sendo um dos mais procurados pelos brasileiros, o departamento de imigração tem sido cada vez mais exigente, devido ao grande número de problemas com permanecias ilegais e problemas com trabalhos envolvendo brasileiros.

Além disso, os brasileiros lideram o ranking de deportações do Reino Unido, segundo dados oficiais, vindo logo após os paquistaneses.

Por Levi Rocha


A cidade ficou famosa depois que quatro garotos começaram a tocar, formaram a banda The Beatles e conquistaram o mundo. Mas Liverpool, não é só música e futebol, como costuma ser lembrada. A cidade inglesa reúne museus, galerias de arte, teatros, zoológicos, e muitos pubs.

Uma construção de destaque é a Catedral Anglicana, com madeira escura e estilo gótico ela é a maior da Inglaterra. Há também o cais Albert Dock, o mais famoso cartão postal da cidade, que foi construído em 1846 pelo príncipe Albert.

Na cidade dos Beatles vale a pena fazer a Mersey Ferry, um passeio de barco que proporciona uma vista privilegiada da cidade. Também não dá para esquecer de dar uma volta pelo World Museum, que tem mais de 1,5 mil artigos arqueológicos de diversas regiões do Planeta.

lpool_1

Por Rosana Radke


A Inglaterra vem se mantendo como um destino que agrada aos brasileiros que procuram estudar no exterior.

Atualmente só perde para Canadá e Austrália, ocupando assim a terceira posição a maioria dos estudantes procuram o país para fazer curso de inglês, mas a Inglaterra tem também tem boas opções para quem quer fazer um curso de graduação já que, possui instituições universitárias renomadas como Oxford, Cambridge, Manchester, Sussex, Lincoln University, London Institute of Tecnology and Research e a London Business School.

Porém, os programas de pós-graduação têm mais procura que os de graduação, as áreas com o maior número de procura são design, administração, economia, direito, artes, comunicação, educação e engenharia.

Para o estudante retirar o visto é preciso apresentar no consulado o todos os documentos relacionados ao curso, a passagem de volta e provar que tem recursos financeiros para pagar a estadia, além de, apresentar o endereço de onde irá ficar na Inglaterra. O visto de estudante tem permissão para trabalhar até 20 horas semanais durante o ano letivo e durante as férias até 40 horas.

Por Levi Rocha





CONTINUE NAVEGANDO: