Concorrência e queda nos preços das passagens podem diminuir o preço das viagens para Europa.

O sonho de muitas pessoas é morar em outros países ou simplesmente passar um tempo em outra nação. Na grande maioria das vezes, o destino escolhido dessas pessoas é algum país no continente europeu. Visto que, o velho continente apresenta uma cultura variada, diferente atrações e também por uma questão geográfica, muitas nações estão muito próximas umas das outras, o que permite conhecer muitos países de uma vez só. Se você tem esse desejo de conhecer um país europeu, saiba que agora esse sonho está mais próximo de se tornar realidade. Já que, segundo um estudo pela ODIEGO, em 2018 os preços das viagens internacionais vão ficar mais baratos. Saiba todas as informações sobre esse estudo, lendo o texto abaixo.

A ODIEGO é uma empresa das principais empresas de turismo do mundo, com atuação há décadas em todo mercado internacional. Devido a isso, a organização é uma profunda conhecedora do mercado de turismo por todo o mundo. Nos últimos anos, muitas nações estão realizando diferentes iniciativas para contar com um número maior de turistas. Visto que, nos dias atuais, está mais fácil de conseguir um passaporte e também as pessoas tem mais poder aquisitivo para conhecer novos lugares. E mais turistas significa uma economia mais forte para os países. Seguindo essa tendência mundial, em 2017 se teve muitos projetos para facilitar a entrada de turistas em muitos países e essa perspectiva deve ser ainda maior para o próximo ano, segundo o estudo da ODIEGO.

Falando especificamente a respeito desse documento lançado pela empresa de turismo. Ele aponta diferentes argumentos para sustentar que vai ficar mais fácil viajar para o continente europeu. Um dos pontos inicias desse estudo dão conta que as empresas de aviação estão barateando o preço das passagens áreas. Hoje em dia, existem centenas de instituições que realizam este serviço. Com uma concorrência tão grande de empresas que fazem o mesmo trajeto e entidades de outros continentes que querem atrair os turistas, essas entidades que realizam viagens para a Europa estão tendo cada vez mais que inventar pacotes, promoções, roteiros diferenciados e outros artifícios para continuarem tendo um bom número de passageiros. Visto que só assim vão continuar ainda atraindo as pessoas e obviamente não tendo prejuízos ou até terão que encerrar as suas atividades por conta da falta de lucro em suas atividades.

Um outro argumento que pode ser apontado para que as passagens áreas para o continente europeu fiquem mais baratas é que na próxima temporada, o continente vai receber um dos maiores eventos do mundo: a Copa do Mundo da Rússia de 2018. Esta cerimônia vai atrair milhares de pessoas do mundo inteiro que vão ficar hospedadas no país sede do evento ou então vão tentar se hospedarem em um local próximo onde vai ser realizado o evento. Visto que, a distância entre as nações européias é muito pequena. Você pode atravessar de uma nação a outra, por exemplo, de carro ou até de trem. O que faz com que você tenha menos gastos com transporte e economizar neste item significa que você terá mais dinheiro para gastar.

Se você se animou com essa novidade a respeito das passagens aéreas para a Europa e está pensando em uma possível viagem, o primeiro passo que você precisa dar é pesquisar. Escolha o local onde você quer visitar. Após isso, consulte as empresas de viagem no Brasil, visite os sites das companhias áreas. Pesquise em blogs de turismo as melhores épocas para conhecer o destino que você tanto sonhar. Reúna o máximo de informações que você conseguir, para não ter nenhum problema com a sua viagem. Dessa forma, o passeio vai ser inesquecível e você vai realizar o seu sonho de conhecer a Europa. Boa sorte!

Isabela Castro.


Saiba aqui quais países não exigem visto de brasileiros.

Os brasileiros adoram viajar para o exterior e muitas pessoas planejam suas viagens sem ter certeza ou verificar a obrigação de visto de turista para o país de origem e no caso de ausência de visto, quanto tempo é permitido permanecer no país escolhido, ou seja, muitos pontos devem ser averiguados antes de fechar as malas e seguir para a viagem. O tempo pré-determinado para permanência no local escolhido depende da intenção do viajante – turista ou estudo/trabalho. Tem dúvidas? Então continue lendo e esclareça suas dúvidas.

Para facilitar sua viagem, aqui vamos mostrar quais países exigem o visto e quanto tempo você pode permanecer com o visto de turista ou de estudante.

Como a maioria já sabe, os países que fazem parte da União Europeia e Mercosul, mais os países como México, Rússia, Israel, e Reino Unido não pedem visto de brasileiros.

Em nove países da América do Sul, brasileiros podem entrar usando apenas o RG, são eles: Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Quando a passagem já está marcada é preciso ficar atendo aos prazos para a retirada de visto para os países que exigem.

Segue a lista das regiões e países que não exigem mais visto para os brasileiros:

África

África do Sul, Botsuana, Ilhas Seychelles, Marrocos, Namíbia e Tunísia.

América Central

Belize, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua e Panamá

América do Norte e Caribe

Antígua e Barbuda, Aruba, Bahamas, Barbados, Curaçau, Domínica, Granada, Haiti, Jamaica, México, República Dominicana, Santa Lúcia, São Cristóvão e Nevis, São Martinho, São Vicente e Granadinas e Trinidad e Tobago

América do Sul

Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela

Ásia

Cazaquistão, Cingapura, Coreia do Sul, Filipinas, Hong Kong, Ilhas Maldivas, Israel, Macau, Malásia, Mongólia, Tailândia e Turquia

Europa

Albânia, Alemanha, Andorra, Armênia, Áustria, Belarus/Bielorrússia, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Geórgia, Grã-Bretanha, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Macedônia, Malta, Mônaco, Montenegro, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Romênia, Rússia, San Marino, Sérvia, Suécia, Suíça, Ucrânia e Vaticano.

Oceania

Ilhas Fiji, Ilhas Tuvalu, Micronésia, Nauru, Nova Zelândia, República do Palau, Samoa e Tonga.

Estes são alguns dos países que não exigem visto. Porém, quem deseja ir a alguns destes lugares apenas para conhecer, pode ficar até 180 dias à depender do lugar, para trabalho ou estudo as regras mudam: variam entre 30 e 90 dias ou até a necessidade de visto para permanecer legalmente no país, para maiores informações a indicação é que o interessado procure da embaixada do país de origem para tirar todas as dúvidas e conseguir autorização para permanecer no país sem maiores problemas.

A Europa é uma das regiões que menos exigem o visto para entrada nos países. Apesar da ausência de visto, não há tanta facilidade em permanecer nos países. Países como Alemanha, França e Espanha, é preciso que o turista mostre a passagem de volta para o Brasil, além da comprovação de renda para ficar os dias programados no país.

O Egito, por exemplo, o visto para permanência no país é tirado no próprio aeroporto de Cairo, de forma tranquila.

É importante lembrar que além do visto, cada país possui suas regras para entrar e sair do local.

Se está planejando sua viagem, fique atento as exigências e a validade do passaporte, que é seu cartão de embarque e também pode atrapalhar a tão sonhada viagem.

Fique atento a datas e limite de tempo para permanecer no país de origem e não correr o risco de deportação e acabar com a viagem antes do previsto.

Fabiane de Barros Coelho


Confira aqui a lista de países que exigem visto de turistas brasileiros.

Para quem está planejando a próxima viagem para o exterior do Brasil, é importante lembrar de verificar se o país requer visto de entrada. Confira aqui quais são os lugares que exigem o documento dos brasileiros.

Independente do prazo de duração do passeio no exterior, o visto é necessário para os brasileiros conhecerem os seguintes países: Costa do Marfim, Afeganistão, Austrália, Bangladesh, Etiópia, Egito, Catar (sede da Copa do Mundo Fifa do ano de 2022), Canadá, Madagascar, Guiana Francesa, República Democrática do Congo, Cuba, Indonésia, Índia, Estados Unidos, Japão, São Tomé e Príncipe, Senegal, Zâmbia, Taiwan, Vietnã, Angola, entre outros.

Caso sua permanência extrapole 180 dias, será necessário conseguir a liberação para viagem aos seguintes lugares: Colômbia, Barbuda, Grã-Bretanha, Barbados e Antígua, uma ilha no Mar do Caribe.

Se sua viagem vai durar mais de 90 dias, você deve ter o visto para: Paraguai, Argentina, Alemanha, Espanha, Marrocos, França, México, Bahamas, Costa Rica, Tailândia, Bélgica, Holanda, Dinamarca, Itália, Nova Zelândia, Grécia, Portugal, Áustria, Suíça, Vaticano, Palestina, Trinidad e Tobago, Uruguai, Panamá, Ilhas Fiji, África do Sul, Jamaica, Luxemburgo, Rússia, Turquia, Equador, entre outros.

Até 60 dias na Venezuela ou na Samoa Ocidental, que fica na Oceania, você pode curtir sem ter que dar entrada no visto.

Caso você vá para Cingapura, Micronésia, Nicarágua, Cazaquistão, Bolívia, Ilhas Maldivas, República Dominicana, Honduras, Tonga, República do Palau (próximo da Indonésia, nos mares das Filipinas) ou Nauru, localizado no continente da Oceania, é possível fazer uma viagem de até 30 dias sem o visto.

Inclua na sua programação de viagem a pesquisa para confirmar se a embaixada ou consulado exige outros documentos do turista antes de entrar no país, como por exemplo, comprovante de reserva de hospedagem, carta-convite, ticket da passagem aérea de volta para o Brasil, entre outros. Na fronteira, pode ser que você precise apresentar esses comprovantes.

O turista também deve ficar atento se o país de trânsito, onde normalmente é realizada uma escala durante a viagem de avião, requer ou não o visto.

Prepare sua viagem com antecedência. Os prazos de emissão do visto variam conforme cada país. Assim, o importante é fazer a solicitação de permissão o quanto antes.

Melisse V.


Revista elege os 10 países com maior segurança para se visitar.

Quem gosta conhecer lugares novos, pode verificar aqui quais são os 10 destinos considerados como os mais seguros para os viajantes.

O World Economic Forum publicou a edição 2017 do "The Travel & Tourism Competitiveness Report", relatório bienal que aborda a competitividade sobre turismo e viagens. O principal objetivo desse documento é medir e avaliar as políticas e fatores que favorecem o desenvolvimento do setor turístico.

Alguns dos critérios considerados nessa avaliação foram: preços competitivos, infraestrutura de aeroportos, rodovias e portos, serviços oferecidos aos turistas, sustentabilidade, recursos naturais e culturais, saúde e higiene e segurança.

Conforme o relatório, o país que ocupa o primeiro lugar na lista dos mais seguros para os turistas é a Finlândia. Situado no norte europeu, os idiomas falados são finlandês e sueco. A nota obtida naquele documento foi 6,65. O seu índice de desenvolvimento humano (IDH) é muito elevado, chega a 0,895. Quem pretende conhecer o lugar deve saber que a moeda utilizada é o euro.

Com pontuação de 6,6, o segundo lugar no ranking são os Emirados Árabes Unidos. A capital Abu Dhabi é foco de atividades culturais, comerciais e políticas. O viajante que deseja organizar o próximo passeio para esse destino deve lembrar que o clima da região é desértico e a língua oficial é o árabe.

A Islândia, ilha situada no Oceano Atlântico, conquistou a terceira posição no ranking com nota 6,57. O seu IDH é de 0,921. Com paisagens montanhosas, quem for ao país europeu pode vislumbrar a bela aurora boreal. O visitante deve ir preparado durante o inverno, pois as temperaturas são muito baixas.

Outro país árabe que compõe a lista do relatório é Omã. Com pontuação de 6,49, alcançou a quarta posição. Mesmo localizado no Oriente Médio, para muitos é um país encantador. Mesquitas e Palácios são os pontos turísticos principais.

Em quinto lugar está Hong Kong, que obteve nota 6,47. É um país asiático em que se fala bastante o idioma inglês. Muitos o descrevem como uma parte do ocidente no oriente, pois combina origens culturais chinesas e britânicas.

Singapura ficou em sexto. Também situado no continente asiático, os idiomas considerados como oficiais são o inglês, mandarim e malaio. Seu resultado na avaliação do World Economic Forum foi 6,45.

Em seguida, com placar de 6,41, estão Noruega e Suíça, ambos na Europa, respectivamente ocupam o sétimo e oitavo lugar.

Ruanda, país africano, está na nona posição com nota de 6,39. Com 6,33, o último lugar do top 10 dessa análise é o Catar, país árabe que vai sediar a Copa do Mundo FIFA de 2022.

Melisse V.


Confira aqui os documentos exigidos na hora de realizar uma viagem internacional com crianças menores de idade.

Na hora de viajar, todo mundo quer relaxar. As preocupações tem de ser deixadas de lado, já que esse é um dos propósitos mais procurados em uma viagem: esquecer, nem que seja temporariamente, dos problemas que ficam do lado de fora (do avião, do carro, do navio ou de qualquer meio de transporte que você escolher).

Entretanto, o que muita gente não lembra é que os menores de idade, ao fazerem viagens desacompanhados pelos responsáveis, em todas as vezes, precisam de determinadas autorizações para realizar suas viagens em segurança. Caso esteja em presença dos dois, essa questão não vale. Então, pode ficar sossegado.

Porém, ainda que acompanhado por um deles, é necessário que a autorização esteja presente em documento que expresse a autorização do outro, tendo ainda firma reconhecida .

No caso de não autorização de um dos pais sobre a viagem, o outro responsável tem direito de recorrer e entrar na justiça alegando os propósitos da viagem. Nesse caso, sendo razoável e argumentável, pode haver a autorização por parte do Juíz, ainda com a desaprovação da outra parte.

O mesmo acontece que o propósito da viagem se mostre duvidoso, assim como seu destino. Um dos pais pode entrar na justiça alegando pela segurança do filho. O Juíz pode zelar da mesma forma contestando a viagem.

No caso do menor viajar sozinho ou com um responsável capaz, o que basta é um documento de autorização que expresse o acordo entre os pais sobre esse acontecimento.

O mesmo acontece sobre a estadia do menor em hotéis.

Esses procedimentos visam, além de garantir que a viagem seja tranquila, mas uma forma de impedir que crianças e menores de idade possam cair em armadilhas que possam levá-los ao tráfico ilegal de menores, a prostituições e entre outros males.

Alguns dos documentos que são necessários para que a viagem ocorra sem maiores problemas são: passaporte (em casos de viagem para o exterior), carteira de identidade do menor, autorização dos pais (caso esteja desacompanhado ou acompanhado de responsável capaz) ou em casos de estar acompanhado de um dos pais, autorização expressa do outro pai em documento com firma reconhecida. Em casos de negação expressa de um dos pais sobre a viagem, o suprimento judicial.

Para mais informações, acesse o site do Proteste, acessando aqui.

Yamí de Araújo Couto


Confira aqui o que mudou com as novas regras do Seguro Viagem 2017.

Para aqueles que gostam de viajar com frequência, seja de férias ou mesmo a trabalho, temos uma notícia muito animadora. Todas as seguradoras estão literalmente obrigadas a cobrir todas as despesas hospitalares, odontológicas e médicas em qualquer viagem internacional. A regra já está valendo desde março do ano passado e foi uma determinação expressa da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), que coordena as novas regras dos seguro viagem.

Deixaram de ser comercializadas as assistências viagens e agora somente o seguro viagem está sendo negociado. A diferença entre os dois é que na assistência viagem, a pessoa só poderia usar uma rede de prestadores específicos contratados pela empresa de viagem e se preferisse ser atendido em outra rede, poderia correr o risco de não ter o reembolso de todas as despesas médicas. Outro ponto negativo que contribuiu para a nova mudança é que como os serviços funcionavam em forma de assistência, caso acontecesse algum imprevisto durante a viagem, o viajante não poderia recorrer a SUSEP, que é a responsável pelo mercado de seguros em viagens internacionais, pois só haveria fiscalização em caso de morte por acidente durante o percurso.

Todos os pacotes de viagens estão sendo vendidos com seguros, onde uma seguradora é contratada para garantir cobertura total dos clientes em caso de morte acidental, despesas médicas e hospitalares, extravio de bagagem, entre outras. O viajante pode escolher o local de atendimento de sua preferência e posteriormente, solicitar o reembolso para a seguradora que tem 30 dias para fazer.

Outra boa mudança é que todo atendimento relacionado a doenças ou lesões crônicas, também terão cobertura pela seguradora, porém, com um menor valor para ser reembolsado, pois é considerado preexistência.

Para viagens ao exterior, a seguradora é obrigada a oferecer, além das coberturas de despesas médicas, odontológicas e hospitalares, serviços de translado de corpo, médico e regresso sanitário.

É sempre bom ficar atento as novas regras, pois elas não são muito divulgadas e o consumidor deve exigir seus direitos na hora de viajar e saber tudo que está sendo contratado para se evitar dores de cabeça, além de gastos extras.

Rodrigo Souza de Jesus


O visto no passaporte dá ao indivíduo autorização para circular em um país estrangeiro por determinado período de tempo. São vários os tipos de visto: de trânsito, diplomático, de estudante, de negócios, de jornalista, de noivo(a) e o mais comum para a maioria dos pedidos, o de turista.

Brasileiros que viajam para o exterior não precisam de visto para países europeus e da América Latina, já que estes mantém um acordo de reciprocidade com o Brasil. Mas, quem quer viajar para os Estados Unidos, Canadá, Cuba, China, México, Índia, Japão, entre outros, deve procurar a embaixada ou consulado do país no Brasil e solicitar a permissão.

A média para adquirir o visto americano, por exemplo, é de 100 dias. Por isso é importante não deixar para a última hora.

O site www.mre.gov.br contém uma lista de todas as embaixadas do Brasil no exterior e o site do Ministério da Justiça http://portal.mj.gov.br dá todas as informações sobre os tipos de vistos exigidos para viagens.

Por R. Oliveira


Ao viajarmos para países distantes muitas vezes nos deparamos com aquela vontade de ligar para um parente ou amigo próximo e contar todas as novidades que estamos vivenciando neste país. O que poucos sabem é que esse bate-papo pode sair muito caro e o turista pode levar um susto ao receber a conta telefônica quando voltar de viagem.

Confira algumas dicas para economizar nas ligações em sua viagem ao exterior:

  • Se você for levar seu celular, muito cuidado ao fazer ou receber uma ligação no país em que estiver viajando, pois a tarifa de deslocamento é muito alta.
  • Se for permanecer mais de uma semana no país, pode comprar um chip para celular local, que elimina o DDI e cobrança de deslocamento.
  • As opções mais baratas para se comunicar com quem ficou no Brasil são os cartões telefônicos e mensagens de texto.
  • Procure sempre um telefone público ou fixo, desde que não seja do hotel em que se hospedar, pois pode ser cobrado pelo uso do serviço.

Por Selma Isis


Baja California, no México, é um local, simplesmente lindo, com beleza natural incomparável. Quem já conhece garante que esse lugar transcende tudo que já foi visto e muitos quando visitam o lugar querem morar por lá.

Diversas agências de viagens possuem pacotes para esse lugar, porém as reservas precisam ser feitas com antecedência, pois a procura por Baja, México é grande.

As comemorações, lua-de-mel, aniversários, bodas ou simplesmente uma visita breve tornam-se cada vez mais deslumbrantes quando são realizadas em Baja.

A Agência Tari tour, por exemplo, é uma agência que permite que o viajante conheça esse local tão maravilhoso, e oferece pacotes  promocionais de 4 dias inesquecíveis e singulares.

Por José Alberi Fortes Junior.


Com a proximidade da Copa do Mundo, a África se torna o rumo certo para os turistas. Na Cidade do Cabo vale a pena conferir a vista da Table Mountain, o Cape Point, caminho que leva ao Cabo da Boa Esperança, e o próprio Cabo da Boa Esperança.

Em Joanesburgo, o turista poderá conferir o Museu do Apartheid, a casa de Nelson Mandela e para os amantes da natureza o Jardim Botânico de Joanesburgo.

Na região de Porto Elizabeth, há a praia de Jeffreys Bay, o Port Elizabeth Oceanarium aquário especializado em golfinhos e o Museu Nelson Mandela.

Na cidade de Nelspruit é possível alimentar animais selvagens no Kruger National Park e conhecer as cataratas de Mac-Mac. Com todos estes destinos o turista que se aventurar pela África não irá se arrepender.


O aumento no número de famílias da Classe A da sociedade e o maior poder aquisitivo da Classe C trouxeram muitos benefícios à economia brasileira. Recentemente, o Portal de Economia UOL, com base em informações do Info Money, divulgou que o gasto de turistas do Brasil no exterior cresceu 63% em janeiro deste ano ante o mesmo mês do ano passado.

Além das já mencionadas Classe A e C, o dólar baixo em relação ao visto no ápice da crise juntamente ao mercado de trabalho em expansão colaboraram para o grande movimento de despesas de cidadãos do país em outras nações. Uma nota divulgada pelo Banco Central, então parafraseada pelo UOL, indica que em janeiro US$ 1,2 bilhão foram gastos, contra quase US$ 750 milhões no primeiro mês do ano passado.

Os números ditos acima superam, inclusive, os gastos de turistas estrangeiros dentro das fronteiras brasileiras. Em janeiro deste ano, US$ 566 milhões foram deixados no país, um aumento de aproximadamente 14,3% em relação ao mês igual de 2009, quando foram contabilizados US$ 495 milhões.

No entanto, se observarmos que gastos de brasileiros no exterior compreendem quaisquer nações do mundo, ou seja, não há nenhum país específico – são vários –, então o Brasil teve uma boa entrada de dinheiro de turistas, certo?

Observe outras informações e tire suas próprias dúvidas aqui.

Por Luiz Felipe T. Erdei


A cidade recebe por ano cerca de 16 milhões de visitantes e não é para menos. A cidade é cheia de particularidades que encantam todos os que a conhece e que deixa saudades para aqueles que precisam ir embora.

A cidade é cheia de atração para todas as idades o ano inteiro e abre um leque de possibilidades para passar muito bem os dias de viagem. Além disso, dependendo da época do ano, é possível aproveitar: as temporadas de balé, muito famosas por encantar todos que assistem, as temporadas de jazz, ritmo que está por todo lugar e até Carnaval, que ocorro entre maio e junho e é bem diferente do nosso.

A vida noturna é muito badalada, têm diversas opções de lazer, vários bares e restaurantes, além de casas noturnas super badaladas. Mais tudo isso, por um preço um pouco salgado, a vida e os custos de lazer e hospedagem na região são caros e é preciso estar disposto há gastar um pouco para aproveitar tudo que a cidade tem a oferecer.

san-francisco

Por Susan Mélany


A cidade é muito conhecida por seus cassinos e pela badalação que envolve todos os cantos da cidade. E quem vai conhecer Las Vegas, pode esperar exatamente isso. Por todos os lados a noite é possível ver tantas luzes, que dá até para arder os olhos, isso porque tudo é muito chamativo, os cassinos usam a fachada dos prédios, para chamar a atenção dos visitantes e atraí-los a gastar dinheiro, muito dinheiro.

Aliás, dinheiro não pode faltar nessa viagem, que reserva muitas surpresas e muitos gastos. As hospedagens são ótimas e atendem o gosto até dos hospedes mais exigentes. Além disso, se der uma vontade de se casar, ali mesmo, por todos os lados, é possível arrumar uma cerimônia e viver feliz para sempre com seu amor. Cheia de encantos, Las Vegas, é o lugar ideal para suas próximas férias.

las-vegas-paris-eiffel-tower-5041

Por : Susan Mélany


A França é um país famoso em todo o mundo pelas suas belezas naturais, arquitetura, gastronomia, a alta costura, o modo dos habitantes, sua riqueza cultural entre outros.

Não é novidade sua rivalidade com a Inglaterra, vinda desde a Guerra dos 100 anos, mas, claro, tudo dentro da cordialidade e sem perder a pose da boa educação européia.

Quando se viaja pela França nomes conhecidos aparecem a todo o momento, tais como, Paris, os Chateaux (castelos) no Vale do Loire, a região de Champagne, a Normandia, Cannes entre outros.

Em se tratando especificamente de Paris não se pode deixar de citar alguns pontos que são obrigatórios para visita tais como: Museu do Louvre, a torre Eiffel, o Arco do Triunfo, a Champs-Elysées, além da Catedral de Notre Damme.

Se ainda estava em dúvida, tenho certeza que a mesma se foi e não volta mais!

Allez à France!

Por Levi Rocha


O famoso monumento é um dos principais cartões postais da Índia. O mausoléu situado em Angra se tornou recentemente uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno. O palácio virou um ponto turístico obrigatório, sinônimo de beleza e suntuosidade.

O palácio foi construído entre os anos 1630 e 1652, pelo imperador Shah Jahan, em homenagem à sua esposa preferida, que morreu ao dar a luz, isso tornou o palácio a maior prova de amor do mundo.

O Taj Mahal é todo cercado por jardins persas, com canteiros de flores, árvores caminhos delineados e fontes. Com certeza um lugar inesquecível para os turistas que visitam o lugar.

Por Rosana Radke

TajMahal


Se você ainda não conhece Santiago, no Chile, comece a preparar a viagem para esta cidade. Com certeza ela é um dos lugares mais encantadores das Américas.

Atrás do emaranhado de prédios, se ergue majestosa a Cordilheira dos Andes. A capital chilena também é uma cidade moderna, cosmopolita e rica, está entre as 60 cidades com poder aquisitivo mais alto do mundo.

O Cerro Santa Lucia é um dos lugares mais visitados da cidade, com mais de 60 mil metros quadrados de área verde. Neste lugar, em 1541, foi fundou a então cidade de Santiago de Nueva Extremadura.

Outros lugares imperdíveis para se conhecer é o Mercado Central, o Museu Nacional de Belas Artes, que possui mais de cinco mil peças e a casa de Pablo Neruda, que fica disponível para visitação.

Por Rosana Radke


A cidade canadense de Quebec tem forte influência da cultura francesa. Ela foi o mais importante assentamento francês no Canadá. E ainda hoje se vê traços da cultura francesa, a começar pelo cenário romântico presente na cidade.

O principal ponto cultural e de apresentações artísticas em Quebec é pequena Praça Royale, que tem em seu centro a Igreja Notre-Dame-des-Victoires.

Reserve um tempo para visitar o Museu da Civilização, que conta por meio de réplicas e objetos a história de Quebec.

Para relaxar, passeie no Parque des Champs-de-Bataille, que possui jardins, colinas, monumentos e muito verde. Uma das principais atrações do parque é o Jardin Jeanne d’Arc, que impressiona por sua beleza.

Por Rosana Radke


Para quem deseja conhecer mais sobre a cultura africana, o Marrocos, no norte da África é um lugar convidativo. Há muito o que se fazer no país, desde andar por ruas estreitas da capital Marrakech, esquiar nas montanhas Atlas e até surfar nas águas do Oceano Atlântico.

Aos que querem aproveitar as praias, o calor do litoral é diferencial, já que perdura por quase todas as épocas do ano. Na costa atlântica, perto de Agadir, as temperaturas são agradáveis; o verão é bem mais ameno do que outras cidades localizadas no deserto do país.

O esqui na neve também é uma boa opção de lazer, mas a presença de neve é restrita aos meses de janeiro a março, pois não neva em abundância no Marrocos.

africa_marrocos

Por Rosana Radke


Santa Bárbara, na Califórnia, realmente é um destino para aqueles que apreciam e conhecer um bom vinho. A região possui mais de 20 vinícolas enormes e maravilhosas, além de algumas das dez mais importantes do mundo. Além disso, possui um charme e uma beleza que completam o visual de cidade pequena porém com muito estilo.

A região se tornou devido ao clima e as condições de terra, uma das maiores produtoras de chardonnay, pinot noit e syrah, do mundo. Lá você pode experimentar os vinhos, aprender como reconhecer uma boa bebida, conhecer a preparação e armazenamento das bebidas, além de apreciar a cultura local.

Para aqueles que não acham só isso muito prazeroso, a região também oferece mais aventuras, como surf, aproveitando as boas praias californianas, hipismo e luxuosos Spas. A estrutura de hotéis é boa e a culinária é um convite a parte.

Por Susan Mélany


Bom, quem assiste novela, já viu a cidade de pedras e pode conferir como é maravilhosa. Algumas cenas da novela brasileira atualmente exibida às 20 horas na Globo, Viver a vida, mostrou muitos lugares lindos desse destino que é uma das sete maravilhas do mundo. E não é à toa, Petra, na Jordânia, é de encher os olhos e deixa saudade de quem precisa voltar para casa.

Mais se você não assiste, provavelmente viu a cidade no filme Indiana Jones, também rodado lá. Ou seja, reserva muitas surpresas e paisagens de tirar o fôlego.

O principal meio de transporte para lugares mais distantes é o Dromedário. Pode parecer estranho mais é muito eficaz. O turismo é quase todo arqueológico e tem que reservar vários dias para conhecer tudo que há de bom por lá. Além disso, prepare o bolso também, este é um destino para aqueles que têm muito o que gastar.

Por Susan Mélany


Com 41.290 km², menor que o Estado do Rio de Janeiro, e com um pouco mais de 7 milhões de habitantes a Suíça não parece meter medo a ninguém, mas se olharmos bem as aparências realmente enganam.

A economia da Suíça é estável apresenta às vezes problemas de demanda interna causada por seu pequeno número de habitantes.

O povo suíço geralmente é elegante, cordial e reservado. Existe uma grande diversidade cultural dentro do país o exemplo disso são duas cidades, Zurique a mais jovem e agitada do país, do outro lado uma cidade mais nervosa como Genebra, uma das mais conhecidas do mundo é a sede de várias organizações da ONU e é onde está hospedada a sede da Cruz Vermelha.

Esse é um dos motivos para que mais de 50% dos habitantes do país sejam estrangeiros. Ao contrario do que se pensa Genebra não é a capital da Suíça, sendo a cidade de Berna a sua capital oficial. Vale lembrar que a Suíça possui quatro idiomas oficiais ( francês, alemão, romanche e  italiano). Isso se deve à influencia dos países que fazem fronteira com o país.

Por Levi Rocha


Muita diversidade, isso é o que você certamente irá encontrar por lá. Isso porque, por todos os lados existem diferentes tipos de comida, de música, de dança, de cultura e de povos.

O melhor meio de transporte por lá, é ir a pé. Andando pelas ruas da cidade, o turista pode descobrir a imensa quantidade de possibilidades de coisas para fazer.

Para quem prefere uma viagem mais cultural, optar por conhecer os museus, as galerias de artes e os monumentos históricos, é uma ótima opção e fácil de ser encontrada, já que estão em todos os lugares.

Há ainda a possibilidade de se fazer um roteiro gastronômico, aproveitando essa diversidade de culturas para conhecer as suas comidas típicas e para entrar em contato com a população local.

Seja qual for à escolha, pode ter certeza que Cidade do México, é uma ótima opção para as próximas férias.

Por Susan Mélany


Localizado nos Estados Unidos, mais precisamente no estado do Colorado, Aspen é sinônimo de status para os americanos, e destino muito procurado por turistas do mundo inteiro. Em qualquer estação do ano, reserva belas paisagens para os visitantes, porém é no inverno que tem a maior quantidade de turistas e que fica mais bonita ainda.

A vida noturna é bastante diversificada, de acordo com o que você procura, pode encontrar diversos lugares para ir e aproveitar bastante. Há opções para quem quer mais badalação, em diversas casas noturnas, e opções para quem procura sossego, podendo aproveitar os bares e restaurantes.

O clima normalmente é frio, pois o relevo é bem montanhoso, no verão, normalmente pode chegar a 32 graus, porém em poucas partes do dia, no restante, varia entre 10 e 16 graus. Vale a pena uma visita.

Por Susan Mélany


Muito luxo, badalação e belas paisagens, isso tudo você pode encontrar nas férias se passar um tempo em Cancun. O destino é muito conhecido e desejado pelos amantes de viagens caras e com paisagens deslumbrantes.

A vida noturna de Cancun, vai contra a de todos os destinos Mexicanos. Lá todo mundo fica satisfeito ao sair para aproveitar a noite. Existem diversas opções, algumas mais ousadas, como por exemplo, dançar em boates, acompanhado de strippers e dançarinas, e opções mais calmas, como simplesmente aproveitar o máximo que os bares e casas noturnas de diversos estilos têm a oferecer.

A estrutura hoteleira é ótima, considerada uma das melhores da região, e pode custar bem caro em alta temporada que se estende de novembro a março, mais se você quiser aproveitar esse paraíso sem gastar muito os melhores meses são entre abril e junho. Vale a pena conhecer.

Por Susan Mélany


O país localizado na Oceania tem um estilo de vida bem tranqüilo, perfeito para quem está buscando contato com a natureza já que, possui um número grande de parques nacionais com uma fauna muito rica principalmente em espécies de pássaros, pingüins, focas e marsupiais.

As principais cidades, também as mais populosas, são Auckland e Wellington as duas estão localizadas na ilha do norte.

Auckland é a maior cidade do país mundialmente conhecida pela prática de esportes aquáticos, por ser o centro do país a capital é a preferida pelos intercambistas que querem aprender inglês.

A consciência ecológica é uma característica presente na população neozelandesa, é possível sentir isso ao se chagar no aeroporto. É proibida a entrada de sementes, plantas ou alimento de origem animal, a finalidade da prevenção é a não interferência externa no ecossistema do país.

Os neozelandeses são conhecidos como kiwis por causa de uma ave muito comum na ilha. As paisagens da ilha do norte são mais vulcânicas, já no sul a natureza proporciona uma vista mais bonita com bosques, belas praias e montanhas.

Por Levi Rocha


Você já sabe que Nova York é a cidade que não para, mas será que sabe para onde ir e conseguir aproveitar o melhor que ela oferece?

Em sua ida a Nova York visite o Clover Club, um bar muito charmoso e que além de tudo fará bem para seu bolso. Com banquetas estofadas de couro e teto revestido de latão, o bar oferece ótimos drinks, que saem entre $10 e $11 dólares.

Já que estará lá por aqueles lado do Brooklin, visite a Bell House. Muito badalado, o local recebe diversos grupos musicais de vários estilos e a casa tem capacidade para receber até 400 pessoas.

Aproveite as coisas boas que essa cidade oferece e faça da sua viagem algo a mais que aquele clichê de pontos turísticos.

Por Larissa Nalin


Muitos imaginam a atividade turística acontecendo em praias, cidades históricas e onde a natureza se revela, contudo há uma modalidade turística que, embora não seja muito comentada, existe e é muito praticada: O Turismo Macabro.

É comum pessoas de várias partes do mundo acorrerem a visitas a lugares distantes para conhecer cemitérios famosos, casas com fama de mal-assombradas e outros lugares tidos, por muitos, como sórdidos e obscuros. Mas há pessoas que são fascinadas e sentem um imenso prazer em estar nesses lugares. Um lugar muito buscado pelos adeptos do turismo macabro: As catacumbas de Paris.

Situada nos subterrâneos da Cidade Luz, a área é de uma iluminação precária, repleta de túneis e ossadas humanas centenárias. Para lá foram levados, durante séculos, os restos mortais que eram removidos dos cemitérios da cidade. Foram sendo empilhados, de forma metódica e organizados, criando um visual curioso. Há muitas placas por todo o percurso, aliás, inspiradoras, do tipo: “Nós que aqui estamos por vós esperamos.”

Ficou interessado? Saiba mais sobre o tema clicando aqui.

Por Lindomar Vieira


A capital da Escócia, Edimburgo, é uma das cidades européias que mais preservam as tradições de seus antepassados. A história do país pode ser vista por vários pontos da cidade.

Conhecida como a capital do uísque e dos homens que usam saia e tocam fole, a Escócia tenta manter viva a História do país. Não é difícil ver casas velhas e igrejas antigas pelos bairros de Edimburgo.

Os castelos que embelezam a cidade são destinos certos dos turistas. Um dos castelos mais conhecidos é o Castelo de Edimburgo. Tanta arte, cultura e belezas naturais, fazem da cidade o destino de turistas de todos os continentes.

Por Rosana Radke


Para se maravilhar numa das cidades mais lindas da Europa embarque rumo a Lisboa. A capital de Portugal tem muito a oferecer aos turistas nestas férias, um dos motivos é o clima: o inverno não é tão rigoroso quanto no resto da Europa.

Lisboa é uma cidade para todas as épocas do ano. No verão você pode curtir a beleza de praias paradisíacas, como Cascais e Estoril; no inverno uma boa pedida é passear entre as ruas de pedras, estreitas e antigas, que dão ar romântico à capital.

Para quem prefere sair às compras Lisboa é o lugar certo. Há centros comercias sofisticados e lojas para todos os gostos.

Por Rosana Radke


Para o turista que adora música é difícil encontrar uma cidade com tanta diversidade de concertos, e que atendem os mais variados gostos e bolsos, como Praga, capital da República Checa. Isso porque para o visitante que quer pagar pouco e assistir boa música há lugares acessíveis na cidade. E também há espaço para os que preferem concertos mais caros e refinados.

Para amantes de música clássica, a dica é ir ao palácio Lobkowicz e assistir ao concerto do meio-dia, que, começa às 13h. Na apresentação são tocadas peças de Mozart, Bach e Haendel,interpretadas por um pianista, um violinista e um flautista.

Até as praças se tornam palcos em Praga, onde músicos independentes fazem apresentações.

Por Rosana Radke


A maior cidade do estado americano de Washington , Seattle atrai turistas de todos os cantos do mundo. A região metropolitana abriga vários museus. Entre eles estão o Museu de Arte de Seattle, no centro da cidade, e o Museu Asiático, em um dos maiores parques naturais da cidade.

Por sua beleza, a cidade já serviu de cenário de várias séries como Grey’s Anatomy. E até de filmes, como o famoso 10 coisas que eu odeio em você. No verão, Seattle tem dias de sol que podem ser desfrutados na região litorânea, no inverno faz muito frio.

Outras atrações são a Torre Smith, um dos principais mirantes da cidade e o Olympic Sculpture Park, uma área verde que ocupa grande parte do centro da cidade, e se estende até a região onde fica o porto.

Por Rosana Radke


Frankfurt é uma das mais cidades mais modernas da Europa. Os aranha-céus, as importantes fábricas e o fato de ser centro economico da Alemanha são prova disso.  Próximo ao Centro da cidade, o Bairro dos Bancos deixa os turistas boquiabértos por conta da modernidade.

No bairro Römer, os visitantes podem apreciar um complexo de casas medievais patrícias. Em Frankfurt, o moderno se mescla à preservação das tradições. Por toda cidade há Museus e galerias de arte.

A casa onde o escritor Johann Wolfgang von Goethe nasceu permanece até hoje e é aberta aos visitantes. É possível visitar a biblioteca da casa e até os brinquedos com que Goethe se divertia quando criança. Junto à casa do escritor, um museu guarda preciosidades relacionadas à vida e obra de Goethe.

Por Rosana Radke

frankfurt


A cidade de Dubai é um verdadeiro parque de diversões do Oriente Médio. Os altos edifícios e a modernidade da cidade se expandiram após 1971, quando foi descoberto petróleo na região. A partir de lá, não parou de crescer e hoje, investe em turismo.

Você pode experimentar diferentes atrativos em Dubai, como esquinar na neve ou passear por dunas no deserto. Para os que gostam de compras, o Shopping dos Emirados é uma ótima opção, o complexo tem mais de 400 lojas e perfumarias.

Daqui a cerca de 10 anos, quem visitar Dubai vai poder usufruir de um parque com o dobro do tamanho da Disney World, a chamada Dubailândia, um gigantesco espaço reservado ao entretenimento.

Por Rosana Radke


A capital americana não vive só de política. Na verdade, Washington é alegre e tem várias boas opções de turismo para quem visita a cidade. Com cerca de 570 mil habitantes, a cidade guarda importantes marcas da História Americana.

Quem aprecia história vai se encantar no maior complexo mundial de museus, o Instituto Smithsonian. Um passeio no antigo bairro de Georgetown também uma boa pedida, no bairro velhos galpões e casinhas centenárias embelezam o lugar.

Há ainda o bairro de Chinatown, que abriga o International Spy Museum, e é também ótimo lugar para compras e para saborear a diversidade da culinária. Desfrute desta cidade onde as tradições e o moderno caminham juntos.

Washington-DC

Por Rosana Radke


Para quem gosta de verde e muita natureza, a Eslovênia é um dos países mais convidativos da Europa. Pequeno, do tamanho do estado de Sergipe, o país tem mais da metade de seu território coberto por áreas verdes.

A Eslovênia é palco de vários esportes radicais e ao ar livre, inclusive tendo fama de “A Nova Zelândia européia”.  O litoral, assim como o resto do país, costuma ser limpo e preservado.

O país verde fica no centro da Europa, e sua capital, Liubliana, está localizada em meio a cidades conhecidas, como Veneza (Itália) e Budapeste (Hungria), o que facilita a viagem de quem quer conhecer a Eslovênia.

BXK9360_palacio-em-lubiana-eslovenia800

Por Rosana Radke


Talvez você não tenha ouvido falar de Tuvalu, mas é provável que já tenha visto alguma fotografia deste estado rodeado pelo Oceano Pacífico. Com belezas naturais por todos os cantos e clima tropical, Tuvalu encanta os turistas que vêm em busca de belas praias e calmaria.

Tuvalu é um estado da Polinésia, e apesar de ter infra-estrutura ainda precária, cada vez mais turistas buscam Tuvalu para passarem as férias. A economia do Estado gira em torno da pesca, do cultivo de palmeiras e do turismo.

Por causa do aquecimento global, Tuvalu corre riscos de sumir do mapa. A maior parte de suas ilhas fica a cerca de sete metros acima do nível do mar, e com a elevação dos Oceanos, é possível que daqui a algumas décadas esta ilha encantadora esteja apenas em fotografias.

Por Rosana Radke


Para quem adora um friozinho e já está cansado de passar o verão no Brasil, uma dica é arrumar as malas e partir rumo ao Alasca. Isso mesmo, o Estado Americano é ótimo lugar para fazer turismo.

O clima do Alasca é polar, os verões são curtos e de clima ameno; já os invernos são longos e muito frios, bom para tomar um vinho e curtir o friozinho do maior estado americano.

E quem pensa que a paisagem é sempre a mesma se engana. Há diversidade geográfica por todo estado. No sul, e em parte do norte, predominam cadeias de montanhas com picos altos. No resto do país o solo é relativamente plano, com lugares inesquecíveis para se visitar.

alasca

Por Rosana Radke


Uma das cidades mais famosas do mundo, Miami conquista a todos com o charme e a elegância das ruas e as deslumbrantes praias. Entre as atrações da cidade, estão as famosas praias South Beach, Sunny Isles Beach e Miami Beach, parada obrigatória dos turistas.

Localiza no estado americano da Flórida, Miami concentra várias atrações, resortes de luxuosos, bons restaurantes e uma agitada vida noturna. O aquário Miami Seaquarium é um dos maiores atrativos de Miami. Nele, o turista pode nadar com golfinhos, ver baleias assassinas, peixes-boi e tartarugas marinhas.

E para quem gosta de história, a melhor opção é visitar os museus como o Bass Museum of Art, Historical Museum of South Florida, Miami Art Museum e tantos outros que abrigam cultura e arte da cidade mais visitada da Flórida.

Por Rosana Radke


Ao sul da Califórnia (EUA), na cidade de San Diego, o parque temático Sea World faz a alegria do público com diversos animais marinhos. Focas, baleias, e até golfinhos são atrações do parque.

Para os que não se contentam somente em olhar, a dica é passear pelo Wild Artic, que fica dentro do parque, e acariciar algumas baleias. Ou dá para almoçar perto de baleia Shamu, onde as mesas do restaurante ficam em volta a um tanque, e, de tempo em tempo, Shamu resolve fazer estripulias para chamar atenção dos visitantes.

Uma das principais atrações é o encontro com os golfinhos. Na apresentação, o visitante pode ficar pertinho do animal, mas sem entrar na água. E, orientados por treinadores, o público pode até tocar os golfinhos.

Por Rosana Radke


A cidade ficou famosa depois que quatro garotos começaram a tocar, formaram a banda The Beatles e conquistaram o mundo. Mas Liverpool, não é só música e futebol, como costuma ser lembrada. A cidade inglesa reúne museus, galerias de arte, teatros, zoológicos, e muitos pubs.

Uma construção de destaque é a Catedral Anglicana, com madeira escura e estilo gótico ela é a maior da Inglaterra. Há também o cais Albert Dock, o mais famoso cartão postal da cidade, que foi construído em 1846 pelo príncipe Albert.

Na cidade dos Beatles vale a pena fazer a Mersey Ferry, um passeio de barco que proporciona uma vista privilegiada da cidade. Também não dá para esquecer de dar uma volta pelo World Museum, que tem mais de 1,5 mil artigos arqueológicos de diversas regiões do Planeta.

lpool_1

Por Rosana Radke


Los Angeles é com certeza uma das mais charmosas cidades da America. Abriga praias baladas, lojas chique, museus, cinemas parques naturais, e a capital acidental da indústria cinematográfica.

A cidade dos famosos serve também de cenário para vários filmes. Nos bairros Beverly Hills, Century City, Westwood, Brentwood e Bel Air há a maior concentração de artista por metro quadrado dos Estados Unidos.

A região das praias é tão charmosa quanto os bairros nobres. A praia de Santa Mônica, por exemplo, é um ótimo local para relaxar, as palmeiras e o litoral rochoso dão um ar aconchegante à praia.

LA_skyline

Por Rosana Radke


A cidade americana de San Diego tem atrações de sobra durante o ano todo. Um dos destaques da cidade são as belas praias e os mais de 90 museus, espalhados pela cidade. San Diego fica no sul da Califórnia, na fronteira com o México, e é a segunda maior cidade do estado.

A cidade californiana tem mais de 100 km de praias. Agitadas, sossegadas, tem praia para todos os gostos. O clima também é convidativo, dificilmente faz temperaturas abaixo de 5oC e há poucas chuvas, o que atrai turistas em todas as épocas do ano.

Os maiores parques da cidade são o Sea World, Legolândia (um parque com brinquedos construídos de lego). E ainda há o Balboa Park, que abriga teatros, centros de arte, jardins, museus e zoológico.

Por Rosana Radke


Com o Dia das Bruxas chegando, muita gente já está se preparando para a festa, pensando na fantasia e nas guloseimas e travessuras. Em Salem, cidade localizada em Massachusetts, não é nada diferente.

Conhecida no mundo todo por conta da caça as bruxas que aconteceu em 1692, é uma cidade cheia de mistérios e histórias de arrepiar. Com isso, é um dos lugares que mais comemora a festa, e comemora com muito estilo!

Todos os dias, muitas atrações acontecem por lá. São diversos passeios, bailes, desfiles, o Museu de Cera, a casa mal-assombrada, e muito mais.

Se você gosta de sentir uns arrepios e participar de uma festa tão bem organizada, não perca essa chance!

Salem_Witch_Museum_on_Halloween

Por Larissa Nalin


O nome é estranho: Reiquejavique. É a capital da Iceland (Terra do gelo), no português Islândia. O país é uma ilha, como o próprio nome diz – fria ao extremo. Mas, tanto frio não esconde a beleza exuberante do lugar. Lagos, montanha, vulcões, tudo isso tem de sobra em Reiquejavique.

Os “filhos dos Vikings“, como se intitulam os moradores de Reiquejavique, já estão acostumados às temperaturas gélidas, a média anual dos termômetros é de 5°C (uma das mais quentes do país).

Reiquejavique é capital com uma das melhores condições de vida do planeta. A taxa de analfabetismo é de quase 0%. E o índice de qualidade de vida está em quinto lugar do mundo.

reiq


Para quem gosta de frio, a Sibéria com certeza é uma boa pedida. É neste país gelado, com predominância do clima polar e continental, que se situa a região mais fria do mundo já habitada: a aldeia de Oymyakon. Outra cidade que está entre as mais frias, é Yakutsk, com média de temperatura de -50°C no inverno.

A neve está em todos os lugares. Sob as casas, nas ruas, tudo fica branco em meio a temperaturas tão extremas. Para os que gostam de um inverno mais ameno, dá para aproveitar o verão siberiano, que dura em média de duas a três semanas e pode chegar a temperaturas de 30°C.

A Sibéria é um dos melhores países para se avistar a Aurora Boreal (brilho observado nos céus noturnos em regiões próximas a Zonas Polares), e ficar maravilhado não só com a brancura dos dias frios, mas com a claridade do céu à noite.


O clima tropical, população calorosa e hospitaleira, praias bonitas, surfe e um câmbio bastante favorável faz deste país da Oceania ser um dos principais destinos de estudo dos brasileiros, atualmente o segundo país mais procurado ficando atrás apenas do Canadá.

O curso mais procurado é o de inglês, mas o país também oferece bons cursos de graduação, high school, pós-graduação e cursos técnicos reconhecidos internacionalmente por sua qualidade. Os cursos técnicos no país atraem uma grande demanda de brasileiros que buscam que a área de administração, turismo e hotelaria, ciência da computação e ciências físicas.

Apesar de ser permitido o trabalho de até 20 horas semanais para estudantes, o carga horária não pode ser ultrapassada, se um estrangeiro for pego por um agente da imigração trabalhando acima das 20hs permitidas ele será deportado, voltando para o país de origem e seu visto será cancelado. As leis no país são cumpridas rigorosamente, por isso o “jeitinho brasileiro”, literalmente, não tem vez na Austrália.

Ir para a Austrália é perfeito para quem quer ter um clima tropical e conhecer um país com excelente qualidade de vida, por isso a terra dos cangurus está encantando cada vez mais os brasileiros.

Por Levi Rocha


A beleza está em todos os cantos da cidade. Desde as casas coloridas nas beiras de rios, até nos grandes lagos e parques de diversões. É difícil não se apaixonar pela capital dinamarquesa. Com cerca de 1,2 milhões de habitantes, Copenhague é a maior cidade do país.

Copenhague parece ter saído de um conto de fadas. Os castelos, caixas de correio vermelhas, e o parque de diversões Tivoli, um dos mais antigos do mundo, dão à cidade um aspecto de cenário de histórias infantis.

Quem visita Copenhague não pode deixar de conhecer a Casa da Opera de Copenhague e o Castelo Rosenborg. O Museu Nacional de Artes da Dinamarca, o maior do país, também é uma boa opção para quem curte artes.

E não se espante e você encontrar um clima gélido. O país tem temperaturas baixas até mesmo no verão.

Copenhague





CONTINUE NAVEGANDO: