Saiba aqui quais países não exigem visto de brasileiros.

Os brasileiros adoram viajar para o exterior e muitas pessoas planejam suas viagens sem ter certeza ou verificar a obrigação de visto de turista para o país de origem e no caso de ausência de visto, quanto tempo é permitido permanecer no país escolhido, ou seja, muitos pontos devem ser averiguados antes de fechar as malas e seguir para a viagem. O tempo pré-determinado para permanência no local escolhido depende da intenção do viajante – turista ou estudo/trabalho. Tem dúvidas? Então continue lendo e esclareça suas dúvidas.

Para facilitar sua viagem, aqui vamos mostrar quais países exigem o visto e quanto tempo você pode permanecer com o visto de turista ou de estudante.

Como a maioria já sabe, os países que fazem parte da União Europeia e Mercosul, mais os países como México, Rússia, Israel, e Reino Unido não pedem visto de brasileiros.

Em nove países da América do Sul, brasileiros podem entrar usando apenas o RG, são eles: Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Quando a passagem já está marcada é preciso ficar atendo aos prazos para a retirada de visto para os países que exigem.

Segue a lista das regiões e países que não exigem mais visto para os brasileiros:

África

África do Sul, Botsuana, Ilhas Seychelles, Marrocos, Namíbia e Tunísia.

América Central

Belize, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua e Panamá

América do Norte e Caribe

Antígua e Barbuda, Aruba, Bahamas, Barbados, Curaçau, Domínica, Granada, Haiti, Jamaica, México, República Dominicana, Santa Lúcia, São Cristóvão e Nevis, São Martinho, São Vicente e Granadinas e Trinidad e Tobago

América do Sul

Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela

Ásia

Cazaquistão, Cingapura, Coreia do Sul, Filipinas, Hong Kong, Ilhas Maldivas, Israel, Macau, Malásia, Mongólia, Tailândia e Turquia

Europa

Albânia, Alemanha, Andorra, Armênia, Áustria, Belarus/Bielorrússia, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Geórgia, Grã-Bretanha, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Macedônia, Malta, Mônaco, Montenegro, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Romênia, Rússia, San Marino, Sérvia, Suécia, Suíça, Ucrânia e Vaticano.

Oceania

Ilhas Fiji, Ilhas Tuvalu, Micronésia, Nauru, Nova Zelândia, República do Palau, Samoa e Tonga.

Estes são alguns dos países que não exigem visto. Porém, quem deseja ir a alguns destes lugares apenas para conhecer, pode ficar até 180 dias à depender do lugar, para trabalho ou estudo as regras mudam: variam entre 30 e 90 dias ou até a necessidade de visto para permanecer legalmente no país, para maiores informações a indicação é que o interessado procure da embaixada do país de origem para tirar todas as dúvidas e conseguir autorização para permanecer no país sem maiores problemas.

A Europa é uma das regiões que menos exigem o visto para entrada nos países. Apesar da ausência de visto, não há tanta facilidade em permanecer nos países. Países como Alemanha, França e Espanha, é preciso que o turista mostre a passagem de volta para o Brasil, além da comprovação de renda para ficar os dias programados no país.

O Egito, por exemplo, o visto para permanência no país é tirado no próprio aeroporto de Cairo, de forma tranquila.

É importante lembrar que além do visto, cada país possui suas regras para entrar e sair do local.

Se está planejando sua viagem, fique atento as exigências e a validade do passaporte, que é seu cartão de embarque e também pode atrapalhar a tão sonhada viagem.

Fique atento a datas e limite de tempo para permanecer no país de origem e não correr o risco de deportação e acabar com a viagem antes do previsto.

Fabiane de Barros Coelho


Saiba aqui o que você deve fazer para tirar o visto de turista para ir ao Japão.

Para quem sonha em conhecer a terra do sol nascente pode ir comemorando. Quem nunca foi ao Japão ou está planejando ir conhecer a terra dos samurais, uma boa notícia: A emissão de vistos para aquele país está cada dia menos complicada.

Desde que o Japão assinou um acordo de cooperação com o Brasil em fevereiro de 2016, os brasileiros que desejam viajar a passeio terão maiores facilidades na hora de conseguir uma permissão para pisar em solo japonês.

As facilidades começam logo com o fato de que é possível tirar várias entradas para aquele país em uma só solicitação, ao contrário de alguns países que só permitem a obtenção de um único visto de entrada.

Apesar da facilidade de se obter mais de um visto, vale salientar que no caso de turismo, os visitantes só poderão permanecer no país por até 90 dias e os vistos retirados deverão expirar após três anos contados a partir de sua data de emissão. Então quem é turista poderá entrar e sair durante este prazo, sem a necessidade de estar sempre renovado a cada viagem.

Então, se você está pensando em visitar o Japão e pensa em tirar um visto com várias entradas, é bom observar as seguintes regras:

1 – Já ter estado no Japão nos últimos três anos, o que deve ser comprovado com o passaporte;

2 – Ter um emprego e um salário que possa responder por sua subsistência;

3 – Ser dependente (filho ou cônjugue) do candidato citado acima;

4 – O visto de várias entradas só será válido para três anos, nestes casos.

Então, depois destar regras, vamos agora ao documentos necessários para se tirar o seu visto:

1 – Documento de identidade;

2- Foto 3×4 ou 4×5 e que seja recente;

3 – Passaporte que deve ter sido emitido em pelo menos 90 dias antes da viagem;

4 – Passagens (ida e volta);

5 – Formulário preenchido para a solicitação dos vistos (Escrito a mão em letra de forma ou feito digitalmente);

6 – Roteiro bem detalhado de sua programação de viagem pelo país.

De posse de todos estes documentos, o solicitante deve comparecer a um escritório da embaixada japonesa mais próximo de sua casa ou ao consulado daquele país em horário adequado para dar entrada no seu pedido.

Emmanoel Gomes


Consulado americano passará a checar até as redes sociais.

Tirar o visto para entrar no Estados Unidos nunca foi uma tarefa fácil. Agora, com a onda de atentados terroristas e a nova presidência, o processo ficou ainda mais difícil. O novo formulário para requerimento de visto pede informações dos últimos 5 anos de vida online, ou seja, ao requerer um visto de entrada nos EUA, você precisará prestar as informações acerca de suas movimentações nas redes sociais dos últimos 5 anos.

O atual governo dos EUA, liderado por Donald Trump, último presidente eleito, lançou um novo formulário para solicitação de visto. Todas as pessoas que quiserem solicitar a entrada no país, independente da origem, precisarão preencher o novo formulário. Esse novo formulário pede o preenchimento de dados de redes sociais no período dos últimos 5 anos e também informações pessoais referentes aos últimos 15 anos.

As novas solicitações de informações, que tem o objetivo de estreitar o corredor dos que podem entrar no país, foram aprovadas no final do mês de maio, no dia 23. A liberação foi feita pelo Escritório de Gestão e Orçamento, mesmo havendo diversas críticas por parte das autoridades de educação durante calorosos debates públicos sobre o assunto.

De acordo com a ditadura das novas verificações, as autoridades consulares podem requerer dados como números de todos os outros passaportes, informações acerca dos últimos 5 anos no quesito redes sociais, e-mail e número de telefone, além de 15 anos de dados pessoais, como históricos de viagens, empregos e até endereços.

Segundo autoridade do Departamento de Estado, essas informações podem ser exigidas quando forem necessárias para confirmação da identidade do indivíduo que requer o visto, conduzindo uma verificação mais rigorosa no que diz respeito à segurança nacional.

Anteriormente, o mesmo Departamento declarou que essa verificação mais rigorosa seria aplicada se o solicitante houver justificado a investigação adicional acerca da conexão com terrorismo ou alguma outra inviabilidade na aprovação do visto, recorrente de problemas com a segurança nacional.

Carolina B.


Confira aqui a lista de países que exigem visto de turistas brasileiros.

Para quem está planejando a próxima viagem para o exterior do Brasil, é importante lembrar de verificar se o país requer visto de entrada. Confira aqui quais são os lugares que exigem o documento dos brasileiros.

Independente do prazo de duração do passeio no exterior, o visto é necessário para os brasileiros conhecerem os seguintes países: Costa do Marfim, Afeganistão, Austrália, Bangladesh, Etiópia, Egito, Catar (sede da Copa do Mundo Fifa do ano de 2022), Canadá, Madagascar, Guiana Francesa, República Democrática do Congo, Cuba, Indonésia, Índia, Estados Unidos, Japão, São Tomé e Príncipe, Senegal, Zâmbia, Taiwan, Vietnã, Angola, entre outros.

Caso sua permanência extrapole 180 dias, será necessário conseguir a liberação para viagem aos seguintes lugares: Colômbia, Barbuda, Grã-Bretanha, Barbados e Antígua, uma ilha no Mar do Caribe.

Se sua viagem vai durar mais de 90 dias, você deve ter o visto para: Paraguai, Argentina, Alemanha, Espanha, Marrocos, França, México, Bahamas, Costa Rica, Tailândia, Bélgica, Holanda, Dinamarca, Itália, Nova Zelândia, Grécia, Portugal, Áustria, Suíça, Vaticano, Palestina, Trinidad e Tobago, Uruguai, Panamá, Ilhas Fiji, África do Sul, Jamaica, Luxemburgo, Rússia, Turquia, Equador, entre outros.

Até 60 dias na Venezuela ou na Samoa Ocidental, que fica na Oceania, você pode curtir sem ter que dar entrada no visto.

Caso você vá para Cingapura, Micronésia, Nicarágua, Cazaquistão, Bolívia, Ilhas Maldivas, República Dominicana, Honduras, Tonga, República do Palau (próximo da Indonésia, nos mares das Filipinas) ou Nauru, localizado no continente da Oceania, é possível fazer uma viagem de até 30 dias sem o visto.

Inclua na sua programação de viagem a pesquisa para confirmar se a embaixada ou consulado exige outros documentos do turista antes de entrar no país, como por exemplo, comprovante de reserva de hospedagem, carta-convite, ticket da passagem aérea de volta para o Brasil, entre outros. Na fronteira, pode ser que você precise apresentar esses comprovantes.

O turista também deve ficar atento se o país de trânsito, onde normalmente é realizada uma escala durante a viagem de avião, requer ou não o visto.

Prepare sua viagem com antecedência. Os prazos de emissão do visto variam conforme cada país. Assim, o importante é fazer a solicitação de permissão o quanto antes.

Melisse V.


Brasileiros estão optando por tirar Visto Americano no Uruguai. Procedimento é mais rápido e barato.

Tirar visto norte-americano pode ser bastante demorado em alguns casos. Por isso, diversos moradores da região Sul do Brasil têm escolhido outra opção para obter o documento: vão à Montevidéu, no Uruguai. Embora pareça algo curioso, essa pode ser uma boa saída para agilizar o processo, até mesmo com certa economia.

É possível tirar visto no Uruguai

Isso acontece porque a solicitação de visto nesse caso pode ser feita em qualquer embaixada ou consulado em qualquer país. Basicamente, os critérios adotados serão os mesmos, a diferença é que as entrevistas de rotina serão feitas em língua espanhola. Ao contrário do acontece no Brasil, que são feitas em língua portuguesa.

Alternativa é mais barata e rápida para moradores do Sul

Analisando essa situação, diversos brasileiros têm optado ir ao Uruguai para solicitar o visto, em vez de ir até São Paulo, por ser mais rápido e barato. Por lá, a entrevista pode ser agendada para o dia seguinte e, nesse mesmo período, já é possível tirar digitais e fazer entrega das fotos requisitadas.

Já na capital paulista, é preciso pelo menos dois dias disponíveis e ir até dois locais: Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV), para que possam ser colhidos dados biométricos, e Consulado Americano, para realização de entrevista com um cônsul.

Para poder fazer tudo isso em apenas um dia, é preciso ir até Brasília ou Recife, destinos um pouco distantes do Sul.

Além disso, o passaporte no Uruguai é entregue em dois ou três dias úteis, que pode ser retirado pessoalmente ou enviado através de transportadora. Em São Paulo, esse processo pode levar até dez dias.

Custos menores e turismo

Além dessas facilidades, a proximidade do país latino-americano com a região torna os gastos de deslocamento e hospedagens bem menores. Afinal, para ir até São Paulo é preciso que moradores do Sul, em alguns casos, precisem pagar viagens de ônibus, avião e diárias em hotéis.

Dependendo do estado em que mora, esse custo pode ser muito inferior, devido à rapidez do processo e distância, que pode ser percorrida de carro. Assim, muitos aproveitam a situação para passear por Montevidéu e conhecer as atrações e belezas da cidade. Dessa forma, une-se o “útil ao agradável”.

Camilla Silva


Medida passará a valer a partir do dia 1º de maio de 2017.

Se você sonha em viajar para o Canadá, confira aqui uma boa notícia. O Governo Canadense informa que estará mais flexível para a entrada de brasileiros no país a partir de 1º de maio de 2017 (segunda-feira).

Quem já esteve no país na última década com visto de residente temporário, mesmo que agora esteja fora do prazo de validade, ou ainda possua visto válido como não imigrante para os Estados Unidos, será dispensado de emitir novo visto para ir ao Canadá. As visitas devem ser por motivo de lazer ou para trabalho temporário. O máximo de tempo do visitante no país é de 6 meses. Porém, o tempo será estipulado pelos funcionários da fronteira, que normalmente determinam um tempo menor.

Para viajar sem visto é necessário fazer um requerimento para autorização de viagem. Conhecida como Electronic Travel Authorization (eTA), em português Autorização Eletrônica de Viagem, deve ser solicitada no endereço eletrônico da Embaixada do Canadá no Brasil. Os interessados devem pagar o valor de C$ 7 dólares, aproximadamente R$ 16, a fim de obter a autorização. A liberação é conectada de modo automático ao passaporte do turista brasileiro. Desse modo, não demora para ser emitida. O documento terá duração de 5 anos ou até expirar o prazo do passaporte.

Aqueles que não podem solicitar a autorização de viagem ao governo canadense devem solicitar o visto normalmente. O preço custa C$ 100 dólares canadenses, cerca de R$ 298. No Brasil, existem centros para solicitar vistos nas cidades de São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro.

O anúncio dessa medida foi realizado pelo Canadá em outubro de 2016. A proposta é facilitar ainda mais a entrada dos brasileiros em terras canadenses. O país é um dos preferidos dos brasileiros no que diz respeito a viagens para estudos, pois tem custo menor, clima mais ameno, é bilíngue e multicultural.

Além do inglês, outro idioma falado no país é o francês. No total, há 10 províncias no Canadá. Politicamente o país constitui-se de uma democracia parlamentar. Assim, é governado pelo primeiro-ministro.

Aproveite a oportunidade para viajar e conhecer o Canadá. Aqueles que desejam se tornar imigrantes e trabalhar no país, devem dar entrada no visto na embaixada. Acesse outras informações no site.

Melisse V.


Saiba aqui como morar no Chile legalmente.

O Chile é apontado como o país o mais promissor da América Latina. A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), é uma das entidades que já o colocam oficialmente no nível dos países desenvolvidos e isso tem despertado o interesse de muitos imigrantes.

Essas boas referências sócio-econômicas têm induzido o Chile a receber uma grande quantidade de cidadãos estrangeiros, vindos dos mais diversos países, como Venezuela, Haiti e Colômbia. Deixado assim, um pouco mais demorado o processo de solicitação do visto permanente no país.

Ainda assim, os brasileiros, do mesmo modo que os cidadãos da Bolívia, Argentina, Paraguai, Colômbia e Uruguai, países que compõem o Acordo do Mercosul, contam com os benefícios abertos por este acordo, para circular pelo país e até mesmo, domiciliar por tempo limitado com mínima burocracia.

Veja abaixo algumas dicas e informações importantes para quem pretende começar o processo de mudança, sozinho ou com a família, para o Chile.

  • Como solicitar o visto temporário – A pessoa é liberada, pelo governo chileno, para que permaneça no país como turista por no máximo 3 meses. Podendo a pessoa entrar dessa forma no país. Durante esse tempo é permitido dar início na documentação de visto temporário. Mais informações de como entrar no Chile como turista, acesse este link: http://www.extranjeria.gob.cl/faq/#turismo

O Chile oferece 4 tipos de visto temporários:

  1. Temporário – Esse modo libera para trabalhar no país, seja qual for a empresa, contanto que no momento que for solicitado os documentos, a pessoa informe que tenciona obter uma autorização de trabalho. Tem duração de um ano e pode ser prorrogada só por mais um ano. Após obter, a pessoa pode ingressar com o processo de visto permanente. Pode-se ver os critérios para obter esse visto neste link: http://www.extranjeria.gob.cl/faq/#temporales

  1. Contrato de trabalho: Tem validade por dois anos e é necessário que esteja trabalhando em uma empresa. Depois desses dois anos, pode ser prolongado e é possível a aquisição do visto permanente. O afastamento da empresa finda o período de visto, de imediato.

  1. Estudante: É válido por um ano ou do tempo da bolsa de estudos. Autoriza que estude em instituições reconhecidas pelo governo chileno. Após obtê-lo, é possível solicitar o visto permanente.

  1. Asilo Político: Para estrangeiros em perigo no seu país de origem.

Referente ao Dependentes – Pais, filhos ou cônjuges podem ingressar no país como dependentes de uma pessoa principal, mas, mesmo assim, precisam ir em buscar de um dos vistos acima.

Valores do Vistos – O valor para aquisição do visto difere conforme a modalidade e também o país de origem. Veja a tabela de preços aqui: http://www.extranjeria.gob.cl/

Visto Acordo Mercosul – Autoriza que permaneça no país por um ano, por ser um cidadão do Mercosul. Após é possível prorrogá-lo ou solicitar o visto permanente. A documentação para solicitação estão neste link: http://www.extranjeria.gob.cl

Visto Permanente – A documentação para solicitar o visto permanente precisa ser entregue pelo correio, em no máximo 90 dias antes de vencer o visto atual que esteja usando.

É de suma importância que assim que obter um visto, a pessoa adquira a RUT, o RG chileno. Esse documento lhe oferece muita liberdade no país. Pode abrir contas bancárias, obter um contrato de trabalho e plano de saúde. O serviço de imigração do governo pode ajudar na aquisição desse documento.

Lucineia Fatima Campos


Confira aqui as novas regras para emissão de vistos para Brasileiros pelos Estados Unidos.

Poucos dias após a posse de Donald Trump no Estados Unidos, uma das principais mudanças feitas pelo homem mais poderoso do mundo e que vai atingir milhões de brasileiros que querem conseguir o visto é a mudança das regras que ficaram mais rígidas.

As novas regras de emissão e renovação já estão valendo a partir dessa semana, segundo informações oriundas da embaixada norte americana no Brasil. Uma das mudanças é a entrevista para quem deseja renovar o visto, o que antes não era exigido e somente as pessoas que pedirem a renovação dentro de 1 ano após o vencimento ficará dispensado da entrevista, o que antes era de até 4 anos.

Com a mudança das novas regras, somente pessoas menores de 14 ou maiores de 79 estão dispensados da entrevista em qualquer etapa do processo, aumentando a margem de idade, que era antes dos 16 e após os 66 anos. O decreto que alterou todas as normas de imigração foi assinado na última sexta-feira (27) e baniu a entrada de cidadãos muçulmanos dos países Iraque, Síria, Irã, Sudão, Líbia, Somália e Iêmen.

Como toda regra tem exceção, essa fica por conta dos diplomáticos, oficiais do governo estrangeiro ou de organizações internacionais, que estão totalmente isentos de entrevista para emissão e renovação dos vistos a qualquer momento.

Segundo um nota emitida pela embaixada norte americana no Brasil, os Estados Unidos está empenhado na facilitação de todas as viagens legais de estrangeiros e também quer garantir a segurança de suas fronteiras, pois quer acabar com toda ilegalidade no país, que já está saturado disso.

A embaixada ainda orienta as pessoas que estão solicitando os vistos de entrada, que verifiquem as alterações feitas no decreto do presidente Trump, para que não haja dúvidas quando a renovação ou emissão. O decreto está disponível em português para consulta no link https://br.usembassy.gov/pt/ato-executivo-para-proteger-nacao-contra-entrada-de-terroristas-estrangeiros-no-eua/.

Um dos principais motivos das alterações é evitar atentados terroristas, além da proibição da entrada de refugiados por até 120 dias, até que todos os processos de liberação dessas pessoas sejam revistos ou mudados.

Rodrigo Souza de Jesus


Saiba aqui quais são as novas regras para tirar visto norte-americano.

O novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou recentemente um decreto polêmico sobre imigração. As novas regras atingem também os brasileiros.

As principais mudanças estão na renovação e emissão dos nossos vistos para os Estados Unidos. As informações, que começam a vigorar nesta semana, já foram confirmadas pela embaixada norte- americana.

A partir de agora, somente os brasileiros que derem entrada na renovação de seus vistos em até 12 meses após o vencimento estarão isentos da entrevista. Antes, os solicitantes de renovação tinham prazo de até 48 meses.

A margem de idade também sofreu alterações. Antes das novas regras, menores de até 16 anos e pessoas com mais de 66 anos não eram convocadas para entrevistas. Com as mudanças, a margem diminuiu e apenas menores de 14 anos e maiores de 79 serão dispensados das entrevistas.

O decreto que altera normas imigratórias gerou uma enorme polêmica em todo o mundo. Assinado na semana passada, ele proíbe não apenas a entrada de qualquer cidadão muçulmano em solo americano como também a chegada de refugiados.

Mesmo antes do endurecimento dessa lei, os brasileiros já estavam encontrando mais dificuldade para viajar aos Estados Unidos. Segundo pesquisa realizada pela Travel State, o número de recusa de vistos triplicou no último ano. De 2014 para 2015, o percentual de vistos negados correspondia a pouco mais de 5%, já no período de 2015 a 2016 as respostas negativas superaram a margem de 16%.

Segundo especialistas, o aumento no número de recusas de vistos é consequência da crise econômica que estamos atravessando. Há muito mais desconfiança de que os brasileiros queiram entrar no país para trabalhar, afinal, a taxa de desemprego chegou a 12%, uma das mais altas já registradas até hoje.

A recomendação para aqueles que pretendem tirar seu visto é comparecer com documentação extra. Assim, caso seja solicitado, é mais fácil provar as condições financeiras e a intenção de voltar ao Brasil.

Outro ponto fundamental é que o preenchimento dos formulários deve ser feito com bastante atenção. Muitas pessoas acabam preenchendo algo errado e como os agentes possuem pouco tempo para análise, é comum que o visto seja negado.

Por Beatriz


A entrada de turistas no Canadá ficará mais facilitada e menos burocrática a partir de 2016.

Muitos brasileiros sonham em viajar para países do primeiro mundo. É o caso do Canadá, que antes exigia um processo mais burocrático, incluindo a necessidade da solicitação do visto de turista para entrar em território canadense.

A internet mostra-se como propulsora no propósito da desburocratização, pois encurta as distâncias e faz com que a informação chegue ao seu destino correto em frações de segundo.  No caso do Canadá, o que antes era demorado e difícil, hoje está se tornando mais rápido e fácil para turistas de alguns países do mundo.

O grande motivo para esse processo burocrático mudar, foi a reflexão acerca dos incentivos ao turismo, crescimento econômico e comércio do Canadá. Sendo assim, a partir de março do ano de 2016 não será mais necessário solicitar um visto antes de ir ao país.

Entretanto, essa medida não serve para todos. É preciso que os interessados já tenham pedido um visto para o Canadá nos últimos 10 anos, ou que possuam um visto de turista americano válido, e cheguem ao país por via aérea. Sendo necessário apenas preencher uma autorização eletrônica de viagem – o ETA.

Para os demais que não se encaixam no caso acima, o processo, infelizmente, continua o mesmo que o utilizado anteriormente ao ETA.

Os participantes do ETA serão pré-selecionados, a fim de identificar passageiros que possam oferecer algum risco ao país da América do Norte.

Engana-se quem pensa que os brasileiros serão os únicos beneficiados por esse novo sistema. Também serão beneficiados os cidadãos dos seguintes países: Bulgária, México e Romênia.

Esse tipo de abordagem permite que o Governo do Canadá melhore os requisitos de rastreio de viajantes individuais, ajudando tanto o estado – através do monitoramento com base no risco individual de cada viajante – quanto o próprio viajante de baixo risco – pois este sistema agiliza e facilita a vida dos que desejam ir para o Canadá.

Por Júnior Beluzzo

Passaporte para viagem ao Canadá

Foto: Divulgação


A Embaixada e os Consulado dos Estados Unidos da América no Brasil concederam cerca de 115 mil vistos para brasileiros durante o mês de março desse ano. Isso significa um aumento em 62% sobre a emissão de vistos, se comparado com o mês de março do ano passado.

Segundo a nota divulgada pela imprensa nesta quinta-feira, foram emitidos em média 5.489 vistos por dia. Sendo que a maioria foi processada na cidade de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Recife.

No acumulado até março, foram concedidos 296.637 vistos em todo o país, representando um grande aumento (cerca de 56% em relação ao primeiro trimestre do ano passado).

Foram registrados em torno de 136.078 vistos na cidade de São Paulo, 41.459 em Brasília, 25.259 no Recife e 93.841 no Rio de Janeiro (onde foi obtido o maior crescimento registrado, cerca de 106% sobre o mesmo período do ano de 2011).

Aqui no Brasil, o tempo de espera para a obtenção de um visto para os Estados Unidos costuma ser variável para cada cidade. O tempo de espera em Brasília e no Rio de Janeiro é de até 7 dias. Em Recife, a espera é de até 15 dias. Já os moradores de São Paulo que pretendem obter seu visto, precisam aguardar aproximadamente 35 dias.

Por Junior Beluzzo





CONTINUE NAVEGANDO: