O Turismo Ecológico é uma das maiores tendências dos segmentos turísticos no Brasil e no mundo. O turismo realizado em ambientes naturais é apontado como um dos modos de exploração mais aconselhável destas áreas, onde, quando bem feito, possui a capacidade de unir conservação e utilização sustentável da biodiversidade para geração de opções econômicas para as populações.

O Brasil é apontado como um dos países com mais alternativas de prática do ecoturismo por causa da elevada diversidade de ambientes e de seres vivos que estão presentes no território brasileiro.

Os parques nacionais, como exemplo, são unidades de conservação ambiental que possibilitam elevada ligação entre o visitante e a natureza. Desta forma, está presente um ótimo lugar para a prática do ecoturismo.

O turismo ecológico é sustentável devido ter como base o tripé economia/meio ambiente/sociedade. Considerando a parte econômica, estão presentes a geração de empregos, valorização imobiliária, geração de oportunidades de mercado.

Na parte social, o turismo ecológico possibilita o aprimoramento da infraestrutura viária, de abastecimento e de equipamento médicos e sanitários, como também as possibilidades de emprego e expansão do conhecimento.

Na parte ambiental, existe mais investimento em conservação e recuperação do meio ambiente, aprimoramento nos equipamentos de proteção e monitoramento ambiental e, sobretudo, conscientização mais elevada da população local e externa à respeito da necessidade da preservação do meio ambiente para a permanência dos biomas naturais.

Já para o turista, os principais benefícios estão com base na elevação da proximidade com o ambiente natural e com as possibilidades de visualização de paisagens e contato com animais e espécies que, de forma comum, não estão presentes no cotidiano.

O turismo ecológico precisa sempre possuir como base a valorização ambiental e cultural, do lado gestor do patrimônio e também do turista, que precisa recordar-se de não interferir no ritmo comum do local visitado e de expandir a mensagem ambiental relatada na visita.

Por Felipe Couto de Oliveira

Foto: divulgação/Pixabay


Para quem gosta da natureza e também de viagens ecológicas pelo Brasil, um dos maiores lugares do mundo em riquezas naturais, não pode perder de conhecer hotéis no estilo Eco que a revista National Geographic Traveler listou.

Há também mais de 80 deles em toda a América do Sul. Para citar os do Brasil, os que receberam maiores notas, foram os que se encontram na região amazônica, como os  hotéis Anavilhanas Jungle Lodge.

Na região do Pantanal do Mato Grosso do Sul, o mais votado foi o Caiman Ecological Refuge e em Parati, no Rio de Janeiro, a Casa Turquesa. O preço das diárias ficam em torno de R$ 1.230,00 e inclui alimentação, excursões e explorações a lugares como selvas e reservas.

Outros locais de hospedagem no mesmo estilo em outras regiões do Brasil são: Ecopousada Teju-açu, em Fernando de Noronha, Pernambuco, Pousada Mangabeiras, na Bahia e Quinta do Bucanero, em Santa Catarina.

Veja a lista completa de hotéis ecológicos pela América do Sul clicando AQUI.

Por Monique Mota


A Dinamarca é considerada como um dos melhores lugares para se viver em relação à qualidade de vida.

Ultimamente um dos objetivos no setor de turismo é fazê-lo de forma mais ecológica, os hotéis estão reaproveitando a água, tem energia solar e no cardápio oferecem alimentos sem agrotóxico. Os hotéis que optaram por essa qualidade mais “verde” têm um selo escrito “Green key”.

Esses hotéis verdes oferecem também alugueis de bicicletas, já que a cidade disponibiliza várias ciclovias e ruas planas. Atualmente os cidadãos de Copenhague já utilizam e muito a bicicleta como meio de transporte.

Essa ideia ecológica não é de agora. Em meados de 1970 a Dinamarca sofreu uma crise ecológica e teve que optar por alternativas de energia.

No ano de 2009 na 15º Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, o Reino da Dinamarca foi considerado modelo de sustentabilidade ecológica, com o uso de reaproveitamento da água, produtos sem uso de agrotóxico e uso de energia eólica.

Por Viviane Lima


Sem dúvida, um paraíso à parte dentro deste país chamado Brasil é Fernando de Noronha. Situado a uma distância de 545Km de Recife, o lugar possui uma paisagem belíssima, toda especial, com uma rica vida marinha, em meio ao mar de uma cor fabulosa e praias douradas.

Fernando de Noronha é formada por 21 ilhas e ilhotas e foi palco de várias disputas territoriais. Tendo sua descoberta datada do ano de 1500, por Gaspar de Lemos, ou no período de 1501-1502 numa expedição que de forma errônea que teve seu comando atribuído a Fernão de Noronha. Apesar de todo esse tempo, somente em 1737 é que o arquipélago foi ocupado em definitivo pelos portugueses, tendo passado pelos domínios de ingleses, franceses e holandeses anteriormente. O local só foi aberto ao turismo nos anos 90, tendo funcionado no período de 1732 a 1942 para a detenção de presidiários, e após, como área militar.

Hoje Fernando de Noronha é considerada pela Unesco como Patrimônio Mundial Natural e o controle e preservação deste são uma constante na região.

Lá pode-se mergulhar, contemplar peixes coloridos, as piscinas naturais do Atalaia, passear de bugue, ver os carismáticos golfinhos, entre outras atrações que tornam o arquipélago inesquecível.

Por Elizabeth Preático


No sudoeste do Mato Grosso do Sul, está uma cidade muito bonita, que possui cerca de dezoito mil habitantes e está a 300km da capital do Estado. Trata-se de Bonito, um local que tem no próprio nome as indicações do que se pode esperar encontrar.

Classificada como um dos melhores lugares para o ecoturismo (com suas cachoeiras, grutas, trilhas e águas cristalinas), a cidade tem seus atrativos apresentados aos visitantes através de uma estrutura feita dentro das propriedades particulares, que possuem o acompanhamento das agências de turismo, e a preocupação com a preservação do ambiente natural.

Grande parte dos passeios é indicada para pessoas com idade acima de 05 anos.

Bonito já foi considerada por oito vezes consecutivas, pela Revista Viagem e Turismo, como o Melhor Destino de Ecoturismo do Brasil, e no ano de 2008 recebeu do Guia Quatro Rodas o prêmio de Melhor Projeto Sustentável.

Por Elizabeth Preático


Dentro da bela cidade de Paraty, no Rio de Janeiro, está uma vila que vale a pena conhecer. Trata-se de Trindade, com seu patrimônio natural repleto de florestas densas e montanhas, em meio a uma paisagem de praias.

É em meio a esta natureza que é possível contemplar cachoeiras como a "Pedra que Engole", além de piscinas naturais.

Apesar desta beleza bucólica, a vila possui uma vida noturna agitada, onde predominam como ritmos o reggae e o forró, em meio aos restaurantes e bares que cercam as praias do local.

Para quem procura mais aconchego é possível encontrar pousadas para se hospedar, além de várias opções de gastronomia e compras. Mas o mais procurado em Trindade é o camping, existente até mesmo nas praias mais desertas, para aqueles corajosos e aventureiros.

Por Elizabeth Preático


A caatinga (mata branca) é exclusiva do Brasil e grande parte da sua fauna e flora só existe no território brasileiro. Há um grande período de seca que faz com que a paisagem fique, aparentemente, esbranquiçada. Daí a origem do nome em tupi. Na parte mais alta da caatinga está a Chapada Diamantina, na região central da Bahia.

Vegetação rasteira, um enorme e belo conjunto de serras, rios e cachoeiras que formam piscinas naturais são algumas das atrações do local. Algumas áreas são preservadas e protegidas por lei. O turismo ecológico na Chapada é um dos mais procurados e uma das principais referências é o Parque Nacional da Chapada Diamantina, cujo órgão responsável é o IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).

Para conhecer lugares com tanta diversidade e pontos a serem explorados sempre é bom estar acompanhado por guias ou especialistas. O objetivo é não deixar que se perca nenhum detalhe. Um site com boas orientações é o www.eco.tur.br.

Por R. Tesch


Para quem gosta de acordar cedo, aproveitar os primeiros raios do sol e tomar um café da manhã de rei, não pode perder a oportunidade de visitar as fazendas e pousadas rurais do Mato Grosso. Cidades como Alta Floresta, Barra do Bugres, Poconé, Primavera do Leste e Cáceres estão prontas para receber os “turistas rurais”.

Entre as inúmeras formas de se conhecer a rotina rural e desfrutar de seus benefícios, inclusive para a saúde, estão as cavalgadas, o manejo do gado, a produção artesanal dos derivados do leite, o cultivo de pomares e de hortaliças, as caminhadas ecológicas, o contato com espécies raras de animais e plantas, sem limite de idade.

O site da Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo do Mato Grosso (www.sedtur.mt.gov.br) apresenta os números dessa visitação. Os gráficos mostram, por exemplo, que de julho de 2007 a janeiro de 2011 o maior número de visitantes foi proveniente da Alemanha, da França e dos Estados Unidos. Quanto à idade, os que mais buscaram a região foram os jovens entre 21 e 30 anos.

Vale a pena conferir e conhecer este pedaço tão precioso do Brasil.

Por R. Tesch


O pantanal realmente reúne diversas espécies de ecossistemas que se interligam e se transformam em um dos cenários mais bonitos do Brasil. E no momento da vazante, é que as flores de ipê roxo, o símbolo maior da região,desabrocham, fazendo com que essa época do ano fique propícia para as visitas de turistas.

Misturando o Cerrado, a Caatinga e a Floresta Amazônica, os animais também fazem a festa, surgindo as araras azuis, macacos-prego, jacarés, tucanos e até mesmo a onça pintada; tudo para que o cenário se torne divino.

No mês de outubro é que as águas do Rio Paraguai começam a inundar a região devido as chuvas, tornando a fauna mais rica e bonita.

A partir de R$ 80 reais a diária, a Pousada Águas do Pantanal INN, oferece estadias com passeios cobrados à parte.

Juliana Alves


A primeira recomendação para quem vai a Domingos Martins é não deixar de saborear o delicioso licor de jabuticaba. Depois, se perder na belíssima paisagem, sobretudo na primavera, quando as flores tomam conta da pequena cidade na Serra Capixaba.

Colonizada, sobretudo por alemães em meados do século XIX, a cidade com características de interior europeu fica a 42km de Vitória, capital do Espírito Santo. Domingos Martins é uma cidade montanhosa e seu principal ponto turístico é a Pedra Azul, no distrito de Pedra Azul do Aracê, que se sustenta em grande parte pelo turismo na região.

Para quem deseja fazer um circuito, passando por trilhas ecológicas e degustando produtos orgânicos, a dica é fazer reservas antecipadas pelos telefones (27) 3248-3318 e 3248-0035 para desfrutar, além das trilhas, de passeios a cavalo ou em charretes, hospedar-se em pousada da região, fazer visita ao museu dos tropeiros e dar uma pausa para apreciar a vista panorâmica que é um deleite.

Informações e reservas podem ser obtidas no site da Prefeitura www.domingosmartins.es.gov.br, neste site há um guia de serviços local para quem quer ficar bem localizado.

Por Rosane Tesch


A melhor época para conhecer a mística Machu Picchu vai de abril a novembro...ou seja está acabando.

Esta época é perfeita por que chove pouco e as paisagens estão na complitude de sua beleza. As chuvas dos outros meses pode atrapalhar os passeios, principalmente para quem for fazer a famosa trilha dos Incas.

Fora deste período a névoa é bem intensa 3 pode encobrir a vista das ruínas.

Então se você deseja conhecer Machu Picchu e quer fazer isto este ano, tem pouco mais de um mês para aproveitar a melhor época para isto. Então corra para sua agência (caso não conheça nenhuma sugiro a Venturas & aventuras www.venturas.com.br e programe-se já!

Por Victor Gonçalves


A diversidade das paisagens brasileiras demonstra nossa riqueza quando o assunto é natureza. A espeleologia é a ciência que estuda as cavernas. Existem congressos e fóruns pelo pais para discutir o reconhecimento desse tipo de estudo tão interessante.

As atividades turísticas ecológicas têm crescido significativamente nos últimos anos, conduzir e incentivar essa pratica de forma adequada é muito importante.

Sabe-se que em muitos estados brasileiros o turismo ecológico é responsável economicamente por boa parte de seu desenvolvimento.

A maior caverna brasileira está situada no estado da Bahia, é a Toca da Boa Vista, que possui 71km em sua extensão.

Garantir a preservação e conservação das cavernas é uma questão ambiental muito importante. Se cada turista fizer sua parte, contribuindo não jogando lixo e respeitando as condições ambientais da caverna visitada, teremos pela frente muitos anos de turismo ecológico pelo nosso pais afora.

Por Milena Evelyn


Duas dicas luxuosas para relaxar nas férias de janeiro.

A maioria das pessoas conhece a ilha Bora-Bora, na Polinésia Francesa, como um paraíso. O que essas pessoas não sabem é que existem outros destinos tão perfeitos quanto. A ilha Tahaa, também na Polinésia Francesa, é um destino exclusivíssimo.

No The Tahaa Island Resort, o hospede sai da cama e já está na água transparente do local.
Dois passeios não podem deixar de serem feitos: Visitar as plantações de baunilha e as pérolas negras.
As diárias do Resort ficam a partir de 900 euros.

Para quem gosta do mar e quer apenas passear pelos mares com uma embarcação super luxuosa, a solução é o megaluxuoso Iate Trident. O iate tem 214 pés e oferece, aos poderosos que o podem alugar, um cinema, jacuzzi, mordomo e um chef particular.

O valor do aluguel fica em torno de 450 mil euros por semana.

Fernanda T. Sodré


Entre Rio de Janeiro e São Paulo, Saco do Mamanguá, é o único lugar do Brasil aonde o mar adentra ao continente em volta de montanhas rochosas, chamado de “fiorde tropical” típico dos países escandinavos.

Chegar lá é uma aventura, por uma estrada de terra sem iluminação e depois de barco. Porém vale a pena ver a paisagem exótica, conservada de mar e montanhas, que engloba duas ilhas, 33 prainhas, e riachos e manguezais. É para completar, à noite além da lua e estrelas que cobrem o céu, os plânctons iluminam o mar.

Este lugar continua especial pelo esforço de ambientalistas e caiçaras que se esforçam em sua conservação. Sendo assim Jet-skis e barcos de alta-velocidade, não são bem vindos, e todo lixo é reciclado. E não há energia elétrica, continua os lampiões e velas.

Quem vai de carro um dos caminhos seria pela BR-101(Rio-Santos), entre em Paraty Mirim, no km 581, e pegue uma estrada de terra por mais de 7km, até a praia. O carro tem que ficar ali, depois pegue o barco, que dura por volta de 45 min. Peça o contato dos barqueiros antes, aonde reservou sua hospedagem.

Mais informações Clique aqui.

Por Thais Gusmão


Com cerca de 200 mil habitantes, Foz do Iguaçu fica no extremo Oeste do Paraná, e faz fronteira com o Paraguai e a Argentina.

Com uma mata subtropical, Foz do Iguaçu encanta os seus turistas com as Cataratas do Iguaçu, com quedas de água e ângulos de fazerem os olhos se espantarem com tamanha beleza. Mas, Foz do Iguaçu não é somente Cataratas do Iguaçu. Os visitantes da região também podem visitar a Ponte da Amizade, que liga Foz do Iguaçu à cidade Presidente Stroessner, no Paraguai.

Foz do Iguaçu conta com um Ecomuseu, que é voltada para a ecologia da área. Com o objetivo de garantir a preservação, conservação, pesquisa e dinamização da natureza de Foz do Iguaçu.

Por Layal Antanios


A Amazônia é um dos principais pontos turísticos do mundo. É uma verdadeira dó que disso saibam mais os estrangeiros que chegam ao Brasil com uma curiosidade magistral sobre este paraíso do que os próprios brasileiros que preferem visitar lugares comuns em pontos turísticos batidos ao redor do mundo.

A Amazônia é extremamente rica de belezas naturais  e de luxuosas estalagens para os preferem conforto.

A floresta consegue dividir-se com equilíbrio com o rio negro e seus igapós, ecoparks, flora e fauna singulares e hotéis e resorts sofisticados.  

A gastronomia é outro ponto alto da Amazônia, com seus pratos típicos e bem feitos e produtos e pratos que só se encontram ali e em nenhum outro lugar do mundo.

Pensando em viajar?Lembre que há um paraíso mais perto de você do que imagina.

Por Teresa Almeida


O município de Jaguaruna está localizado no litoral Sul de Santa Catarina. Repleta de belezas naturais como enormes dunas, lagoas, sambaquis e belas praias, a cidade atrai milhares de turistas todos os anos, principalmente durante verão.  A cidade recebeu do Instituto do Patrimônio Artístico e Histórico Nacional o nome de Santuário Arqueológico, devido aos 30 sambaquis e 53 sítios arqueológicos existentes em Jaguariúna.

Seus quase 38 quilômetros de orla marítima atraem cerca de 100 mil visitantes durante a temporada. Uma das praias mais belas é do Arroio Corrente, que possui uma extensa faixa de areia uma vegetação extremamente conservada.

As lagoas também são a alegria dos turistas nos dias quentes, tanto para o lazer como para práticas esportivas. Há ainda outros inúmeros atrativos turísticos em Jaguaruna, como a Estação Ferroviária, construída em 1919, além do Morro da Cruz e o Observatório das Baleias, localizada na praia de Arroio Corrente.

Por Juliete Lunkes


Repleta de montanhas, lagos, enormes quedas e corredeiras de águas claras, o município catarinense de Rio dos Cedros oferece muita aventura aos seus visitantes. Sua população foi basicamente originada por imigrantes italianos e austríacos e sua economia gira em torno do turismo ecológico e rural, além da agricultura e pecuária.  

Um dos lugares mais bonitos da cidade é o Lago Pinhal, rodeado pelos encantos da serra, é muito procurado para a prática de esportes náuticos e pesca. Na costa do lago, casarões cinematográficos fazem parte da paisagem. O Lago Rio Bonito é outro belíssimo cenário de Rio dos Cedros. Com altitude de 600 metros, recebe visitantes com barcos e jet skis. Para chegar nele, a dica é ir através do Lago Pinhal, cercando as montanhas e propriedades rurais da época da colonização. A cidade também possui belas cachoeiras, como a Gruta do Índio e a Cachoeira Formosa, que possui mais de 40 metros de queda d’água.

Para quem for até Rio dos Cedros uma boa opção de hospedagem é o hotel Parador da Montanha. Ele oferece além de um ambiente tranqüilo e uma bela decoração rústica, cabanas com hidromassagem e lareira.

Por Juliete Lunkes


Foz do Iguaçu é um dos mais importantes e famosos roteiros turísticos do país. Suas riquezas naturais de valor inestimável atraem turistas do mundo inteiro. O ponto mais procurado pelos turistas que vão a Foz do Iguaçu é o Parque Nacional do Iguaçu, o segundo mais antigo parque nacional do país. A extensão do parque é de 185 mil hectares do lado brasileiro e 67 mil hectares na parte argentina. Em toda sua área existe mais de 800 espécies de animais.

É no parque que estão localizadas as Cataratas do Iguaçu. São 275 quedas d’água formando uma das mais exuberantes paisagens do mundo. Uma passarela próxima da maior queda de todas, a Garganta do Diabo, permite que os visitantes cheguem muito próximos a ela.

Uma boa dica de hospedagem para quem visitar a cidade é o Viale Hotel, que oferece uma moderna estrutura física e luxuosas suítes equipadas com televisão LCD, internet wireless, frigobar e ar condicionado split.

Por Juliete Lunkes


O município paranaense de Guaraqueçaba proporciona diversos encantos aos seus visitantes, desde sua vasta beleza natural, passando pelas referencias culturais e ótima gastronomia. Um dos locais mais bonitos da cidade é a Reserva Natural Salto Morato, uma santuário com cerca de dois mil hectares, com ótima infra-estrutura para receber turistas de todo o país. A reserva ainda conta com trilhas, quiosques, aquário natural, camping e muito mais.

O Morro do Quitumbê é outro excelente atrativo de Guaraqueçaba. Com aproximadamente 80 metros de altura, o morro possui uma trilha repleta de curvas, que possibilita a chegada até o seu topo, de onde é possível visualizar a baía e a cidade através de um mirante natural.

Quem for até Guaraqueçaba não pode deixar de provar os pratos da maravilhosa cozinha local. São os mais variados pratos de frutos do mar com ingredientes feitos no local e temperos combinados.

Por Juliete Lunkes


São Bento do Sul está localizada no Planalto Norte catarinense. A herança cultural trazida pelos colonizadores alemães, austríacos, tchecos e poloneses está presente em vários aspectos que vão desde a arquitetura até a culinária. Repleta de cachoeiras, cavernas, corredeiras, piscinas naturais e formações rochosas, cidade tornou-se um importante roteiro turístico para os amantes do turismo ecológico e rural.

Um dos lugares mais interessantes do município é o Morro da Igreja, que é uma formação rochosa de 842 metros de altura, muito procurada para a prática de montanhismo. No Braço Esquerdo os visitantes irão encontrar um conjunto de diversas cachoeiras com quedas de até 100 metros, piscinas naturais e uma caverna com uma cascata em seu interior. 

Quem prefere passeios mais culturais, pode visitar o Museu Municipal Dr. Felipe Maria Wolff, onde é possível conhecer a história da região através de peças como armas de guerra, ferramentas e máquinas. O passeio de Maria Fumaça também é um belo atrativo. A viagem é feita em vagões puxados por uma antiga locomotiva e começa no município vizinho de Rio Negrinho.

Fonte: Santur

Por Juliete Lunkes


O Piauí está investindo para atrair turistas ao estado, especialmente para o turismo ecológico e científico, objetivando a visitação a parques nacionais, além da apreciação da culinária, artesanato e cultura regionais.

Para isto, o governo do Piauí está investindo na construção do Aeroporto Internacional de São Raimundo Nonato, incluindo obras para a facilitação de vôos noturnos. O aeroporto ganhou uma nova pista de 1.650 metros de extensão, contando ainda com pista de taxiamento dos aviões, pátio de estacionamento e pista de serviços.

Para realizar estas obras no aeoroporto, foram investidos R$ 13,93 milhões. Em março deste ano, já foi inaugurada uma nova pista no Aeroporto Internacional de Parnaíba. As obras mencionadas fazem parte do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC), do governo federal.

Por Elizabeth Preático

Fonte: www.tvcanal13.com.br


Blumenau é a terceira cidade mais populosa de Santa Catarina e é conhecida por sua colonização alemã, exposta na arquitetura, gastronomia e costumes da população. Quem vai para Blumenau pode ter tranqüilidade e agito ao mesmo tempo, o que torna a cidade destino certo para turistas de todas as idades.

De dia é possível passear pelas movimentadas ruas, apreciar as belas construções em estilo alemão e participar do turismo ecológico, que inclui treze trilhas entre museus e parques ecológicos. Além, é claro, de saborear pratos típicos da comida alemã dos diversos restaurantes especializados na cozinha germânica. Já à noite, as opções de bares e casas noturnas são para todas as idades, gostos e estilos, como o aconchegante The Basement English Pub, que lembra muito os originais pubs ingleses.  

No mês de outubro ocorre todos os anos em Blumenau a Oktoberfest, festa alemã que arrasta multidões vindas de todo o país e até mesmo do exterior. No site da prefeitura você pode encontrar um guia completo de turismo, compras e entretenimento e criar seu próprio roteiro conforme seu estilo de vida.

Por Juliete Lunkes


Não é necessário muito para começar a falar deste ponto turístico brasileiro. Deixe-me corrigir, na verdade há sim! Bonito não é só bonito como o nome sugere, é maravilhoso, estonteante, fenomenal…

Localizado sobre o Planalto da Bodoquena e a Depressão do Miranda no  Mato Grosso do Sul, a cidade é uma mistura de beleza, encanto e paz. São cavernas, cachoeiras, mata selvagem e intocada, rios transparentes e a famosa caverna coberta de estalactites que abriga uma estupenda lagoa azul.

Os rios são cristalinos devido a enorme concentração de calcário, os peixes são coloridos e abundantes, a gastronomia local é simples mas encantadora baseada basicamente em pratos de peixes.

A população local é de extrema atenção e delicadeza. Bonito não chega nem a ser uma dica de turismo, é obrigação que todo ser humano deveria cumprir pelo menos uma vez na vida…conhecer um pedaço do paraíso na Terra!

Por: Teresa Almeida


Ecoturismo ou Turismo Ecológico é o nome que se dá ao turismo voltado à natureza, tanto na sua observação como na participação ativa do homem no ambiente natural, sem causar impacto ou degradação, pelo contrário, o Ecoturismo valoriza o patrimônio cultural e natural do seu local.

Práticas como Asa-delta, Balonismo, Bóia-cross, Canyoning, Cavalgada, Cicloturismo, Espeleologia, Paragliding, Rafting, Tirolesa e Trekking são muito comuns nesse tipo de turismo.

No Brasil, os estados mais visitados para a prática do Ecoturismo são Amazonas, Bahia (Chapada Diamantina e litoral sul), Goiás (Chapada dos Veadeiros), Mato Grosso (Chapada dos Guimarães e Pantanal), Mato Grosso do Sul (Bonito e Pantanal), Pernambuco (Fernando de Noronha), Rio Grande do Sul (Serra Gaúcha) e São Paulo (Serra do Mar e Vale do Ribeira).

Programe-se para conhecer as belezas do Brasil. Prepare sua mochila, material de segurança e acampamento, e boa viagem!


A Região do Pantanal possui uma variação nos níveis das águas durante o ano. De novembro a abril, os rios transbordam pela ação das chuvas, o que leva os animais a ficarem bem distantes dos olhares humanos. Mas, a partir de maio, começa o período de secas que vai até agosto. É nesta época que a incrível fauna da região ficam ao redor das lagoas e baías em busca de água e alimentos.

Um dos passeios que podem ser feitos no Pantanal é a cavalgada, que permite observar mais de perto os animais locais e atravessar as baías cheias de jacarés e piranhas. Outra opção é o safári de automóvel, onde os turistas passeiam pelas fazendas e podem apreciar as aves da região. O turista pode também fazer a pesca de piranhas, que existem aos montes no Pantanal ou ir de barco ver os jacarés com lanternas potentes ao escurecer.

Fonte: http://www.decolar.com/pantanal.html


Muitas pessoas conhecem Caldas Novas apenas pelo nome e pela fama que o local trás, porém não conhece a beleza do lugar.

Sua origem curiosa, surgindo das atividades de um vulcão, não demonstra toda a excentricidade e singularidade.

Sendo um dos pontos turísticos mais importantes do estado de Goiás, Caldas Novas poderá se tornar um pólo turístico internacional.

Com fontes termais e cachoeiras deslumbrantes o lugar é uma mistura de diversão e relaxamento.

Possui diversos locais para visitação, mas as águas em temperatura única é a principal atração.

Não deixe de conhecer Caldas Novas, procure uma excursão, agencia de viagens ou coloque o pé na estrada, vale à pena!

Por José Alberi Fortes Junior.


As altíssimas pedras de São Bento do Sapucaí, a 209 km de São Paulo, são os lugares mais fascinantes do município. A Pedra Ana Chata, faz parte do conjunto rochoso do Baú, e destaca-se pelas pedras que existem no seu topo e constituem-se num labirinto. Seguindo por ele, o turista vai chegar até uma gruta que dá acesso ao topo da montanha. O trajeto é emocionante.

Para quem prefere emoções mais leves, a Pedra do Bauzinho conta com acesso facílimo, por isso é uma das mais visitadas pelos turistas. Oferece uma lindíssima vista com as paisagens de vales e serras da região. Depois de tantas caminhas, o bom é se refrescar na Cachoeira dos Amores, com águas cristalinas nas piscinas naturais do Riacho do Paiol Grande.

Sugestões para se hospedar:

  • Pousada Canto da Lua (12) 3971.2233
  • Pousada do Quilombo (12) 3971.2688
  • Cabanas do Toldi (12) 9728.1184

Créditos da Foto: Fábio Amaral

Paula Cassandra


A Pedra do Baú é o atrativo natural mais visitado em São Bento do Sapucaí, distante 209 km de São Paulo. Do seu topo, o turista vai enxergar o Vale do Paraíba e o sul de Minas Gerais. A mais de dois mil metros de altitude, duas escadas dão acesso ao local – uma com 602 degraus e a outra com 497 – construídas pelos irmãos Cortez, que escalaram o a pedra pela primeira vez nos anos de 1940. Ali, pratica-se esportes radicais, como o montanhismo e o vôo de asa-delta.

Na cidade, a Cachoeira do Baú, situada em um lindíssimo vale com uma exuberante mata ao seu redor, e a Cachoeira do Toldi, com 20 metros de queda e águas cristalinas, ambos na Serra do Baú, são outras opções para desfrutar as belezas da região.

Pouse em:

  • Pousada do Sítio (12) 3971.1640
  • Chalés Montanha (12) 3971.1536
  • Pousada Solar Azul (12) 3971.2044


Paula Cassandra


Os parques ecológicos de Piracaia, a 85 km de São Paulo, são as melhores opções de turismo no município. O Parque Ecológico é ótimo para fazer caminhadas e conhecer lindas espécies no orquidário e no horto com viveiros de mudas.

O Parque Ecológico da Boa Vista também é belíssimo, os que procuram sossego vão se encantar com a tranquilidade do local.

Para quem prefere caminhar, as trilhas em meio à mata do Mirante da Boa Vista são perfeitas. No topo do morro, avista-se a região com cenários inesquecíveis.

Com turismo variado, Piracaia também oferece o turismo religioso, o destaque é para a Gruta Nossa Senhora Aparecida e para o Santo Cruzeiro, um grandioso crucifixo esculpido na década de 1940.

Algumas opções para se hospedar:

  • Pousada Canto do Lago (11)9999.2915
  • Pousada Colina Boa Vista (11) 4036 7038

Por Paula Cassandra


Os atrativos naturais de Ribeirão Pires, a 40 Km de São Paulo, são as melhores opções de turismo no município. A fascinante Pedra do Elefante é uma delas, localizada no ponto mais alto da cidade, oferece a vista mais fantástica da região.

Do seu alto, pratica-se escalada e rapel. Os visitantes aventureiros vão adorar a trilha que se faz para chegar ao todo da Pedra do Elefante.

O Mirante Santo Antônio também conta com uma encantadora visão panorâmica da cidade. Mas é no Parque Municipal Milton Marinho de Moraes da onde se avista a beleza e exuberância da Mata Atlântica.

Ribeirão Pires conta também com o Parque Municipal Pérola da Serra. O lugar é ideal para caminhas e momentos de tranquilidade, com arquitetura em estilo mexicano.

Sugestões de pouso:

  • Hotel Estância Pilar (11) 4828.7000
  • Hotel Ribeirão Pires (11) 4828.2088
  • Hotel Pérola da Serra (11) 4828.3314

Por Paula Cassandra


Agência de ecoturismo Freeway é uma agência que apresenta um diferencial muito importante: Desde o ano e 2004 possui um departamento especializado, com roteiros específicos para facilitar a adaptação dos deficientes, além da preocupação de permitir uma fácil locomoção dos portadores de necessidades especiais.

A equipe conta com profissionais capacitados para atender aos portadores de deficiência, maior comodismo, para que ele possa fazer seu turismo de forma prazerosa e agradável.

A deficiência esta cada vez mais divulgada hoje pela mídia, e até novelas mostram que qualquer pessoa pode se tornar deficiente, sem abrir mão de uma boa qualidade de vida. Parabéns à Agencia Freeway pela iniciativa de proporcionar ecoturismo para todos sem distinção que quiserem participar.

Mais informações no site www.freeway.tur.br.

Por Salete Dias


Você gosta de estar em contato direto com a natureza? A Agência Adventure Club, oferece ótimos pacotes em ecoturismo.

A Adventure é uma agencia especializada em turismo ecológico nacional e internacional, para você turista que quer conhecer lugares de belezas naturais e, acima de tudo está preocupado com a preservação da natureza.

Na agencia Adventure o turismo ecológico é levado a serio, com guias especializados e comprometidos em sinalizar o que há de melhor no segmento de ecoturismo.

Se você se interessa por aventuras e contato com a natureza entre no site www.adventureclub.com.br e obtenha informações para curtir a natureza de forma agradável e divertida.

Por Salete Dias


Em um projeto de Jânio Quadros, o Zoológico de São Paulo foi criado em 1957 e em 16 de março de 1958, foi inaugurado oficialmente e aberto à visitação.

Os primeiros animais vieram de um circo pequeno e de Manaus. Hoje, conta com mais 3,2 mil animais, sendo cerca de 200 aves, 100 mamíferos, 98 répteis, mais anfíbios e invertebrados.

Tem um papel importantíssimo, pois colabora com a recuperação e preservação de espécies brasileiras que estão ameaçadas.

Além do passeio clássico no zoológico, é possível fazer um Safári. Inaugurado em 2001, ocupa uma área de 80 mil m² e abriga cerca de 380 animais de vida livre. É um percurso de 4 km que dura mais ou menos 1 hora.

É possível fazer o passeio com veículo próprio ou então com as vans disponíveis no parque, nas quais os motoristas dão todas as explicações a respeito dos animais.

O Zoológico de São Paulo fica na Avenida Miguel Stefano, 4.241 – Água Funda, na Zona Sul, próximo ao Metrô Jabaquara.

Horário: Terça a domingo, das 9h às 17h.

Preço: R$ 13 para adultos e crianças acima de 12 anos, R$ 3,50 para crianças de sete a 12 anos e R$ 6,50 para estudantes. Grátis para crianças menores de sete anos e idosos.

Por Larissa Nalin


Com 60 mil m², o Aquário de São Paulo é o primeiro temático na América Latina e o maior do Brasil. É dividido em quatro seções: Oceanário, Água Doce, Museu Paleontológico e Vale dos Dinossauros.

Está em funcionamento desde 2006 e, em 2008 foi ampliada, ganhando o maior oceanário da América Latina. São mais de 1 milhão de litros de água salgada que abriga tubarões,  moréias e muitos outros animais marinhos. A cabine onde eles ficam é transparente, e faz os visitantes terem a sensação de estarem mesmo no fundo do mar, dentro de um submarino naufragado.

A seção de água doce traz diversos animais e peixes da Amazônia e do Pantanal. A diversão não para por ai! No Vale dos Dinossauros a realidade das réplicas é impressionante, chega a nos fazer achar que estamos de frente com um dinossauro de verdade.

Um passeio que vale muito a pena e é para a família toda.

  • Endereços: Rua Huet Bacelar, 407 – Ipiranga
  • Telefone: (11) 2273-5500
  • Funcionamento: de segunda a domingo, das 9h às 18h
  • Ingressos: R$ 20 e R$ 15 (preço promocional às segundas-feiras).

Por Larissa Nalin


Distante a 112 km de São Paulo, Indaiatuba é uma excelente opção para quem gosta de turismo ecológico.

Indaiatuba é um município brasileiro do estado de São Paulo, que possui trilhas de águas e parque ecológico. Para você que gosta de aventura e natureza, não existe passeio melhor. O contato com o meio ambiente é essencial para tornar nossa vida mais saudável.

No site www.pacoteturismo.com , você vai ter acesso a pacotes turísticos ecológicos e promoções imperdíveis para ter esse contato com a natureza, sem se preocupar com o pagamento. Acesse o site e veja as opções de pagamento e descontos, mas não fique fora dessa.

Fazer turismo ecológico em Indaiatuba é uma experiência inesquecível e o contato com a natureza dará a você e toda sua família um imenso prazer.

Salete Dias


Indaiatuba, distante a 112 km de São Paulo, é uma ótima opção para quem gosta do turismo ecológico. No município, a chamada Trilha das Águas é um roteiro ambiental fascinante para aproximar as pessoas do meio ambiente.

Durante o trajeto, é possível conhecer o Parque Ecológico, onde existem trilhas ecológicas,  além de receber informações referentes à importância da água para o ser humano.

Outra opção para visitar em Indaiatuba é o ponto turístico religioso Mosteiro de Itaici. O lugar é muito visitado por turistas de todo o país que chegam ao município em busca de paz espiritual. A cidade também sedia templos de outras religiões para receber visitantes de todos os credos.

Hospede-se em uma das seguintes dicas:

Vitoria Hotel (19)3801.8000

Hotel Santa Rita (19) 3875.9093

Hotel Ibis (19) 3801.2400

Conheça um pouco mais da cidade no vídeo abaixo:

Paula Cassandra


Para quem espera tranqüilidade unida com muita beleza e natureza para o Réveillon pode se preparar para desfrutar os encantos de Porto de Galinhas. Conhecida internacionalmente, por suas águas mornas e límpidas e seu cenário paradisíaco que transformam-se em piscinas naturais é o roteiro certeiro para praticar mergulhos lado a lado as mais variadas espécies de animais marinhos. Além de proporcionar um preparo espetacular para receber turistas com sua infraestrutura e serviços diferenciados em  seus resorts e hotéis de alto padrão, piscinas e restaurantes.

Roteiros e atividades para o Ano Novo serão proporcionados às pessoas que terão o privilégio de presenciar esta grande festa da chegada de 2010!


O Parque Nacional das Águas é o grande destaque de Cambuquira: nele é possível conhecer cinco fontes, com águas dos tipos gasosa, sulfurosa e ferruginosa, indicadas para uso terapêutico de diversos males do sistema digestivo, reumatismo, anemia e até obesidade.

A fonte Marimbeiro é naturalmente gasosa e considerada uma das melhores do país, e se localiza na estrada para a cidade de Campanha, também integrante do circuito das águas.

A cidade está a apenas 58 quilômetros de Caxambu e 68 de São Lourenço e realiza vários campeonatos de vôo-livre: as excelentes condições para a prática do esporte atraem cada vez mais adeptos, que decolam da rampa Norte de Cambuquira, situada no Moro do Piripau, que está a 1.300 metros de altitude e possui 400 metros de desnível e permite a decolagem simultânea de até 3 asas/parapentes. De lá é possível avistar várias cidades, como São Tomé das Letras. Conheça e divirta-se!

Créditos: Cris Keller


Poços de Caldas se destaca pela preservação das charretes, que levam os visitantes para conhecer a cidade através de um passeio um tanto inusitado, num compasso diferente: a tração animal é tradição e mesmo que não se queira sobrecarregar os animais, vale a pena tirar uma foto das charretes, algumas realmente muito enfeitadas.

Mas não só de turismo vive Poços de Caldas: há várias indústrias instaladas, como de laticínios de grande porte. Além disso, o setor de serviços é bastante diversificado e o comércio é bastante dinâmico.

Dentre os produtos comercializados, destaque para os cristais da cidade, que são famosos e de excelente qualidade: a fábrica Cá d’Oro produz peças usando a técnica italiana de Murano, sendo possível além de comprar peças direto da fábrica, assistir ao trabalho dos mestres da arte de fundir e moldar peças de cristal.

Destaque também para as termas Antônio Carlos: como a região é de origem vulcânica, suas águas minerais mais famosas são sulfurosas, usadas basicamente em tratamentos para afecções de pele. Não deixe de visitar o Recanto Japonês: uma réplica de um jardim japonês, onde é possível observar carpas e adquirir produtos japoneses, como cds e presentes diversos. Ah, não esqueça de ir passear de teleférico, que chega até o Morro do Cristo. Bom passeio!

Créditos: Cris Keller


O nome pode parecer estranho e é um destino pouco conhecido dos brasileiros, porém fica aqui pertinho de nós, na Argentina.

Ao chegar a Quebrada de Humahuaca, a impressão é de estar em um lugar muito diferente de tudo que já se viu. A população é bem diferente do restante do país, não parecem com os argentinos que conhecemos, além disso, é muito, mais muito, quente, para se ter uma idéia, os moradores chegam a fazer casas em baixo de buracos no chão para se protegerem do calor.

As montanhas multicoloridas, são consideradas pela Unesco “Itinerário Cultural de 10.000 mil anos”, tamanha beleza  e história que estão por todo lado, a cada piscar de olhos, é possível descobrir um novo mundo, que está tão perto dos brasileiros mais que pouco valorizado.

A estrutura de hotéis é boa e os restaurantes também. Vale à pena conhecer.

quebrada

Por Susan Mélany


O Brasil é um país de dimensões continentais e a natureza é aqui muito exuberante de norte a sul. Por falar em norte, vamos ao extremo do país, lá em cima, em Roraima. O Monte Roraima é uma elevação com 2.875 metros que fica no extremo norte do Brasil. É uma elevação muito visitada e apreciada por pessoas que gostam de escaladas e acampamento no sopé de montanhas (trekking), situando-se entre Boa Vista e Pacaraima.

Em Boa vista há muitos atrativos, cidade histórica, onde todos os caminhos convergem para o Centro Cívico. A cidade possui muitos bons restaurantes e instalações para receber seus visitantes e no verão a grande atração são as praias que se formam às margens de seus inúmeros rios.  Realmente imperdível.

A história da cidade é contada através de seus muitos Edifícios Históricos que, em sua maior parte, datam do início do século 20. Destacam-se arquitetonicamente a Casa das Doze Portas, a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Carmo e a Diocese de Roraima. Há muita Floresta Amazônica e, vale conhecer o Parque Nacional do Monte Roraima.

Saiba mais clicando aqui.

Por Lindomar Vieira


O Estado do Rio de Janeiro esconde seus tesouros no interior e um deles está na região serrana, é Teresópolis, pequena cidade que fica a apenas 90 KM da capital e a 900 M de altitude, com uma temperatura de cerca de 10 graus durante o inverno, em meio a montanhas, rios, cascatas, e mata atlântica.

Teresópolis tem inúmeras atrações para o visitante, começando pelo Parque Nacional da Serra dos Órgãos, local onde se pratica alpinismo, onde se pode acampar e aproveitar a beleza de riachos, cascatas, piscinas naturais e trilhas. Há também o lago Comary, onde está instalado a Granja Comary, local de treino da Seleção Brasileira.

Aproveite também para se hospedar em um dos vários hotéis com apartamentos e chalés em estilo alpino europeu e as inúmeras outras atrações que aguardam você nesta que é uma das belezas do nosso País.


Se você está pensando em passar dias ótimos na divisa com Minas Gerais, mais bem próximo a capital do estado de São Paulo , não pode deixar de ir a Águas de Lindóia. A cidade oferece belas paisagens, um clima agradável e muita hospitalidade.

Lá, é possível ver quase 100 km de montanhas cobertas com uma vegetação de dar gosto de ver, a enorme paisagem verde dá asas literalmente para aqueles que gostam de esportes radicais e não tem medo de altura, lá é possível fazer, vôo livre, pára-quedas e ou esportes radicais.

Além disso, as águas minerais e cristalinas da cidade são atração a parte e reservam muita saúde e frescor aos visitantes. Já a culinária é um misto entre paulista e mineira e tem diversas opções, para todos os gostos. Ou seja, não importa a idade, o gosto e o sexo, você vai gostar muito de conhecer Águas de Lindóia.

Por Susan Mélany


Localizada na cidade de Caldas, interior de Minas Gerais, o Balneário Mineiro de Pocinhos do Rio Verde, encanta seus visitantes e sempre deixa um gostinho de quero mais. A principal atração sem dúvidas é a água. Lá, é possível aproveitar um banho de cachoeira, aproveitar as águas termais para relaxar e para tratar algum tipo de doença, além de aproveitar a paisagem que é linda.

A culinária é algo a parte. A cozinha totalmente mineira leva os turistas a experimentar diversos tipos de pratos deliciosos, vários tipos de comida salgada, como leitoa a pururuca, tutu de feijão, entre outros, além dos doces, é claro, com muito doce de leite e compotas.

Se você procura sossego, lazer, diversão, em um lugar com muita natureza, pessoas receptivas e uma culinária maravilhosa, então, venham de conhecer Pocinhos do Rio Verde, e aproveitar tudo que Minas Gerais têm a oferecer.

Por Susan Mélany


O Estado do Amapá fica no extremo norte do Brasil e embora tenha ascendido de Território para Estado desde 1988, não é muito conhecido da maioria dos brasileiros. É um lugar onde a natureza resplandece em toda a sua força e revela as suas mais lindas nuances e possibilidades. O estado é cortado pela Linha do Equador.

No Amapá podem ser vistas diversas etnias como muitas comunidades de negros e indígenas vivendo à maneira mais tradicional dentro de suas culturas originais, algo que surpreende ao visitante. Por isso a diversidade cultural, religiosa, folclórica e musical causarem uma forte impressão nas pessoas que passam por lá. As festas religiosas são marcantes e imperdíveis como a Festa do Divino Espírito Santo, a Festa de São José e a Louvação a Nossa Senhora da Piedade.

Há construções históricas como: a Fortaleza de São José, datada do século 18; o Museu Histórico do Amapá; as Ruínas do Forte Cumaú entre outras importantes que contam um pouco da história do nosso país.

Saiba mais sobre o Amapá clicando aqui.

Por Lindomar Vieira


O Estado do Amazonas é extenso e possui uma natureza rica e exuberante. Muitas áreas de floresta amazônica e recursos hídricos imensuráveis, um paraíso natural. A capital do Estado, Manaus, ficou muito conhecida, a partir da década de 1970, por ter recebido a instalação da Zona Franca, um polo industrial, de valor muito significativo para a economia local e nacional.

Há muitos locais afastados do centro urbano que só podem ser acessados com a utilização de barcos, alguns muito distantes, dentre eles destacam-se:

– Parque Ecológico do Lago Janauari, onde se nota o encontro das águas dos rios Negro e Solimões.

– Praia da Lua, só é acessada de barco.

– Parque Estadual do Rio Negro, uma área de floresta.

Não se pode esquecer o famoso Teatro amazonas, o Complexo Cultural Palácio do Rio Negro e o Mercado do Parintins. As festas são marcantes e atraem pessoas de todo o mundo como, por exemplo, o Festival Folclórico de Parintins (a famosíssima Festa do Boi), o Festejo de Santo Antônio e o Festival do Guaraná. Tudo isso e muito mais, acontece na região.

Para saber mais, acesse: www.visitamazonas.am.gov.br

Por Lindomar Vieira


O estado do acre está situado num ponto da Floresta Amazônica que se delimita com a Bolívia e o Peru. É um estado de Fauna e Flora exuberantes, onde as águas são abundantes. A história, bonita e trágica, do líder seringueiro Chico Mendes atraiu a atenção do mundo para o Acre.

Os turistas ficam muito entusiasmados com as tradições, a cultura popular, as comidas locais e toda a beleza da Amazônia que podem ser vistos e desfrutados ali. Rio Branco, a capital do estado, é uma cidade linda com excelentes atrações como: o Parque ambiental Chico Mendes, que é um pedaço da Amazônia; a Casa dos Povos da Floresta, dedicado à Cultura, Mitos e lendas das populações locais; o Museu da Borracha, que além de registrar o Ciclo da Borracha, abriga um excelente acervo de materiais fósseis e pré-históricos e arqueológicos. Há muito mais para ser visto, inclusive, não se pode deixar de passar em Xapuri que é a cidade onde viveu Chico Mendes e fazer uma visita a casa onde ele morou.

Para saber mais visite: www.ac.gov.br

Por Lindomar Vieira


Reconhecido internacionalmente por sua diversidade de fauna e flora, o Pantanal atrai turistas do mundo inteiro. O Pantanal é tem a maior região pantanosa do mundo, engloba 12 municípios e dois estados: o Mato Grosso e o Mato Grosso do Sul.

O turista encontra natureza exótica e diversificada no Pantanal. Atividades como a pesca, trilhas, passeios de barcos, cavalgadas e passeios em zafaris têm de sobra. Sem contar com a possibilidade de ver de perto animais em extinção e que só existem no Pantanal.

A região pantaneira tem o turismo como principal fonte de renda, por isso, os visitantes podem ficar tranqüilos quanto às acomodações e refeições, pois as cidades são preparadas para recepcionar bem os turistas, dispondo de boa infra-estrutura.

Por Rosana Radke


Em meio a quilômetros de dunas e mais dunas no nordeste brasileiro as lagoas de águas azuis que se formam em determinadas épocas do ano parecem oásis. O acúmulo de chuvas sobre a imensidão de areias proporciona uma vista espetacular.

A melhor época para se aproveitar o esplendor das lagoas é de maio a setembro, quando os índices pluviométricos são mais altos. Todos os anos milhares de turistas buscam o lugar para relaxar na calmaria das águas quentes.

Para quem prefere fugir do sol escaldante que faz durante o dia, a solução é ir à noite. O passeio é sinônimo de aventura, à luz da lua, dá até para se banhar nas lagoas, que à noite ficam ainda mais desertas.

Por Rosana Radke


Localizada ao lado da Praia do Forte, na Costa dos Coqueiros. Nome dado pelo rio Imbassaí que segue paralelo ao mar. Cercada por elevadas Dunas e por um lindo coqueiral, surge aos olhos do visitante um lindo panorama tropical.  Grandes extensões de praias com águas mornas e cristalinas, com alguns trechos de boas ondas para a prática de surf.

Lagoas como a Jauara, e as cachoeiras propiciam maravilhosos banhos de água doce. Ao longo do rio, como também a beira das praias localiza-se barracas com comidas típicas e petiscos, peixes e crustáceos.

Com uma boa infra-estrutura, Imbassaí proporciona ótimas pousadas, hotéis, um resort, restaurantes com comidas típicas, bares com música ao vivo e delicatessen. Fornece ao turista um conforto com muita qualidade e um descanso de paraíso.


O Parque Estadual do Jalapão é uma área de preservação ambiental que fica na região mais central do Brasil – localiza-se no estado de Tocantins, na divisa com Bahia, Maranhão e Piauí. Possui um baixíssimo índice de densidade populacional e é uma área de difícil acesso, por isso não foi degradada. A natureza é completa e a beleza é predominante, sem artifícios.

Na mata virgem é possível seguir caminhos e trilhas que levam às fontes de água cristalina, corredeiras e lindas cachoeiras. É de onde nascem inúmeros rios que enriquecem a Fauna e a Flora abundante de nosso país. Mas a região é de característica diversa e podem ser observados aspectos de Savana, cerrado e deserto, uma incrível e exuberante biodiversidade. É uma excelente opção de Ecoturismo e interação com o meio natural.

Conheça mais sobre o Jalapão clicando aqui.

Por Lindomar Vieira


Recente pesquisa do jornal The Guardian revelou que as Cataratas do Iguaçu são o destino preferido pelos ingleses para o turismo internacional. Por ano passam mais de 1 milhão de pessoas pelo local, é uma região muito atrativa e bem aparelhada para receber muitos visitantes.

A Pesquisa foi mais longe e procurou saber sobre outras regiões e países do mundo preferidos pelos ingleses para o turismo – foram incluídos cidades, hotéis e atrações turísticas, preferidos. O trabalho recebeu o título de Travel Awards 2009 Winners e seu resultado foi divulgado no dia 20/10/2009 pelo The Guardian.

Celso de Souza Caron, secretário do turismo do Paraná, satisfeito com os resultados da pesquisa que conferem um grande valor turístico a essa região.

Para saber mais sobre esta excelente pesquisa, clique aqui.

Por Lindomar Vieira


A fama de Poços de Caldas se deu principalmente por ser berço de águas termais e com propriedades terapêuticas. A cidade fica em Minas Gerais, e é roteiro de viagens não só para turistas que procuram beleza, como também aqueles que vêm em busca dos poderes miraculosos de suas águas.

Além das águas, muitas atrações encantam os visitantes, como o Véu da Noiva, uma cachoeira formada por três quedas de água. Para se chegar até a cachoeira é preciso pegar um trenzinho, seu percurso é rodeado por pinheiros e flores.

Outras atrações imperdíveis são as trilhas pela Serra de São Domingos, e um passeio pela Cascata das Antas e pelo Pedra Balão, o lugar abriga um mini-curral e permite aos turistas tirar leite de vaca e cavalgar.

Por Rosana Radke


Cerca de 275 quedas de água compõe um dos parque mais lindos do país, o Parque Nacional do Iguaçu. Localizada no oeste do Paraná, na fronteira com a Argentina, o Parque tem florestas subtropical e muitas belezas naturais.

As quedas continuam no lado Argentino também, por isso há o Parque brasileiro, criado em 1939, e o argentino, criado cinco anos antes. A majestosa natureza faz do Parque Nacional do Iguaçu o destino de turistas europeus, americanos, asiáticos e de diversas partes do Brasil.

No Parque é possível chegar perto da queda de água chamada Garganta do Diabo. Uma passarela feita por cima das águas leva os turistas até esta queda de 80 metros de altura.  O passeio é diversão garantida.

Por Rosana Radke


Quem gosta de aventura provavelmente já pensou em visitar o Parque Nacional Aparados da Serra, no Rio Grande do Sul. Por possuir os maiores cânions do país, o lugar é um prato cheio para os aventureiros.

O que mais chama a atenção do parque são os vales profundos, de até 900 metros de altura, e as quedas de água que despencam de mais de 700m. Os cânions, rodeados por florestas de araucárias, oferecem uma vista deslumbrante.

O Itaimbezinho é o maior cânion do parque, com quase 6 km de extensão. A altura é tanta, que de cima do morro é possível avistar o litoral gaúcho. Outra atração é o Vale do Rio do Boi e a cachoeira Véu de Noiva.

Por Rosana Radke


Localizado em meio a um vale de montanhas no estado de Minas Gerais, Ouro Preto encanta por sua arquitetura e pelo povo hospitaleiro. As igrejas, com detalhes em ouro, arrancam olhares dos visitantes.

Ouro Preto foi a primeira cidade do país a ser declarada Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela UNESCO, em 1980. A cidade parece ter saído de uma tela de TV, a riqueza de detalhes históricos ganha destaque nas casas antigas e nas ruas estreitas.

Além da arquitetura atrativa, Ouro Preto oferece um rico ecossistema para os apreciadores da natureza. Cachoeiras, trilhas e uma extensa área de mata nativa contornam a cidade mineira.

Por Rosana Radke


Não é à toa que Bonito tem este nome. A beleza da cidade é incomparável, as águas cristalinas e as grutas demonstram isso. Bonito fica no Mato Grosso do Sul e é uma das cidades brasileiras mais procuradas pelos turistas.

A cidade é pacata, os pontos turísticos são perfeitos para os que procuram sossego e calmaria. Quem visita o lugar não pode deixar de ir à Gruta do Lago Azul, à Gruta do Mimoso e ao Aquário Natural.

Muitas das belezas da cidade estão embaixo do solo, nas grutas e lagos que enchem os olhos dos visitantes. E para quem quer mergulhar nas águas cristalinas pode aproveitar a opções de mergulho oferecidas por algumas agências.

Por Rosana Radke


Você que pensa que a cidade de Canela, na Serra Gaúcha é atrativa somente no inverno se engana. No verão ela atraia turistas também, e sem deixar a desejar. Para os que não gostam de temperaturas frias o melhor é ir entre os meses de outubro a março, quando a temperatura é amena e a cidade está florida.

Na época de novembro e dezembro a cidade ganha um colorido especial das flores, principalmente de hortênsias, que embelezam as margens das ruas e canteiros da cidade. O principal atrativo de Canela é a Cascata Caracol, com 131 metros de altura.

Em Canela, durante o mês de maio, se realiza o Festival Internacional de Teatro de Bonecos, que reúne pessoas de vários países. Uma boa dica é curtir o Natal na cidade serrana, pois a cidade se enfeita para recepcionar os turistas.

Por Rosana Radke


Talvez você não tenha ouvido falar de Tuvalu, mas é provável que já tenha visto alguma fotografia deste estado rodeado pelo Oceano Pacífico. Com belezas naturais por todos os cantos e clima tropical, Tuvalu encanta os turistas que vêm em busca de belas praias e calmaria.

Tuvalu é um estado da Polinésia, e apesar de ter infra-estrutura ainda precária, cada vez mais turistas buscam Tuvalu para passarem as férias. A economia do Estado gira em torno da pesca, do cultivo de palmeiras e do turismo.

Por causa do aquecimento global, Tuvalu corre riscos de sumir do mapa. A maior parte de suas ilhas fica a cerca de sete metros acima do nível do mar, e com a elevação dos Oceanos, é possível que daqui a algumas décadas esta ilha encantadora esteja apenas em fotografias.

Por Rosana Radke


Mais certo de dizer sobre a cidade é que não vão faltar coisas para fazer por lá.  A cidade localizada no Circuito da Águas Paulista, fica ao norte do estado de São Paulo e é de fácil acesso.

Muito conhecida pelo comércio de roupas, forte meio econômico da cidade, Serra Negra conquista turistas belas belezas naturais, pela hospitalidade e belo estomago. Um dos passeios que não se pode deixar de fazer é visitar o Sítio Chapadão, para os amantes do bom queijo e dos doces caseiros, é um paraíso.

Há ainda atividades para quem gosta de natureza, pois a cidade possui diversas trilhas e cachoeiras. E passeios para aqueles que procuram sossego, aproveitando as águas com propriedades terapêuticas e o ótimo passeio de teleférico. Venha conhecer Serra Negra!

Por Susan Mélany


Se você sempre teve curiosidade de saber como é o dia-dia dos índios, agora você poderá viver essa experiência. Conhecer os costumes e participar um pouco da vida desse povo, já começa a ser atrativo turístico.

Em Porto Seguro, na Bahia, a Agência Pataxó oferece um pacote de cinco dias no valor de R$ 799,00 reais. Nesses dias você irá dormir em uma oca, na rede, esteira ou então nas camas de madeira, chamadas Tarimba. Vai pescar junto com eles, atirar com arco e flexa e muito mais.

Sem dúvida é uma experiência muito enriquecedora. Para saber mais, entre em contato com a agência.

Agência Pataxó Turismo: Tel (73) 3288-1256.


Aparados da Serra fica em uma das regiões mais frias do país, mais não se preocupem os hotéis estão preparados para não deixar ninguém passar frio. Como a região é muito fria, um bom quarto de hotel tem que ter, cama e cobertores térmicos, além de lareiras e hidromassagem.

Além de boa estrutura de hospedagem, a região é dona do maior conjunto de cânions do Brasil e por isso, o que não faltam por lá, são belezas naturais. A melhor época para visitar a cidade é o verão, pois com as temperaturas mais amenas, as caminhadas e as trilhas podem ser mais bem aproveitadas e assim, o visitante pode curtir melhor a paisagem.

Por Susan Mélany


Um ótimo destino para quem busca aventura em contato com a natureza. Ilha Grande é muito procurada todo o ano por aventureiros de plantão, que gostam de unir as paisagens cercadas de verde e de praias, com os esportes da natureza. E o que torna essa prática ainda melhor são as cachoeiras e montanhas espalhadas pela cidade e a vista maravilhosa que pode ser apreciada depois de uma caminhada pelas trilhas.

Toda a área própria para esses esportes, é bem sinalizada e existem guias para acompanhar todos que querem participar das atividades, e ainda tem atividades para todas as idades e todos os gostos, além disso, a estrutura de hotéis e pousadas é muito boa e a cidade também ótimos restaurantes e bares.

Ou seja, vale à pena conhecer.

Por Susan Mélany


Delta é o nome dado a estruturas geográficas que se formam devido à pequena declividade do local o que ocasiona pequena capacidade de descarga de água. Essa explicação é válida porque a região de Delta do Parnaíba é exatamente um Delta. Aliás, o único das Américas e que é formado por um conjunto de 75 ilhas, dunas e florestas.

Bom, depois de tudo isso, fica fácil saber por que Delta do Parnaíba é um ótimo destino para passar as férias. A região além de ter belas paisagens, ainda possui uma ótima estrutura para receber os turistas, com bons hotéis e restaurantes e muitos passeios para se fazer. São 66 km de praias limpas e com visual único e que reserva muitas surpresas para os visitantes. Então nas próximas férias visite esse lugar único nas Américas.

Por Susan Mélany


Para visitar a ilha que é administrada pelo Instituto Ambiental do Paraná, é preciso respeitar as regras de preservação do local e usar uma pulseirinha de controle de visitantes. Tudo isso porque o local é uma das regiões consideradas Reserva da Biosfera. Nessas regiões o ponto alto é a preservação, por isso, o turista não encontra por lá lixo, poluição, e nem carros e outros meios de transporte. Por isso a solução vem de bicicleta, único meio de transporte disponível.

Além de bicicletas, a Ilha do Mel, tem muitas praias, belas paisagens que podem ser vistas de diversas trilhas muito bem conservadas e uma infinidade de coisas para fazer. Por isso, porque não reservar um tempo nas férias para conhecer esse lugar tão convidativo?

Por Susan Mélany


Já pensou em passear por praias limpas, com ar bom para praia e paisagens bonitas por todos os lados? Então vá para Ilha de Marajó, uma ilha do Pará localizada na foz do Rio Amazonas. Mais cuidado com os búfalos! Isso mesmo, búfalos, eles estão por toda parte da ilha e causam muitas surpresas para os visitantes.

A ilha é composta por 15 cidades e um dos problemas de passear por lá são as condições das estradas, que pela quantidade de chuva, acabam muitas vezes sumindo e dificultando acesso as demais cidades.

Mais nada que o visual deslumbrante das praias não compense e que uma boa aventura não pague. Por isso vale à pena separar um tempo para visitar tudo que há de bom no lugar.

Por Susan Mélany


Belém é um dos lugares do Brasil mais ricos em biodiversidades de espécies de animais e plantas. Destino certo de muitos turistas apaixonados pela natureza, Belém, tem investido bastante nos últimos anos para receber todos, da melhor forma possível e ensinando a importância da preservação da natureza.

A cidade é porta de entrada para a Amazônia e por isso, oferece uma quantidade enorme de belas paisagens, entre elas, o Mangal das Garças e o Parque Zoobotânico Emílio Goeldi.

Vale ficar atento com a quantidade de chuvas que caem no local para não se decepcionar. Chove quase todos os dias e o clima é úmido e bem quente também. Por isso, vale preparar a mala pensando nisso, além disso, não esqueça de levar um bom par de tênis e muita proteção contra o sol.

Por Susan Mélany


O roteiro que a CVC preparou permite que você conheça o Vale da Mantiqueira através de um passeio rodoviário, que além de poder ser pago em até 10 vezes sem juros, permite que você contemple a beleza do lugar de maneira bem prazeirosa, lentamente, em completa harmonia com a vida rural da região.

Confira o pacote de 3 dias com pensão completa:

  • Saídas: 16, 23 e 30 de outubro; 6,13 e 27 de novembro.
  • Em Virgínia, sul de Minas Gerais, o hotel que acomodará os turistas possui completa estrutura de fazenda, permite que se vivencie a vida no campo, sem esquecer do cenário belíssimo, aliado a muito lazer e diversão: há uma piscina natural com cachoeira, além de lago para pesca.
  • É possível andar a cavalo, passear de charrete, praticar hipismo, jogar minigolfe e praticar uma série de outros esportes já que o hotel possui quadras poliesportivas.
  • Passeios em Virgínia, São Lourenço e Caxambu.
  • Compra de malhas é um programa imperdível em Caxambu. Aproveite!

Preços a partir de R$388,00, válidos para compras efetuadas até o dia 31/10/09.

Acesse www.cvc.com.br e saiba mais sobre esse e demais roteiros de viagem!

Por Cris Keller


Um dos destinos mais bonitos do Brasil, o Pantanal reserva muitas surpresas e belas paisagens. Para passear por lá, pode-se escolher vários meios de transporte como cavalgada, barco e safáris, além disso, leve uma máquina fotográfica pois no Pantanal certeza mesmo é que você terá muita coisa bonita para ver e querer deixar registrado.

Ele é dividido em duas partes, a parte Sul, é o local que concentra a maior parte da estrutura para receber os turistas, por isso, conta com restaurantes, hotéis, lojas e bares. A parte Norte, concentra as áreas de difícil acesso, com lugares totalmente alagados e que por isso, só é possível chegar de barco.

Se a sua intenção for a pesca, você deve ir entre os meses de março a maio, período marcado pelas chuvas e portanto pelas cheias. Se a intenção for apreciar a diversidade de animais o período ideal muda e portanto a melhor época é entre maio e setembro. Por isso, fique atento na programação da viagem e escolha o período mais indicado.

Por Susan Mélany


O próprio nome já é bem sugestivo. E é exatamente o que você pode esperar do lugar se for conhecê-lo. Bonito, tem uma das paisagens mais bonitas do Brasil, com o maior aquário natural de água doce, conta com uma variedade de espécies enorme e com paisagens de tirar o fôlego.

Uma das atividades mais procuradas por lá é sem dúvidas o mergulho e o que os guias chamam de flutuação. Existem inúmeras cavernas propicias para essas atividades, onde o turista se refresca e entra em contato direto com os peixes, vendo um colorido sem igual.

Mais se você prefere esportes mais radicais, Bonito oferece uma infinidade de lugares para prática de escalada e outros esportes. E fiquem atentos, os melhores meses para conhecer Bonito é a temporada de chuvas que vai de dezembro a março.

Por Susan Mélany


O Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, abriga uma infinita quantidade de espécies de plantas e animais e é destino ideal para quem gosta de turismo ecológico.

Talvez seja um pouco difícil entrar no parque, principalmente em épocas de queimadas, pois ele fica a maior parte do tempo fechado. Se isso acontecer, o turista pode apreciar a beleza do parque em mirantes construídos próximo ao parque em propriedades particulares.

A maior atração do parque, para aqueles que conseguem entrar, é sem dúvidas a cachoeira Véu de Noiva, com seus 86 metros de altura. Além dessa cachoeira, o parque conta também com o Circuito de Cachoeiras, com 7 quedas seguidas, a Cidade das Pedras, o Morro de São Jerônimo e a Casa de Pedra, entre outros pontos. Mais atenção, para conhecer o parque é preciso muita disposição e vontade de conhecer belos lugares.

Por Susan Mélany 





CONTINUE NAVEGANDO: