Saiba aqui quais países não exigem visto de brasileiros.

Os brasileiros adoram viajar para o exterior e muitas pessoas planejam suas viagens sem ter certeza ou verificar a obrigação de visto de turista para o país de origem e no caso de ausência de visto, quanto tempo é permitido permanecer no país escolhido, ou seja, muitos pontos devem ser averiguados antes de fechar as malas e seguir para a viagem. O tempo pré-determinado para permanência no local escolhido depende da intenção do viajante – turista ou estudo/trabalho. Tem dúvidas? Então continue lendo e esclareça suas dúvidas.

Para facilitar sua viagem, aqui vamos mostrar quais países exigem o visto e quanto tempo você pode permanecer com o visto de turista ou de estudante.

Como a maioria já sabe, os países que fazem parte da União Europeia e Mercosul, mais os países como México, Rússia, Israel, e Reino Unido não pedem visto de brasileiros.

Em nove países da América do Sul, brasileiros podem entrar usando apenas o RG, são eles: Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Quando a passagem já está marcada é preciso ficar atendo aos prazos para a retirada de visto para os países que exigem.

Segue a lista das regiões e países que não exigem mais visto para os brasileiros:

África

África do Sul, Botsuana, Ilhas Seychelles, Marrocos, Namíbia e Tunísia.

América Central

Belize, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua e Panamá

América do Norte e Caribe

Antígua e Barbuda, Aruba, Bahamas, Barbados, Curaçau, Domínica, Granada, Haiti, Jamaica, México, República Dominicana, Santa Lúcia, São Cristóvão e Nevis, São Martinho, São Vicente e Granadinas e Trinidad e Tobago

América do Sul

Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela

Ásia

Cazaquistão, Cingapura, Coreia do Sul, Filipinas, Hong Kong, Ilhas Maldivas, Israel, Macau, Malásia, Mongólia, Tailândia e Turquia

Europa

Albânia, Alemanha, Andorra, Armênia, Áustria, Belarus/Bielorrússia, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Geórgia, Grã-Bretanha, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Macedônia, Malta, Mônaco, Montenegro, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Romênia, Rússia, San Marino, Sérvia, Suécia, Suíça, Ucrânia e Vaticano.

Oceania

Ilhas Fiji, Ilhas Tuvalu, Micronésia, Nauru, Nova Zelândia, República do Palau, Samoa e Tonga.

Estes são alguns dos países que não exigem visto. Porém, quem deseja ir a alguns destes lugares apenas para conhecer, pode ficar até 180 dias à depender do lugar, para trabalho ou estudo as regras mudam: variam entre 30 e 90 dias ou até a necessidade de visto para permanecer legalmente no país, para maiores informações a indicação é que o interessado procure da embaixada do país de origem para tirar todas as dúvidas e conseguir autorização para permanecer no país sem maiores problemas.

A Europa é uma das regiões que menos exigem o visto para entrada nos países. Apesar da ausência de visto, não há tanta facilidade em permanecer nos países. Países como Alemanha, França e Espanha, é preciso que o turista mostre a passagem de volta para o Brasil, além da comprovação de renda para ficar os dias programados no país.

O Egito, por exemplo, o visto para permanência no país é tirado no próprio aeroporto de Cairo, de forma tranquila.

É importante lembrar que além do visto, cada país possui suas regras para entrar e sair do local.

Se está planejando sua viagem, fique atento as exigências e a validade do passaporte, que é seu cartão de embarque e também pode atrapalhar a tão sonhada viagem.

Fique atento a datas e limite de tempo para permanecer no país de origem e não correr o risco de deportação e acabar com a viagem antes do previsto.

Fabiane de Barros Coelho


Repasse do Congresso Nacional pode fazer com que emisão do passaporte volte a acontecer.

No dia 27 de junho, a Polícia Federal anunciou que iria encerrar a emissão de passaportes, devido a falta de orçamento. Até aquela data, só receberia o documento quem já estivesse com tudo regularizado, o agendamento online continua funcionando normalmente. Após quase um mês desde o anúncio, o Governo Federal anunciou nesta segunda-feira, dia 17 de julho, que o serviço voltaria a funcionar normalmente nesta semana.

O documento voltaria a ser impresso, pois o Congresso Nacional teria aprovado um repasse de mais de R$ 100 milhões de reais para o Ministério da Justiça e esse montante seria usado para a confecção do passaporte. Entretanto, a aprovação ainda tem que passar pelo Planalto e também precisa ser aprovada pelo presidente MIchel Temer. Tudo indica que o governante vai aprovar essa liberação sem nenhuma dificuldade.

O serviço está paralisado há quase um mês, estima-se que há mais de 100 mil requerimentos para a emissão dos passaportes. Segundo a PF, diariamente são realizados mais de 10 mil pedidos no site da instituição. O encerramento dessa atividade trouxe prejuízos já que a taxa para a confecção desse documento é de mais de R$ 250,00 reais. Só em 2017, o Governo arrecadou mais de R$ 500 milhões de reais.

A paralisação na emissão de passaporte pegou muitas pessoas de surpresa. Por mais que esse setor na Polícia Federal estivesse sobrecarregado, encerrar essa atividade acarretaria em muitos problemas, já que muitos brasileiros viajam constantemente e precisam desse documento. Muitas pessoas relataram prejuízos já que estavam impedidas de sair do país, por não estarem com o documento em dia.

Após o serviço voltar a ser realizado, não se tem uma expectativa de quanto tempo o documento vai demorar para ficar pronto e ser entregue, ou então o tempo que vai demorar para ele ser renovado. Então, caso você tenha em mente uma viagem, tente agilizar o pedido de um passaporte ou a renovação do seu documento o mais rápido possível. Fique atento a todas as notícias que saírem referente a este caso, para evitar mais dor de cabeça. Para mais informações, acesse o site da Polícia Federal, através deste endereço: http://www.pf.gov.br/servicos-pf/passaporte.

Isabela Castro.


Documento deixará de ser emitido temporariamente devido ao serviço ter atingido o limite máximo da lei orçamentária.

A justificativa da PF (Polícia Federal) é que o gasto orçamentário com a emissão do passaporte já atingiu o limite previsto em lei. A suspensão por parte da Polícia Federal da confecção de novas cadernetas para o documento de passaporte está valendo para todas aquelas que foram solicitadas a partir das 22 horas de 27 de junho de 2017, terça-feira.

Conforme a instituição federal, o gasto com tal tipo de serviço já atingiu o limite máximo da lei orçamentária, o que impediria a continuidade das emissões, pois a insuficiência de recursos destinados exclusivamente para as atividades de cunho migratório e confecção de documentos de viagem ocorreu antes do previsto.

Agendamentos

Os agendamentos disponibilizados na forma online do serviço, assim como os atendimentos nos postos de serviço da Polícia Federal, terão sua continuidade garantida e funcionando normalmente, isto segundo a própria PF.

Porém, para a entrega do passaporte solicitado é que não existe previsão alguma ainda. Ao menos enquanto não houver normalização da questão de limite orçamentário disponível.

Atendidos antes do vigor

Os solicitantes que foram atendidos antes do vigor da interrupção no fornecimento, ou seja, antes das 22 horas de 27 de junho de 2017, terça-feira, irão receber seus passaportes solicitados até então normalmente como antes.

Inconformidade de usuários

Tal questão foi recebida com muito descontentamento por várias pessoas as quais necessitam do documento impresso para poder fazer viagens, principalmente em casos de doença para tratamento ou a trabalho.

Muitas ficarão com suas demandas prejudicadas pela falta do documento que sequer tem “previsão” de confecção e liberação normalizada. Tal fato tem causado muita estranheza, tendo em vista que não seria admissível uma inaptidão deste grau, chegando a não previsibilidade por parte do governo ou de projeção correta pela própria instituição.

Posicionamento da PF (Polícia Federal)

A Polícia Federal indica estar muito atenta e acompanhando a possível resolução breve da situação junto ao governo federal, no que tange ao ajuste de verba orçamentária para que o reestabelecimento do serviço ocorra em breve, não causando mais transtornos junto aos usuários do serviço federal.

Para informações complementares, bem como acompanhar as últimas notícias referentes à emissão dos passaportes, basta acessar o seguinte link no site da Polícia Federal http://www.pf.gov.br/servicos-pf/passaporte/alerta.

Por Silvano Andriotti


Confira aqui a lista de países que exigem visto de turistas brasileiros.

Para quem está planejando a próxima viagem para o exterior do Brasil, é importante lembrar de verificar se o país requer visto de entrada. Confira aqui quais são os lugares que exigem o documento dos brasileiros.

Independente do prazo de duração do passeio no exterior, o visto é necessário para os brasileiros conhecerem os seguintes países: Costa do Marfim, Afeganistão, Austrália, Bangladesh, Etiópia, Egito, Catar (sede da Copa do Mundo Fifa do ano de 2022), Canadá, Madagascar, Guiana Francesa, República Democrática do Congo, Cuba, Indonésia, Índia, Estados Unidos, Japão, São Tomé e Príncipe, Senegal, Zâmbia, Taiwan, Vietnã, Angola, entre outros.

Caso sua permanência extrapole 180 dias, será necessário conseguir a liberação para viagem aos seguintes lugares: Colômbia, Barbuda, Grã-Bretanha, Barbados e Antígua, uma ilha no Mar do Caribe.

Se sua viagem vai durar mais de 90 dias, você deve ter o visto para: Paraguai, Argentina, Alemanha, Espanha, Marrocos, França, México, Bahamas, Costa Rica, Tailândia, Bélgica, Holanda, Dinamarca, Itália, Nova Zelândia, Grécia, Portugal, Áustria, Suíça, Vaticano, Palestina, Trinidad e Tobago, Uruguai, Panamá, Ilhas Fiji, África do Sul, Jamaica, Luxemburgo, Rússia, Turquia, Equador, entre outros.

Até 60 dias na Venezuela ou na Samoa Ocidental, que fica na Oceania, você pode curtir sem ter que dar entrada no visto.

Caso você vá para Cingapura, Micronésia, Nicarágua, Cazaquistão, Bolívia, Ilhas Maldivas, República Dominicana, Honduras, Tonga, República do Palau (próximo da Indonésia, nos mares das Filipinas) ou Nauru, localizado no continente da Oceania, é possível fazer uma viagem de até 30 dias sem o visto.

Inclua na sua programação de viagem a pesquisa para confirmar se a embaixada ou consulado exige outros documentos do turista antes de entrar no país, como por exemplo, comprovante de reserva de hospedagem, carta-convite, ticket da passagem aérea de volta para o Brasil, entre outros. Na fronteira, pode ser que você precise apresentar esses comprovantes.

O turista também deve ficar atento se o país de trânsito, onde normalmente é realizada uma escala durante a viagem de avião, requer ou não o visto.

Prepare sua viagem com antecedência. Os prazos de emissão do visto variam conforme cada país. Assim, o importante é fazer a solicitação de permissão o quanto antes.

Melisse V.


Confira aqui as novas regras para emissão de vistos para Brasileiros pelos Estados Unidos.

Poucos dias após a posse de Donald Trump no Estados Unidos, uma das principais mudanças feitas pelo homem mais poderoso do mundo e que vai atingir milhões de brasileiros que querem conseguir o visto é a mudança das regras que ficaram mais rígidas.

As novas regras de emissão e renovação já estão valendo a partir dessa semana, segundo informações oriundas da embaixada norte americana no Brasil. Uma das mudanças é a entrevista para quem deseja renovar o visto, o que antes não era exigido e somente as pessoas que pedirem a renovação dentro de 1 ano após o vencimento ficará dispensado da entrevista, o que antes era de até 4 anos.

Com a mudança das novas regras, somente pessoas menores de 14 ou maiores de 79 estão dispensados da entrevista em qualquer etapa do processo, aumentando a margem de idade, que era antes dos 16 e após os 66 anos. O decreto que alterou todas as normas de imigração foi assinado na última sexta-feira (27) e baniu a entrada de cidadãos muçulmanos dos países Iraque, Síria, Irã, Sudão, Líbia, Somália e Iêmen.

Como toda regra tem exceção, essa fica por conta dos diplomáticos, oficiais do governo estrangeiro ou de organizações internacionais, que estão totalmente isentos de entrevista para emissão e renovação dos vistos a qualquer momento.

Segundo um nota emitida pela embaixada norte americana no Brasil, os Estados Unidos está empenhado na facilitação de todas as viagens legais de estrangeiros e também quer garantir a segurança de suas fronteiras, pois quer acabar com toda ilegalidade no país, que já está saturado disso.

A embaixada ainda orienta as pessoas que estão solicitando os vistos de entrada, que verifiquem as alterações feitas no decreto do presidente Trump, para que não haja dúvidas quando a renovação ou emissão. O decreto está disponível em português para consulta no link https://br.usembassy.gov/pt/ato-executivo-para-proteger-nacao-contra-entrada-de-terroristas-estrangeiros-no-eua/.

Um dos principais motivos das alterações é evitar atentados terroristas, além da proibição da entrada de refugiados por até 120 dias, até que todos os processos de liberação dessas pessoas sejam revistos ou mudados.

Rodrigo Souza de Jesus


Saiba aqui o passo a passo para tirar o passaporte brasileiro.

O prazo de espera para agendar a expedição de um passaporte comum no Brasil altera conforme a localidade no país e a temporada no ano. Os solicitantes precisam pagar o valor de R$ 257,25 para que o documento seja emitido, sendo que é válido por 10 anos. Após, precisa ir ao posto da Polícia Federal com a devida documentação. O novo passaporte deve ser entregue em um prazo máximo de seis dias úteis, conforme informações do órgão.

Abaixo, segue uns passos para solicitar a emissão do passaporte.

Passo 1: Será preciso preencher um formulário eletrônico solicitando nova emissão de passaporte, no site da Polícia Federal, no link https://servicos.dpf.gov.br.

Passo 2: Após, será originado um boleto para pagamento, no valor de R$ 257,25, para passaporte normal. Esteja alerta no prazo de validade do boleto.

Passo 3: O sistema fará, em seguida, um agendamento da data em que será necessário comparecer ao posto da Polícia Federal.

Passo 4: Compareça ao posto de atendimento de sua preferência, no dia e horário marcados, portando o protocolo da solicitação de emissão, recibo de pagamento do boleto, o comprovante de agendamento e os documentos originais a seguir:

  • Carteira de identidade (RG) ou documento equivalente com foto, mas é aceito a Certidão de Nascimento para menores de 12 anos;

  • Documento que confirme quitação com a obrigação do serviço militar, para homens de 19 a 45 anos;

  • Certidão de Casamento (para os solicitantes que tiveram o nome modificado por motivo de casamento ou divórcio) e Certidão de Nascimento (para quem alterou o nome por ordem judicial);

  • CPF, se por eventualidade não constar no RG, o número desse documento. Precisa apresentar o CPF do responsável, caso a pessoa seja menor de 18 anos;

  • Título de Eleitor e comprovação de voto ou que o voto foi justificado, na última eleição, em ambos os turnos;

  • Certificado de Naturalização, para os estrangeiros naturalizados brasileiros;

  • Para menores de 3 anos: uma foto da face, atual, tamanho 5X7, colorida, com fundo branco;

  • Em questões de perda, extravio ou roubo de passaporte anterior, é preciso preencher e levar a guia de comunicação de ocorrência, acessível no site da Polícia Federal, link http://www.pf.gov.br.

Passo 5: Será colhido as impressões digitais de todos os dedos, pelos agentes da Polícia Federal e também será tirado uma foto do solicitante.

Passo 6: O requerente irá receber um protocolo informando a data que será entregue o passaporte, que geralmente não ultrapassa seis dias úteis.

Passo 7: O próprio solicitante precisa retirar o passaporte, portando um documento de identidade. Caso não for retirado num prazo máximo de 90 dias, o passaporte será invalidado. Os menores de 18 precisam estar acompanhados dos responsáveis.

Lucineia Fatima Campos


Saiba aqui quais são as novas regras para tirar visto norte-americano.

O novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou recentemente um decreto polêmico sobre imigração. As novas regras atingem também os brasileiros.

As principais mudanças estão na renovação e emissão dos nossos vistos para os Estados Unidos. As informações, que começam a vigorar nesta semana, já foram confirmadas pela embaixada norte- americana.

A partir de agora, somente os brasileiros que derem entrada na renovação de seus vistos em até 12 meses após o vencimento estarão isentos da entrevista. Antes, os solicitantes de renovação tinham prazo de até 48 meses.

A margem de idade também sofreu alterações. Antes das novas regras, menores de até 16 anos e pessoas com mais de 66 anos não eram convocadas para entrevistas. Com as mudanças, a margem diminuiu e apenas menores de 14 anos e maiores de 79 serão dispensados das entrevistas.

O decreto que altera normas imigratórias gerou uma enorme polêmica em todo o mundo. Assinado na semana passada, ele proíbe não apenas a entrada de qualquer cidadão muçulmano em solo americano como também a chegada de refugiados.

Mesmo antes do endurecimento dessa lei, os brasileiros já estavam encontrando mais dificuldade para viajar aos Estados Unidos. Segundo pesquisa realizada pela Travel State, o número de recusa de vistos triplicou no último ano. De 2014 para 2015, o percentual de vistos negados correspondia a pouco mais de 5%, já no período de 2015 a 2016 as respostas negativas superaram a margem de 16%.

Segundo especialistas, o aumento no número de recusas de vistos é consequência da crise econômica que estamos atravessando. Há muito mais desconfiança de que os brasileiros queiram entrar no país para trabalhar, afinal, a taxa de desemprego chegou a 12%, uma das mais altas já registradas até hoje.

A recomendação para aqueles que pretendem tirar seu visto é comparecer com documentação extra. Assim, caso seja solicitado, é mais fácil provar as condições financeiras e a intenção de voltar ao Brasil.

Outro ponto fundamental é que o preenchimento dos formulários deve ser feito com bastante atenção. Muitas pessoas acabam preenchendo algo errado e como os agentes possuem pouco tempo para análise, é comum que o visto seja negado.

Por Beatriz


Esse artigo foi escrito para retirar todas as dúvidas sobre como tirar o passaporte. Além de informar, quais são os países que a sua apresentação não é necessária para passar por suas fronteiras.

Passaporte:

O passaporte é um documento que identifica e comprova a nacionalidade do seu portador, perante as autoridades das outras nações. O documento possibilita a entrada e saída de outros países por portos, aeroportos ou vias de acesso internacional.

Alguns países possuem acordos regionais ou bilaterais e o uso do documento é dispensado para cruzar as suas fronteiras. Um exemplo disso é o acordo que o Brasil possui com alguns países da América Latina. É aceita a entrada de brasileiros sem passaporte nos países do Mercosul (Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela), nos países da Comunidade Andina (Bolívia, Peru, Equador e Colômbia) e no Chile.

Passo a passo para tirar ou renovar o Passaporte:

Para tirar ou renovar o passaporte, preencha a ficha de emissão no site da Delegacia de Polícia Federal (www.dpf.gov.br). Caso surjam dúvidas no preenchimento do formulário, ligue para 194.

Após o preenchimento dos seus dados, será emitida a Guia de Recolhimento da União (GRU). A qual deve ser paga, respeitando sua data de vencimento. O valor atual é de R$ 156,07.

Com a GRU paga, agende o seu atendimento no site www.dpf.gov.br.

No dia agendado compareça a Polícia Federal munido dos seguintes documentos originais:

  • RG.
  • CPF.
  • Carteira de Reservista (apenas para solicitantes do sexo masculino).
  • Titulo de Eleitor.
  • Certidão de Naturalização (nos casos de pessoas naturalizadas brasileiras).
  • Comprovante bancário de pagamento da GRU.
  • Passaporte comum ou de emergência. (Quando houver).
  • Não é necessário levar fotografia, pois será retirada no local.

Após a entrega dos documentos, o seu pedido pode ser consultado através do site da DPF (/www.dpf.gov.br). Quando o documento estiver pronto, será informado ao dono o dia e a hora para a retirada do passaporte.

No dia da entrega do documento é necessário que o próprio solicitante compareça a Delegacia de Polícia Federal, no horário agendado, com RG e o recibo assinado.

Espero que este artigo tenha sanado todas as suas dúvidas sobre como emitir o passaporte.

Por Aline de Oliveira


A Embaixada e os Consulado dos Estados Unidos da América no Brasil concederam cerca de 115 mil vistos para brasileiros durante o mês de março desse ano. Isso significa um aumento em 62% sobre a emissão de vistos, se comparado com o mês de março do ano passado.

Segundo a nota divulgada pela imprensa nesta quinta-feira, foram emitidos em média 5.489 vistos por dia. Sendo que a maioria foi processada na cidade de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Recife.

No acumulado até março, foram concedidos 296.637 vistos em todo o país, representando um grande aumento (cerca de 56% em relação ao primeiro trimestre do ano passado).

Foram registrados em torno de 136.078 vistos na cidade de São Paulo, 41.459 em Brasília, 25.259 no Recife e 93.841 no Rio de Janeiro (onde foi obtido o maior crescimento registrado, cerca de 106% sobre o mesmo período do ano de 2011).

Aqui no Brasil, o tempo de espera para a obtenção de um visto para os Estados Unidos costuma ser variável para cada cidade. O tempo de espera em Brasília e no Rio de Janeiro é de até 7 dias. Em Recife, a espera é de até 15 dias. Já os moradores de São Paulo que pretendem obter seu visto, precisam aguardar aproximadamente 35 dias.

Por Junior Beluzzo


Você foi viajar para o estrangeiro e no meio de tanta novidade você perde seu passaporte, ou pior, roubaram seu passaporte. E agora? O que fazer?

Primeiramente vá ao consulado ou embaixada para solicitar um documento substituto. Porém não fica tão simples assim, você terá que desembolsar uma taxa, se o consulado não ficar na cidade onde você está localize o mais próximo, ou seja, você vai gastar também com uma viagem inesperada.

Há alguns seguros de viagens que dão um suporte, mas é limitado. Dependendo do que você pagou o seguro viagem só oferece informação por telefone ou uma assistência financeira, sendo assim sempre leia antes o contrato do seguro antes de fechar a negociação ou embarcar. Porém sempre fique atendo no seguinte, como todo empréstimo tem juros e taxas, e normalmente essas podem ser em dólares. Em alguns casos o acerto pode ser realizado na volta (Brasil), mas se você estender a viagem se informe sobre a forma de pagamento.

Outro problema que surge é em relação ao bilhete aéreo, este não está isento de multas, em alguns casos como o passageiro que está na primeira classe raramente pagará multa.

Não se esqueça de fazer um boletim de ocorrência também logo que perceber a perda.

Por Viviane Lima


O visto no passaporte dá ao indivíduo autorização para circular em um país estrangeiro por determinado período de tempo. São vários os tipos de visto: de trânsito, diplomático, de estudante, de negócios, de jornalista, de noivo(a) e o mais comum para a maioria dos pedidos, o de turista.

Brasileiros que viajam para o exterior não precisam de visto para países europeus e da América Latina, já que estes mantém um acordo de reciprocidade com o Brasil. Mas, quem quer viajar para os Estados Unidos, Canadá, Cuba, China, México, Índia, Japão, entre outros, deve procurar a embaixada ou consulado do país no Brasil e solicitar a permissão.

A média para adquirir o visto americano, por exemplo, é de 100 dias. Por isso é importante não deixar para a última hora.

O site www.mre.gov.br contém uma lista de todas as embaixadas do Brasil no exterior e o site do Ministério da Justiça http://portal.mj.gov.br dá todas as informações sobre os tipos de vistos exigidos para viagens.

Por R. Oliveira


Quem viaja para a Europa, deve se lembrar de alguns detalhes. Não se entra na Europa sem um passaporte válido, para turistas não é preciso visto. Além disso, as autoridades européias exigem dos estrangeiros um seguro de viagem internacional para entrar na Europa.

Dificilmente alguma autoridade em qualquer aeroporto europeu pedirá que o passageiro mostre a apólice do seguro, mas mesmo assim é melhor não burlar essa norma.

O seguro custa em média 150 dólares mas a maioria das operadoras de cartões de crédito fornecem o seguro gratuitamente ao cliente premium que comprar a passagem de avião com seus cartões.

Sempre carregue cópias comuns dos documentos e evite passear portando seus originais, sobretudo passaporte, mas caso você perca ou tenha seu passaporte e outros documentos roubados o melhor é entrar em contato com o Consulado Brasileiro, por isso tenha sempre o endereço do consulado mais próximo.

Polícia Federal: www.dpf.gov.br

Por Monica Dinah


Final do ano já está aí e a época das viagens se aproxima. Mas antes de sair arrumando as malas, saiba que é necessário muita organização para não acabar passando "perrengue" ou mesmo perder a viagem.

A maioria dos turistas na época de férias embarca mesmo é para os Estados Unidos. Muitas destas pessoas já possuem o visto há alguns anos e não reparam na data limite de expiração.

Se este é o seu caso você tem de atentar-se ao passaporte. Para entrar no país é necessário validade mínima de seis meses e visto de entrada.

Mais informações para validação, conferências ou dúvidas acesse o site www.visto-eua.com.br

Por Victor Gonçalves


Viajar ao exterior pode não ser tão simples como se imagina, a começar pela obtenção do passaporte. Quem quer tirar seu passaporte deve, em primeiro lugar, acessar o site da Polícia Federal pelo endereço: www.dpf.gov.br e requerer o documento.

A taxa cobrada para emitir o passaporte é em torno de 150 reais, após ter quitado este boleto, é preciso ir a um posto do Departamento de Polícia Federal munido de alguns documentos, como CPF, RG, Título de eleitor, certidão de casamento, e outros. Para saber a relação completa de documentos, é possível obter informações no site da Polícia Federal.

A validade do passaporte é de até cinco anos, e não há renovação nem prorrogação do prazo de vencimento. Com tudo em dia, basta curtir as férias.

Por Rosana Radke





CONTINUE NAVEGANDO: